Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Março de 2008. Ano 4
Hoje
MARÇO/2008
D S T Q Q S S
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31
Total de 33219 notícias

DEM pede ao TSE cassação do mandato de Lula
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 21:50:52

O Diretório Nacional do Democratas, por meio de seu presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ajuizou uma Ação de Investigação Judicial, com pedido de liminar, contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por supostamente fazer propaganda eleitoral antecipada em viagens, quando falaria, em palanques, sobre o Programa Territórios da Cidadania. O partido pede a cassação do mandato do presidente da República e que seja declarada sua inelegibilidade por três anos. Além disso requer a aplicação de multa no valor máximo de 50 mil UFIR (cerca de R$ 53 mil).

Liminarmente, o DEM pede que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proíba, até o dia 26 de outubro deste ano - data do segundo turno das eleições municipais -, a realização de eventos fora de Brasília no lançamento de programas de gestão federal e de gestão compartilhada entre o governo federal com os governos estaduais e municipais. Ainda na condição de liminar, o pedido é no sentido de que o TSE proíba a utilização de qualquer evento oficial para a propagação de elogios ou críticas a partidos e personalidades políticas.

Na ação, o partido argumenta que a mídia nacional publicou que o presidente da República teria feito, no dia 28 de fevereiro deste ano, "um verdadeiro comício eleitoral, montado com dinheiro público, ao lado de aliados políticos, como a atual prefeita de Fortaleza".

Sustenta ainda que o governo tem utilizado os programas sociais com fins eleitorais. "No caso, a utilização desses programas para fins eleitorais é tão evidente que o investigado já o atribui a maternidade, como também já se refere ao pleito de 2010, posto que proclama que fará o sucessor".

O DEM ainda salienta que a edição do decreto que criou o Programa Territórios da Cidadania, "é ato de flagrante ilegalidade", tendo em vista o parágrafo 10, do artigo 73, da Lei 9504/97 (Lei das Eleições).

Esse dispositivo diz que "no ano em que se realizar eleição, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior, casos em que o Ministério Público poderá promover o acompanhamento de sua execução financeira e administrativa". As informações são do Terra



Rede pública de ensino convoca 230 professores e 290 orientadores
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 21:42:20

O ensino público do Distrito Federal terá o reforço de mais 520 docentes. Na presença do ministro da Educação, Fernando Haddad, o governador José Roberto Arruda assinou nesta segunda-feira (31) o decreto que convoca 230 professores e 290 orientadores para atuar na rede pública. São docentes concursados que atuarão principalmente no programa Educação Integral. A convocação será publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta terça-feira (01).

Após conhecer os resultados já alcançados pelo GDF na área, durante 15 meses de gestão, o ministro defendeu que os projetos desenvolvidos pelo Executivo local sirvam de exemplo ao resto do país. "Os programas da educação no DF têm impressionado o MEC (Ministério da Educação)", elogiou Haddad. "Acompanhamos com expectativa as propostas desenvolvidas. São propostas audaciosas, que atendem às diretrizes propostas pelo Unicef e ainda inovam em busca da qualidade da educação. É um caso de sucesso", concluiu o ministro.

Durante a visita de Fernando Haddad ao Centro Administrativo do Governo do Distrito Federal, o governador Arruda apresentou os objetivos já alcançados na área priorizada pelo governo, entre a convocação de 1.300 docentes concursados, a eleição democrática para diretores e vice-diretores nas 620 escolas públicas do DF e a alfabetização de adultos, que já alcançou sucesso em cinco mil estudantes e deve beneficiar 10 mil ainda este ano. O GDF também entregou 30 novas escolas à comunidade, descentralizou a gestão dos recursos aplicados nas regionais de ensino e implantou o programa de aceleração escolar, com objetivo de acabar com a distorção entre idade e série dos estudantes.

"Compramos a idéia do MEC. Priorizamos a educação, mas sabemos que a área tem seu tempo de maturação. Os resultados se colhem em longo prazo", observou Arruda. O governador destacou ainda a proposta de Educação Integral, já implantada em quase 100 unidades de ensino do DF.  "O DF deve ser a unidade da federação a universalizar mais rapidamente a escola integral. É uma proposta ousada, que iguala a educação da capital a dos países de primeiro mundo. Será um grande exemplo para estados e municípios", apontou Haddad.

Escolas Técnicas

Com apoio do governo federal, programa de Escolas Técnicas do GDF também receberá a visita do ministro da Educação. Ele vai conhecer a primeira escola técnica que foi federalizada e um colégio com educação integral. Vai participar ainda da inauguração de mais um pólo do programa DF Digital.

"Há um plano de obras na área de educação que estamos prestando conta ao GDF. Serão cinco escolas técnicas, além desta, e os novos campi da UnB. Estamos assinando as ações para que os cronogramas sejam cumpridos", explicou Haddad.

O Programa Escolas Técnicas é fruto de uma parceira entre GDF e os sistemas Senai e Senac, que oferecem as aulas. De acordo com o convênio, o governo paga às instituições cerca de R$ 170 mensais por aluno. Neste ano serão investidos R$ 5 milhões na formação dos jovens. Os cursos são de 800 a 1.600 horas/aula. Informações da Agecom.



Número de mortes por dengue já chega a 44 no Rio
Enviado por Carlos Honorato em 31/03/2008 20:56:59

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou, em nota divulgada na noite desta segunda-feira, que o número de mortes causadas por dengue no Rio subiu de 31 para 44. Do total, 26 foram causadas pelo tipo hemorrágica. De acordo com a novo balanço, o número de óbitos no estado já chega a 67. Na última atualização da Secretaria Estadual de Saúde, dia 26 de março, 54 pessoas haviam sido vítimadas pelo vírus.

Dos mortos 13 confirmados pela secretaria municipal nesta segunda, cinco são crianças. Um bebê de 9 meses morreu em Colégio, no subúrbio. Uma menina de 6 anos morreu em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Na Maré, no subúrbio, um bebê de 4 meses foi a vítima. Em Anchieta e Inhaúma, subúrbio, um menino de 8 anos e uma menina de 7 anos morreram.

As outras vítimas foram confirmadas como moradoras da Vila Valqueire, Vila da Penha, Jardim Guanabara e Engenho de Dentro, no subúrbio, Gardênia

De acordo com os números da capital fluminense, divulgados também nesta segunda-feira, de sexta-feira até esta segunda-feira foram registrados 1.201 novos casos da doença. O órgão já fechou o balanço do mês de março, mas informou que novos casos podem ser incluídos no balanço, assim como dos meses de janeiro e fevereiros. Informações de O Dia.



ONG: moradia de deputados custou R$ 9 milhões em 2007
Enviado por Carlos Honorato em 31/03/2008 16:02:11

A organização não-governamental Contas Abertas divulgou nesta segunda-feira que a Câmara dos Deputados gastou R$ 9 milhões no ano passado com despesas referentes à manutenção dos 432 imóveis funcionais, que servem de moradia para os parlamentares.

Os maiores gastos são com serviços de vigilância, limpeza e portaria, somando R$ 2,9 milhões. Já a compra de refrigeradores duplex frost free e lavadoras de roupa chegam a R$ 174,3 mil. Os imóveis são entregues mobiliados aos deputados.

O "Regulamento Interno para Blocos de Apartamentos Pertencentes à Câmara dos Deputados" determina que os ocupantes paguem apenas as despesas referentes ao consumo de luz, água e telefone que superem a cota. Por isso, gastos como TV a cabo somam R$ 1,7 mil.

Parte da mobília dos apartamentos foi renovada no ano passado. Por isso, R$ 86 mil foram gastos com 230 fornos microondas, R$ 580 mil em camas box e R$ 7,9 mil em motores de ventilador.

Reforma

Para garantir uma maior adesão dos parlamentares aos imóveis funcionais e evitar assim gastos com auxílio moradia, 96 dos apartamentos passarão por uma reforma que está orçada em R$ 29 milhões. Algumas das mudanças serão a instalação de banheiras de hidromassagem (R$ 3,7 mil cada uma) e assentos removíveis para box sanitário (R$ 3 mil cada).

Apenas em 2007, a colocação de carpetes de madeira nos apartamento custou R$ 216 mil e a pintura somou R$ 206 mil. Após a reforma, os apartamentos que hoje valem R$ 700 mil passarão a custar cerca de R$ 1,2 milhão.

As informações são do Terra

 



Bovespa e dólar em alta
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 11:49:52

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) abriu em baixa nesta segunda-feira, mas dá sinais de recuperação e opera em alta. Às 11h30, o Ibovespa subia 0,45%, para os 60.724 pontos. No mesmo horário, o dólar comercial registrava alta de 0,34%, negociado a R$ 1,749 para a venda. O mercado brasileiro segue a tendência das Bolsas americanas, que operam em alta à espera de dados sobre a economia local. No Brasil, o Banco Central informou que dívida pública do país chegou a R$ 1,157 trilhão em fevereiro, o que representa 42,2% do PIB (Produto Interno Bruto). O resultado é superior ao de janeiro (41,9% do PIB). 



Anvisa adia o reajuste dos remédios
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 11:43:25

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) adiou para o dia 9 de abril (próxima quarta-feira) o reajuste de cerca de 20 mil medicamentos, previsto para entrar em vigor nesta segunda-feira. A mudança na data foi publicada na edição da última sexta do “Diário Oficial da União”.  De acordo com a agência, a vigência do reajuste foi adiada em decorrência da mudança de outro prazo, o de entrega das planilhas com os reajustes previstos pelas empresas farmacêuticas. Os novos valores dos medicamentos, que ficarão em média 3,18% mais caros, devem ser sentidos pelos consumidores a partir do dia 10, segundo a Anvisa.



Aprovação a Lula atinge 55% e bate recorde desde Collor
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 11:30:47

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva alcançou a maior popularidade em seus cinco anos e três meses de governo, atingindo índice que supera com folga o obtido por todos os seus antecessores desde Fernando Collor (1990-1992), pelo menos, mostra pesquisa nacional realizada pelo Datafolha. A aprovação de Lula é de 55%, apesar de a saúde ter sido eleita a área em que o governo apresenta seu pior desempenho.Os números da pesquisa -feita entre os dias 25 e 27 com 4.044 entrevistados em 24 Estados, mais o Distrito Federal- indicam que a popularidade recorde do petista foi alavancada por uma recuperação da aprovação no Sul, tradicionalmente uma das regiões mais críticas a ele (aprovação subiu 11 pontos percentuais, para 52%), e pela ampliação do seu prestígio no Nordeste, onde alcançou 68% de avaliação positiva.

É o Nordeste a região mais atendida proporcionalmente pelo Bolsa Família -31,3% das famílias da região recebiam o benefício em 2006, contra média nacional de 14,9%. No Sul, um fator que pode explicar o desempenho de Lula é a recuperação do setor agrícola.Em relação à última pesquisa Datafolha, de novembro, Lula obteve crescimento de cinco pontos percentuais em sua avaliação positiva (50% à época), o que mostra que a crise dos cartões corporativos não representou abalo na imagem do presidente ou do governo.

A desaprovação também é uma das menores em todo o governo: só 11% consideram seu desempenho ruim ou péssimo. O governo obteve nota média 7 dos entrevistados -melhor resultado desde quando assumiu. Pesquisa do Ibope divulgada na quinta apontou igualmente índice recorde de aprovação do governo -58% contra 50% da anterior, de dezembro. Leia mais na Folha



Parecer do TSE restringe campanha eleitoral na internet
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 09:19:25

 Um parecer técnico da assessoria especial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proíbe que os candidatos às eleições municipais deste ano se valham das várias ferramentas da internet para angariar votos. O documento veda a publicação de blogs, o envio de spams com as propostas dos candidatos, o chamado e-mail marketing, a participação do político no Second Life, o uso do telemarketing, o envio de mensagens por celular e a veiculação de vídeos em sites como o You Tube. O candidato poderá ter uma página na internet para sua campanha.

A razão central para a proibição dessas tecnologias, de acordo com o parecer, é a falta de legislação específica para tratar do assunto. “Certo é que, conforme senso comum, se algo não é proibido, em tese, deveria ser facultado. Contudo, se a lei não proíbe determinadas práticas de propaganda eleitoral, também não as autoriza”, diz o parecer. “No campo da propaganda eleitoral, o que não é previsto é proibido”, concluiu o documento do Tribunal Superior Eleitoral.

A resolução do TSE para as eleições deste ano define somente que o candidato deve registrar no tribunal uma página na internet para sua campanha. O endereço desse site deve conter o nome e o número do candidato. A lei eleitoral, por sua vez, trata apenas da campanha em sites mantidos por empresas de comunicação social e para eles dá o mesmo tratamento dispensado às emissoras de televisão, rádios e mídia impressa, como jornais e revistas. As multas para o descumprimento da lei são, inclusive, as mesmas para todos os meios - em alguns casos, pode chegar a R$ 106.410,00.

Sobre blogs, e-mail marketing e telemarketing não há legislação. Por isso, a manifestação do TSE poderá ser determinante. Mas, para que essas proibições tenham efeito, esse parecer, em resposta a uma consulta do deputado federal José Aparecido (PV-MG), precisa ser incluído na pauta do tribunal e aprovado pelos ministros. Ainda não há previsão quando isso será feito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 



Carvalho: dado de cartões pode complicar mais ministros
Enviado por Da Redação em 31/03/2008 09:14:11

O Palácio do Planalto começa a enviar os primeiros papéis pedidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões Corporativos. Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ressalta que o envio de documentos de ministros atuais ou do governo passado é uma determinação da CPI, avisando que não se trata de "conspiração". “É muito provável que apareça coisa errada. O instrumento é falho e isto é do ser humano”, avisa ele. “Assim como aconteceu com o Orlando (Silva, dos Esportes) e a Matilde (Ribeiro, da Igualdade Racial), é possível que haja problemas com ministros atuais e passados”, diz.

“Não é tão extraordinário que erros administrativos sejam agora identificados.” Carvalho defende serenidade nas investigações. Ele relata que no governo há um esforço para atender aos pedidos da CPI e responder, com respeito, as acusações da oposição. O assessor do Planalto avalia que a análise dos dados deve ser feita com seriedade, sem animosidade de qualquer lado, para não prejudicar o País. Carvalho afirma que o governo não responderá a “fatos políticos”. Questiona declaração de Fernando Henrique, que desafiou a abertura de todos os sigilos.

“O presidente Fernando Henrique sabe que há uma lei, do governo dele, que protege alguns dados por questão de segurança, o que estamos fazendo é obedecer a lei”, observa. “Isso (o desafio) é jogada política e superficial de quem não tem projeto”, completa.“É fácil para FHC falar em tornar públicas suas despesas porque ele já passou pelo governo; nós temos responsabilidade e não vamos reagir a um fato político.” O assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, disse que, se o governo de fato quisesse produzir dossiês contra FHC, o teria feito há muito tempo.

Na entrevista, Carvalho diz que, deste ponto de vista, o vazamento de informações sobre despesas dos dois presidentes pode ser didático. “É até interessante que tenham vazado dados de Fernando Henrique e do Lula, porque a gente vê que, a rigor, não tem nada o que esconder. A imprensa e a CPI vão poder verificar tudo o que está certo e o que está errado”, diz. “Vamos cumprir o que a CPI determinou e fiquem atentos porque esta semana a investigação vai pegar. Vão ter um belo trabalho para se dedicar.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Serra lidera disputa por 2010; contra Aécio, Ciro é o primeiro
Enviado por Carlos Honorato em 31/03/2008 08:27:16

A dois anos e meio da eleição, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lidera a disputa pela Presidência com pelo menos 16 pontos de vantagem sobre o principal adversário, o deputado federal Ciro Gomes (PSB). Segundo pesquisa Datafolha, Serra aparece como favorito nos três cenários em que é apresentado como o candidato do PSDB, com taxas que variam de 36% a 38% de preferência. O PT fica em quarto lugar em seis diferentes cenários apresentados pelo instituto. O Datafolha ouviu 4.044 pessoas de 25 a 27 de março. Segundo a pesquisa, Ciro é hoje o mais competitivo da base do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Contra Serra, tem 20% e 21% da preferência, variando conforme o cenário.

Ciro, porém, assume a liderança, com taxas que vão de 28% a 32%, nas três vezes em que Serra é substituído pelo governador de Minas, Aécio Neves. Em dois desses cenários, Aécio fica em terceiro lugar, atrás da ex-senadora Heloísa Helena (PSOL). Em outro, está tecnicamente empatado com ela. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Leia mais na Folha


GILMAR MENDES
Vazamento de dados sobre gastos com cartão corporativo é covardia
Enviado por Da Redação em 30/03/2008 20:16:21

Futuro presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes classificou neste domingo como "covardia" o vazamento de informações sigilosas do suposto dossiê, que a Casa Civil classifica como banco de dados, sobre os gastos com cartão corporativo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

- Fazer vazamentos aproveitando-se de uma posição funcional ocasional parece-me realmente de uma covardia constitucional lamentável. Qualquer cultura de dossiê é uma cultura antidemocrática. Se, de fato, se pratica essa política de levantamentos indevidos de dados para vazar, com esse intuito de dossiê, é lamentável - disse Gilmar Mendes, que no dia 23 de abril assume a presidência do STF.

O ministro, que esteve neste domingo em Curitiba para receber homenagem do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, afirmou que, se for confirmada a prática, caracteriza a quebra de regras do Estado de direito.

- Se amanhã um servidor de banco usa da sua prerrogativa para vazar informação, se um servidor da Receita Federal, da Policia federal ou se qualquer outro agente público o faz, temos uma prática lamentável e uma quebra de regras muito clara do Estado de direito - criticou. Informações do Globo Online



O péssimo atendimento da BrTurbo
Enviado por Da Redação em 30/03/2008 20:03:11

Quem precisar de suporte técnico da BrTurbo no final de semana deve tomar uma providência: evite ligar para a chamada Centrla de Relacionamento. O cliente é atendido e transferido para o "suporte técnico". Feito isso, o usuário deve se preparar para ficar horas ouvindo uma música de fundo e nada de ser atendido. O pior é que ninguém toma qualquer providência. É hora do Procon fazer alguma coisa. 



Ronaldinho admite ir embora do Barcelona, diz jornal espanhol
Enviado por Da Redação em 30/03/2008 14:13:00

O jornal espanhol "Mundo Deportivo" exibe na internet uma reportagem sobre a falta de ãnimo de Ronaldinho Gaúcho em continuar no Barcelona. E numa enquete no site, 62% dos leitores dizem que o brasileiro deve sair do clube na próxima temporada. Segundo o jornal, o próprio jogador tem muito clara na cabeça a certeza de que se as coisas não mudarem para ele, o melhor caminho é sair.

- Se isso não mudar, vou embora - teria dito o jogador;

Ainda de acordo com a reportagem, o cotidiano em Barcelona se transformou em pesadelo para Ronaldinho Gaúcho e isso teria sido confessado por ele a pessoas próximas. Muito criticado por seu desempenho em campo e por uma suposta falta de profissionalismo, Ronnie, com a torcida o chama, já no Natal do ano passado tinha pedido ao irmão, Roberto de Assís, seu procurador, para que fosse embora do Barça. Os dois conversaram e Ronaldinho decidiu continuar. Diz o jornal: "Ronnie vai abandonando-se dia a dia, até desanimar completamente". Informações do Globo Online

 



Terreno da Infraero reaparece no PDOT
Enviado por Da Redação em 30/03/2008 05:10:20

Daise Lisboa, do Jornal da Comunidade

 
O novo mapa do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) aponta a localização dos setores que já têm sua poligonal demarcada, como é o caso das áreas de regularização de interesse específico (Arine) que contempla os condomínios horizontais, e as Áreas de Interesse Social (ARIS), tanto dentro como fora de Setor Habitacional, para atender à população de baixa renda. Os que não aparecem no mapa são os parcelamentos urbanos isolados que somam 27 áreas que ainda não têm sua poligonal demarcada, mas que fazem parte da nova versão do PDOT.

As areas de interesse específico (Arine) foram alvo de especulações e guardam histórias. Uma delas derrubou o então assessor da presidência da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Josenvaldo Reis, acusado de tentar negociar a compra de uma área a 15 quilômetros do aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, pertencente ao Governo do Distrito Federal, que depois repassaria para imobiliárias. A denúncia foi publicada pela revista Veja em meio à crise do setor aéreo.

Segundo a revista, a transação renderia uma bolada de R$ 160 milhões para os supostos beneficiários do esquema. Nos bastidores, dizia-se que o terreno seria vendido à Infraero por R$ 41,8 milhões, que, em seguida, demonstraria falta de interesse no imóvel e repassaria pelo mesmo preço a terceiros.

Os compradores poderiam repartir a área em lotes, faturando até R$ 200 milhões. Com a divulgação do suposto esquema, as imobiliárias teriam decretado guerra à estatal pelo fato de a Infraero ter a opção de compra da área. A empresa é arrendatária do terreno até 2012 e tem prioridade em adquirir o imóvel.

No terreno, segundo especulações, a estatal poderia construir uma sede do centro de treinamento, setor que seria transferido de Guarulhos para Brasília, além de uma sede definitiva. Os terrenos públicos e as áreas de preservação permanente (APP) também têm despertado o interesse da população e de empresários.



Serra deve apoiar Alckmin, dizem 60% dos eleitores
Enviado por Da Redação em 30/03/2008 04:43:33

Apesar da simpatia pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), terá que apoiar Geraldo Alckmin, se depender da vontade do eleitor. Segundo pesquisa Datafolha, 60% dos entrevistados afirmam que Serra deverá dar apoio ao candidato do seu partido caso Alckmin e Kassab concorram à Prefeitura de São Paulo.

Segundo o Datafolha, 25% dos entrevistados responderam que Serra deveria apoiar Kassab. Três por cento disseram que o governador poderia apoiar os dois, enquanto 9% optaram por "nenhum dos dois" como resposta.
O índice dos que defendem o apoio de Serra a Alckmin é ainda maior entre os simpatizantes do PSDB. Chega a 80%. Num momento de turbulência no tucanato, 61% dos entrevistados que declaram o PSDB como partido de preferência afirmam que pretendem votar em Alckmin, enquanto 18% optam por Kassab.

Até 29% dos eleitores de Kassab afirmam que Serra deveria mesmo apoiar Alckmin. Ainda de acordo com a pesquisa, um quarto do eleitorado (25%) afirma que poderia votar no candidato indicado por Serra. Outros 24% responderam que o apoio de Serra faria com que não votassem nesse candidato, enquanto 48% disseram que seria indiferente. Consolidada a candidatura de Alckmin à prefeitura, os alckmistas cobram o apoio de Serra. O governador, no entanto, evita declarações enfáticas.

Já 17% dos entrevistados responderam que poderiam votar no candidato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto 23% disseram que a indicação de Lula faria com que não votasse nele. Mais da metade (55%) afirmou que o apoio de Lula seria indiferente. Para os candidatos, um alerta: 51% dos entrevistados responderam que mudariam seu voto caso soubessem que seu candidato a prefeito tem planos de permanecer apenas por dois anos no cargo, lançando-se à Presidência em 2010. Outros 44% afirmaram que votariam nele mesmo assim.
Esses números se invertem apenas entre os que declaram voto em Geraldo Alckmin: 52% dos eleitores do tucano responderam que votariam nele ainda que soubessem dessa pretensão, enquanto 43% disseram que mudariam o voto.

O eleitorado fica dividido quando se leva em consideração a troca da prefeitura pelo Palácio dos Bandeirantes, a exemplo do que fez Serra em 2006. Segundo a pesquisa, 48% dos entrevistados disseram que manteriam o voto no candidato ainda que conhecessem essa ambição; 47% mudariam.
Mais da metade (52%) dos eleitores de Marta Suplicy disseram que mudariam de voto se soubessem da disposição da petista de concorrer ao governo estadual em 2010, enquanto 45% disseram que manteriam o voto. Já 59% dos eleitores de Alckmin votariam nele mesmo se concorresse ao Bandeirantes, mas 38% mudariam de voto. Entre eleitores de Kassab, 53% manteriam o voto e 44% mudariam. Informações da Folha de S.Paulo

 



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
340 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao