Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Maio de 2009. Ano 5
Hoje
MAIO/2009
D S T Q Q S S
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31
Total de 33219 notícias

Adriano marca na estreia e Fla vence por 2 a 1
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 19:29:27

O Imperador jogou os 90 minutos contra o FuracãoRio - Foram precisos apenas 47 minutos (46 do primeiro tempo mais 1 da segunda etapa) para o Imperador levar à loucura os mais de 71 mil súditos que foram ao Maracanã. Na reestreia de Adriano com a camisa do Flamengo, neste domingo, o atacante marcou o segundo gol na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR e fez valer o grito da torcida: "O, Imperador voltou, o Imperador voltou".

O Flamengo começou o jogo pressionando e teve chance de abrir o placar logo aos 3 minutos, em cabeçada perigosa de Léo Moura, bem defendida pelo goleiro vinícius. Sumido no jogo até os seis minutos, Adriano apareceu para completar, de barriga, um cruzamento de Juan. A bola passou perto. Dois minutos, depois, de cabeça, o Imperador tocou no cantinho e o camisa 1 do Furacão tirou com a ponta dos dedos.

De tanto insistir, o rubro-negro chegou ao gol aos 14. Juan cruzou e Antônio Carlos marcou gol contra. O Atlético-PR só assustou aos 22, em chute de Raul. A partir daí o Fla caiu um pouco de rendimento e só levou perigo em chute de Toró, aos 28.

Na volta do segundo tempo, aconteceu o que todos esperavam, logo no primeiro minuto. Gol de Adriano. Léo Moura foi à linha de fundo e cruzou para o Imperador, que subiu para marcar de cabeça.

Aos 8, Adriano voltou a aparecer bem. Depois de ganhar uma bola na raça, deu lindo passe de calcanhar para Emerson, que demorou a chutar e desperdiçou boa chance.

O Furacão diminuiu aos 24. Leonardo Gaciba marcou pênalti de Toró em Márcio Azevedo. Rafael Moura cobrou e marcou. O ritmo de jogo caiu e embora o Fla tivesse mais volume, pressionava pouco. Ainda assim, o rubro-negro teve a chance de marcar duas vezes no fim da partida.

Na primeira, Íbson cruzou para Adriano, que matou bonito, tentou o drible, mas, visivelmente cansado, perdeu a passada e a chance do segundo. No lance seguinte, o Imperador recebeu na esquerda e cruzou para Éverton, que chutou para fora.

Ao deixar o campo, o Imperador festejou a boa estreia:

"Poder voltar do Rio, vestir a camisa do Flamengo e ainda fazer um gol não tem preço. Isso não tem explicação. Recuperei minha alegria. Não importa se estou 100% ou não. Provei que se estiver com a cabeça boa posso fazer muito. E ainda posso fazer muito mais. Essa superação é o mais importante. Hoje consegui me superar e jogar mais do que 45 minutos", falou o Imperador, que jogou a partida inteira. Informações de O Dia.



CPI da Petrobras começa na terça
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 19:14:55

Após uma semana tensa e de muita discussão, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado será instalada oficialmente nesta terça-feira (3), às 10h. Com a definição dos 11 membros titulares, ainda resta a dúvida a respeito de quem ficará com os cargos de comando (presidência e relatoria) da CPI.

A oposição ainda acredita na possibilidade de os partidos da base do governo, com ampla maioria no colegiado (oito contra três da oposição), cederem e compartilharem a direção dos trabalhos. O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio Neto (AM), afirmou que a oposição deve lançar candidato à presidência da CPI, provavelmente o senador Antonio Carlos Magalhães Junior (DEM-BA). “Será bom para marcar posição”, disse.

Por outro lado, os líderes dos partidos que compõem a base de sustentação do governo, sinalizaram durante a última semana que pretendem ficar com os dois cargos-chave da CPI. Segundo o líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), a tendência é de que a presidência fique com um representante do bloco de apoio do governo - a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), João Pedro (PT-AM) ou Inácio Arruda (PCdoB-CE) - , e a relatoria com um senador do PMDB. Nesse caso, o próprio Jucá poderia assumir a função ou ainda os senadores Paulo Duque (RJ) ou Leomar Quintanilha (TO).

Mas um cochilo do governo, que tirou o senador Inácio Arruda da CPI das Organizações Não-Governamentais (CPI das ONGs), na qual ele era relator, permitiu a oposição ganhar força e ter o comando total dos trabalhos e forçar um acordo na outra comisão. Após a saída do comunista, o presidente da CPI das ONGs, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), nomeou Arthur Virgílio Neto para o posto. Mesmo perdendo um cargo importante, a base do governo ainda mantém maioria na comissão.

A reunião de instalação da CPI da Petrobras, marcada para às 10h de terça-feira, será presidida pelo senador Paulo Duque (PMDB-RJ), que tem a idade mais avançada (81 anos) do colegiado. Ele presidirá a sessão que elegerá o presidente, que, em seguida, indicará o relator.

A CPI terá prazo inicial de 120 dias e investigará supostas irregularidades na Petrobras constatadas em operações da Polícia Federal – Castelo de Areia e Águas Profundas e supostos repasses ilegais de royalties às prefeituras –, além de denúncias de sonegação fiscal. (com informações da Agência Brasil)



Araguaia leva Brasil à Corte Interamericana
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 19:09:08

Por Alessandro Cristo

O Brasil é réu na Corte Interamericana de Direitos Humanos devido ao episódio da Guerrilha do Araguaia, em que tropas militares desbarataram, no interior do Pará, um movimento de esquerda contrário ao regime militar durante o período da ditadura. Por indicação da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, o governo brasileiro responderá a processo por detenção arbitrária, tortura e desaparecimento forçado de 70 pessoas, entre membros do Partido Comunista do Brasil e camponeses da região do Araguaia. As operações do Exército ocorreram entre 1972 e 1975. Clique aqui para ler o documento apresentado à Corte.

A denúncia também acusa o Estado brasileiro de não investigar os desaparecimentos devido à promulgação da Lei de Anistia, a Lei 6.683, de 1979, bem como de não dar informações sobre o epsódio a familiares das vítimas. “Medidas legislativas e administrativas adotadas pelo Estado restringem indevidamente o direito de acesso à informação dos familiares”, diz o documento. O fato incorre, segundo a comissão, em violações ao direito à vida, à integridade pessoal, à liberdade processual, a garantias judiciais, à liberdade de pensamento e expressão, e à proteção judicial, conforme a Convenção Americana sobre Direitos Humanos.

Para a comissão, o caso “possibilita à Corte afirmar a incompatibilidade da lei de anistia brasileira, assim como das leis de sigilo de documentos, com a Convenção”. Por isso, pede que o tribunal obrigue o país a investigar os crimes e a identificar e punir os responsáveis, reconhecendo que não cabe anistia ou prescrição a crimes contra a humanidade. Pede também que a Corte exija mudanças legislativas para que os documentos do caso se tornem públicos. Também requer que o país seja instado a localizar os restos mortais das vítimas e pague as devidas reparações aos familiares.

Os responsáveis pelo processo são os delegados Felipe González e Santiago A. Canton. Também fazem parte do grupo a secretária adjunta da comissão, Elizabeth Abi-Mershed e os advogados Lilly Ching e Mario López Garelli, que atuarão como assessores legais. Informações do Conjur.



Jornalistas dos EUA vão a julgamento na Coreia
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 17:11:40

Duas jornalistas norte-americanas, presas há quase três meses, serão julgadas por espionagem na quinta-feira (4/6), na capital Pyongyang. Se condenadas, poderão acabar em um dos campos de trabalhos forçados do país. As informações são do Estadão.com.br.

Laura Ling e Euna Lee, repórteres da Current TV, foram presas na fronteira nordeste do país, junto à China, em 17 de março. Ativistas que ajudaram a organizar a viagem disseram que as jornalistas faziam uma reportagem sobre uma mulher norte-coreana e crianças que fugiram para a China para viverem como refugiados.

O governo de Pyongyang acusou as repórteres de empreender "atos hostis" e de atravessar a fronteira ilegalmente. Especialistas disseram que a condenação por "hostilidade" ou espionagem pode render entre cinco e dez anos nos campos de trabalhos norte-coreanos.

Analistas advertiram que a Coreia do Norte pode usar o julgamento das americanas para pressionar o presidente dos EUA, Barack Obama, antes de sua reunião com sua a presidente sul-coreana Lee Myung-bak, na Casa Branca, no próximo dia 16. "Ter duas jornalistas detidas na Coreia do Norte deixa os EUA com pouca margem de manobra, já que a segurança delas terá que ser levada em consideração", afirmou Yoon Deok-min, professor do Instituto de Assuntos Externos e Segurança Nacional do governo da Coreia do Sul.


DISTRITO FEDERAL
Brasília será uma das cidades sede da Copa de 2014
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 16:19:37

Brasília foi confirmada como uma das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de Futebol em 2014. O anúncio, feito na tarde deste domingo (31/5) em Nassau, nas Bahamas, apenas oficializou o que já vinha sendo divulgado desde ontem. Fazem parte da lista as seguintes cidades: Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

A notícia frustra as cidades de Florianópolis, Goiânia, Belém, Campo Grande e Rio Branco, que também postulavam um lugar na Copa. As capitais do Pará e do Acre levaram a pior contra Manaus na briga pela sede amazônica do evento. Já Campo Grande, que não economizou nos investimentos durante a campanha, vê Cuiabá ser a representante do Pantanal. Por fim, Natal ficou com a última vaga, deixando Floripa e a capital de Goiás para trás.

A partir de agora começam os preparativos para o Brasil organizar o Mundial, com as diversas obras de infraestrutura, construção e modernização de estádios, as quais precisam estar prontas até o início da competição.

Festa
O anúncio foi trasmitido ao vivo pela TV. A Praça do Relógio, em Taguatinga, reuniu dezenas de pessoas, que receberam a notícia entusiasmadas. A programação da festa, que deve se estender até a noite deste domingo, conta com DJs e escolas de samba. Para facilitar o acesso da população às comemorações na Praça do Relógio, a passagem do metrô é gratuita.

Mané Garrincha
A reforma do Estádio Mané Garrincha é agora o principal foco do governo para conseguir vencer a cidade de São Paulo na disputa para sediar o jogo de estreia da Copa. Os custos das obras estão estimados em R$ 600 milhões. O objetivo é que o espaço tenha capacidade ampliada de 45 mil para 71 mil torcedores.

Segundo o GDF, a reforma deve começar entre setembro e outubro deste ano e vai durar cerca de 36 meses.
O estádio terá uma cobertura em estrutura metálica e uma membrana tensionada entre os cabos de aço da estrutura principal. A pista de atletismo será rebaixada em quatro metros, possibilitando às arquibancadas superior e intermediária perfeita visibilidade do campo.

A área conhecida como "geral" será demolida, para dar lugar à nova arquibancada inferior, mais próxima ao campo e com o dobro da capacidade da existente.

A estrutura contará ainda com três subsolos, onde serão construídos estacionamentos privativos, quatro vestiários para jogadores, dois para árbitros, dois para gandulas, uma central médica, uma sala de exames antidoping e áreas de apoio exigidas pela Fifa.

Bezerrão
O Estádio do Bezerrão não vai receber jogos da Copa. Mesmo reformado recentemente, ele apenas será utilizado para treinos das seleções que vierem à Brasília. O Novo Estádio cumpre todas as exigências da FIFA, mas, devido à capacidade limitada a 20 mil torcedores, será utilizado como estrutura de apoio à Copa do Mundo. Informações do Correio Braziliense.


DISTRITO FEDERAL
O efeito Roriz na disputa
Enviado por Da Redação em 31/05/2009 09:26:18

O desejo anunciado do ex-governador Joaquim Roriz (PMDB) em concorrer as eleições de 2010 deve desencadear uma série de migrações partidárias daqui para frente. A começar pelo próprio pré-candidato. Como Roriz corre o risco de não conseguir legenda — a benção da executiva nacional para que saia candidato ao GDF —, o ex-governador reflete sobre a possível transferência para uma sigla menor.

Uma das opções de Roriz, a de filiar-se ao PR, no entanto, foi descartada a partir de uma manobra ocorrida na semana passada. Forte aliado do pré-candidato à reeleição José Roberto Arruda (DEM), o suplente de deputado federal e secretário de Ciência e Tecnologia, Izalci Lucas, se desfiliou do PSDB para assumir a presidência do PR, exterminando assim uma das alternativas de Roriz. Há especulação, no entanto, que o ex-governador saia candidato por um partido nanico, como o PSC. Se isso ocorrer, no entanto, ele teria menos tempo de televisão, o que é considerado muito importante numa campanha majoritária.

A acomodação de Izalci na presidência do PR empurrou o deputado federal Jofran Frejat para um futuro que pode estar fora da legenda. No início de 2007, o parlamentar deixou o PTB com a missão de comandar o novo Partido da República no DF. Apesar de descartar o desejo da mudança imediata, “em tese”, o deputado é favorável à chance de migração: “Tenho conversado com vários colegas que não estão satisfeitos com o partido. Se casamento que é casamento não é para toda a vida, por que a fidelidade tem que ser apenas ao partido?”, indigna-se Frejat.

A mudança dentro do PR pode ainda repercutir na Câmara Legislativa. O distrital Bispo Renato é um dos que está atento para a alternativa de deixar a legenda. “Existe essa possibilidade, sim. Mas isso vai depender das conversas com o novo presidente e se vamos ter planos em comum”, cita o suplente de deputado, que quer tentar se eleger em 2010 na mesma vaga.

O movimento de Roriz deve forçar mais trocas. Um dos possíveis casos é o de Jaqueline Roriz (PSDB). A distrital anunciou na semana passada o desembarque da base de Arruda. Como boa parte da legenda está amarrada ao governo, é provável que Jaqueline queira buscar abrigo em outra sigla para acompanhar o pai. Informações do Correio Braziliense.



Deputados acham R$ 1 bilhão pouco para campanhas
Enviado por Da Redação em 30/05/2009 09:26:12

O uso do dinheiro público nas campanhas eleitorais e a proibição de doações de empresas privadas podem enfrentar reação de deputados que consideram baixo o valor a ser destinado aos candidatos. O projeto, em elaboração na Câmara, pretende reforçar o fundo partidário para custear as campanhas eleitorais já no próximo ano. Pelos cálculos preliminares, o valor poderá chegar a R$ 1 bilhão, conforme revelou ontem o Estado. Não basta, assim, a garantia de um duto ligando o caixa do Tesouro às campanhas. É preciso que o governo garanta cofres cheios.

"Quando a turma fizer as contas, vai desistir de apoiar. Ou os políticos, porque é pouco, ou o povo, porque é muito", afirmou o deputado Ricardo Barros (PP-PR), vice-líder do governo na Câmara, que considera o valor muito baixo para distribuir entre os partidos.

Atualmente, a própria legenda fixa o limite de gastos de suas campanhas. A proposta pretende estabelecer um teto, baixando os valores atuais.

Pela estimativa de Barros, as campanhas para deputado federal, por exemplo, teriam com a nova proposta um valor em torno de R$ 200 mil a R$ 300 mil, dependendo do Estado. Uma consulta no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que, na última eleição, foram comuns gastos de mais de R$ 1 milhão entre os deputados eleitos.

Neste ano, serão repassados R$ 155,4 milhões para o fundo, apenas de dotação orçamentária. Há ainda recursos oriundos de multas aplicadas, estimadas em mais R$ 55,8 milhões. O texto do projeto deverá permitir que pessoas físicas façam doações para campanha, acabando com a possibilidade de contribuição de pessoas jurídicas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Mais perto dos tucanos
Enviado por Da Redação em 30/05/2009 07:23:41

Pré-candidato ao governo de Minas, o ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB), disse ontem que o PMDB está mais próximo do PSDB do que do PT, pelo menos em Minas. Dois dias depois de o governador Aécio Neves (PSDB) ter afirmado que há uma proximidade natural entre tucanos e peemedebistas em mais estados do que entre o PT e o PMDB, Hélio Costa disse que o governador está “coberto de razão”, mas preferiu restringir regionalmente essa relação.

O ministro reclamou de que as articulações que vêm sendo feitas com o ministro do Desenvolvimento e Combate a Fome, Patrus Ananias, visando uma aliança em 2010, não sejam acompanhadas pelo restante do PT. “Enquanto o PT está fragmentado e impondo dificuldades para a aliança, vemos do outro lado os acenos que faz o governador Aécio Neves”, argumentou, logo depois de participar do lançamento do selo comemorativo em homenagem à Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes, do Tribunal de Justiça de Minas. O PT tem dois pré-candidatos ao governo: Patrus e o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel. Sem citar nomes, Hélio Costa afirmou que “outros possível candidatos” não pensam como Patrus ou como o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci, que defendem a importância da aliança PT-PMDB.

Depois de elogiar a atenção e elegância com que o governador tem recebido os peemedebistas e de lembrar que mantém constantes conversas com Aécio, Hélio Costa prometeu fazer uma campanha de continuidade ao atual governo do PSDB. “É da maior importância que uma candidatura colocada no PMDB seja de continuidade ao trabalho que o governador Aécio Neves está fazendo em Minas”, disse. Em relação à possibilidade de o PMDB ceder a cabeça de chapa para facilitar a composição, Hélio Costa disse que só as pesquisas de opinião poderão dizer quem deverá ceder. Informações do Correio Braziliense.



Fifa já escolheu as 12 cidades da Copa de 2014
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 20:14:06

Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal receberão os jogos

Segundo o site do colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, a Fifa já escolheu as 12 cidades que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal. O anúncio oficial será feito no domingo, durante reunião do Comitê Executivo em Nassau, Bahamas.

Assim, as cinco cidades que apresentaram candidatura e ficarão fora do Mundial são: Belém, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia e Rio Branco. De acordo com Ancelmo, a última vaga ficou entre Natal e Florianópolis, mas a capital do Rio Grande do Norte ganhou por questões "políticas e logísticas".

Na briga pela “Copa Verde”, Manaus levou a melhor sobre Belém e Rio Branco para ser a sede da Amazônia. Já Cuiabá desbancou Campo Grande como representante do Pantanal. 

Segundo Ancelmo, a final do Mundial será realizada no Maracanã, como em 1950. A abertura deve mesmo ser em São Paulo, mas Belo Horizonte ainda briga para abrir a Copa no Mineirão. Em nota publicada no site oficial da CBF, o presidente Ricardo Teixeira não confirmou os nomes das escolhidas, mas parabenizou as 17 cidades pela disputa:

- Nesse processo de escolha não há vencedores ou vencidos. A cidade que não for indicada poderá participar da Copa do Mundo com as alternativas que a competição oferece, como centros de treinamentos para as seleções e outros eventos específicos – disse o dirigente, que estará em Bahamas para a apresentação das sedes. O evento em Nassau será transmitido ao vivo pela TV Globo e pelo SporTV, antes da rodada do Campeonato Brasileiro, às 15h30m (de Brasília). Informações do G1.


DISTRITO FEDERAL
Pousada dos Pireneus Resort sedia encontros da Melhor Idade
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 19:56:04

A Pousada do Pireneus Resort, localizada em Pirenópolis (GO) sedia, de 14 a 18 de junho, o XXIII Encontro de Vitalidade e Qualidade de Vida e o IX Encontro da Melhor Idade. Tradicionalmente realizado no local, o evento reúne centenas de pessoas que são exemplos na arte do bem em uma programação eclética e animada.

Entre as atrações oferecidas, palestras ministradas pelo médico Renato Maia, pelo psicólogo e antropólogo Roberto Crema e pela arquiteta escritora e poetisa Regina Fittipaldi e atividades corporais como as Danças Circulares, que conduzidas pela psicóloga Isabela Crema, resgatam músicas, cantos e danças ancestrais.

Ao longo do dia o grupo tem a oportunidade de mergulhar em atividades variadas como aulas de alongamento, yoga e hidroginástica, sempre acompanhado dos melhores profissionais. Mas o que faz mais sucesso é o curso de dança. Este ano, quem ensina os passos de tango, bolero, samba e forró é o bailarino Chiquinho Alves, do Studio de Dança by C.I.A, de Brasília.

O melhor da gastronomia típica goiana e internacional também está garantido nos cafés da manhã, almoços, e jantares. A programação noturna cultiva cultura, sonho e animação com as festas temáticas Junina, Medieval, Noite de Gala e Debutantes e Grande Show. Para garantir que ninguém fique sem par para fazer bonito na pista de dança há uma equipe de dançarinos treinados nos mais variados estilos de dança. Mas com ou sem par, no Grande Show ninguém vai ficar parado. Depois de ter levado artistas como Jair Rodrigues, Moacir Franco e Agnaldo Rayol, o Resort apresenta todo o carisma, talento, vozeirão e molejo de Sidney Magal.

Como forma de aproveitar as riquezas da região, o Encontro prevê visita à charmosa Pirenópolis e passeios opcionais às fazendas históricas Vagafogo e Babilônia. As ruas de “Piri”, inclusive, serão palco para um desfile a céu aberto, no melhor estilo carnaval fora de época e à moda antiga. A exemplo do que aconteceu na última edição do Encontro, os participantes se concentram na  Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário e dali saem pela cidade acompanhados da banda de música da cidade de Corumbá.

Sócia-proprietária da Pousada e uma das idealizadoras do evento, Mércia Crema, que mudou-se para a França, voltou ao Brasil especialmente para participar do Encontro. É ela, inclusive, que comanda a apresentação de talentos Você é o Show. Como forma de valorizar o patrimônio local da cidade e enriquecer a programação, a atração é realizada no histórico Teatro de Pirenópolis.


DISTRITO FEDERAL
Beija-Flor homenageará Brasília na Sapucaí
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 18:46:10

A Beija-Flor de Nilópolis será a escola de samba carioca que homenageará Brasília nos seus 50 anos de vida. A agremiação aceitou o convite do Governo do Distrito Federal e sugeriu o tema: “Brilhante ao sol do no mundo. Brasília, capital da esperança”. Em 2010, a escola desfilará na Marques de Sapucaí com até 4 mil membros, sendo que 100 deles serão brasiliense. O valor do patrocínio será de R$ 3 milhões, pagos em parcelas de R$ 300 mil.
 
O acerto do patrocínio foi realizado na Cidade do Samba, no Rio de Janeiro, durante visita nesta sexta-feira (29) do vice-governador Paulo Octávio à Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). “É um orgulho para Brasília ser interpretada pela Beija-Flor, uma escola tradicional e que sempre apresenta um dos melhores sambas do Brasil. Vamos dar à nossa capital um grande desfile”, afirmou Paulo Octávio.
 
O convite para homenagear Brasília no seu cinquentenário foi feito a mais quatro escolas de samba: Salgueiro, Grande Rio, Portela e Unidos da Tijuca. O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, informou que a Beija-Flor foi a única escola a apresentar proposta sobre o tema sugerido pelo GDF e justificou que as outras quatro agremiações convidadas já tinham enredo definido para o próximo carnaval.
 
A Beija-Flor pediu R$ 6 milhões para levar Brasília à Sapucaí. O valor caiu para R$ 3 milhões após uma reunião com a diretoria da escola e a comissão que foi ao Rio de Janeiro para tratar do assunto. “Um grande desfile não se faz com menos de R$ 20 milhões. O patrocínio é parte dos investimentos. Brasília será orgulho para todos os brasileiros se depender do nosso samba”, afirmou o presidente da Beija-Flor, Farid Abrão David.
 
Proposta
Antes de se chegar a um acordo, o carnavalesco da Beija-Flor, Alexandre Lousada, defendeu a idéia original do enredo “Brilhante ao sol do no mundo. Brasília, capital da esperança”. Segundo ele, não se pode falar em Brasília sem tratar de sua história e de sua construção. “Antes mesmo de ganhar seus traços marcantes, Brasília já havia sido pensada e sonhada. Estava na primeira constituição do Brasil. Será um desfile memorável”, garantiu.
 
Para conhecer melhor a cidade e seus moradores, Lousada visitará Brasília nas próximas semanas. A ideia é que ele consiga levar para a avenida algo que possa quebrar a imagem de uma cidade política-administrativa. “Temos de lutar para que o brasileiro tenha orgulho de sua capital. Tenha vontade de conhecê-la. Esse é nosso principal objetivo”, esclareceu o vice-governador Paulo Octávio.
 
O presidente da comissão que trata do aniversário dos 50 anos de Brasília, Roberto Brant, lembrou uma das exigências do GDF para que a escola receba o patrocínio. “Precisamos de uma ala para que os pioneiros e brasilienses possam desfilar”, disse. Ao mesmo tempo, diretor de carnaval da Beija-Flor, Laíla, se prontificou a preparar essa ala. Segundo ele, um carro pode levar os pioneiros e os brasilienses podem ser distribuídos em alas durante o desfile.
 
Acompanharam o vice-governador Paulo Octávio o presidente da Empresa Brasiliense de Turismo (Brasiliatur), João Oliveira, o secretário de Cultura, Silvestre Gorgulho, o adjunto, Beto Sales, e o presidente da comissão do cinquentenário de Brasília, Roberto Brandt.



Projeto propõe campanha financiada por fundo partidário
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 15:07:37

Preocupados com a arrecadação de dinheiro para suas campanhas em 2010, os deputados pretendem aprovar às pressas uma nova regra de doações e financiamento eleitoral para vigorar a partir do próximo ano. Depois de detectar uma retração da disposição das empresas em bancar campanhas - por conta dos escândalos de caixa 2 revelados pela Polícia Federal (PF), das ações de fiscalização da Receita e da crise econômica -, os parlamentares resolveram mirar os cofres públicos. O projeto propõe reforçar o fundo partidário ou criar outro, com repasse de dinheiro público. Em contrapartida, as doações de campanha de empresas privadas ficam proibidas.

O modelo em discussão introduz uma forma de financiamento público de campanha, mas não exclusivo, pois mantém a contribuição de pessoas físicas. A exemplo do que ocorreu nas últimas eleições nos Estados Unidos, serão possíveis doações por meio da internet. O responsável pela apresentação do projeto, em discussão por um grupo de deputados, é Flávio Dino (PCdoB- MA).

Os políticos avaliam que haverá muita dificuldade na captação de recursos de empresas privadas para campanhas - as empresas públicas já são impedidas de financiar eleição. Eles identificam uma inibição dos tradicionais doadores por causa do aumento dos mecanismos de controle, o que tem causado problemas fiscais para as empresas. Nem caixa 2 nem doação regular têm escapado de fiscalização, segundo os deputados. Muitas vezes uma doação legal cai na malha fina, causando transtornos às empresas.

"Há um compromisso dos partidos da base de apoiar uma reforma eleitoral e uma maioria muito sólida em favor do financiamento público", disse o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS). O líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), reforçou o argumento. "A mudança no financiamento de campanha é uma questão que tem apoio majoritário nos partidos. Ninguém mais quer enfrentar campanha como a anterior."  Informações da AE.



STF nega a Delúbio anulação de audiência do mensalão
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 14:14:40

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta quinta-feira um recurso do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares para que fosse invalidada uma audiência com testemunha do processo do caso mensalão realizada em 3 de abril, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Delúbio alegava que a audiência desrespeitou o calendário sugerido pela relator da ação no STF, ministro Joaquim Barbosa. Mas o plenário do Supremo acatou a explicação do ministro de que a Justiça de Minas Gerais executou a audição de cerca de 150 testemunhas antes do prazo de 80 dias instituído e que não faria sentido esperar o término desse tempo para, somente então, dar seguimento às audiências em outros municípios.

O ex-tesoureiro do PT é réu no processo do "mensalão". De acordo com informações do STF, na audiência de Uberaba foram ouvidas testemunhas arroladas pelo prefeito Anderson Adauto (PMDB) e pelo então chefe de Gabinete da prefeitura, José Luiz Alves, também réus.

A defesa de Delúbio alegou que foi impedida de acompanhar essas reuniões por causa do suposto descumprimento do cronograma. Barbosa afirmou que, por causa da numerosa quantidade de testemunhas arroladas - aproximadamente 640 em 46 municípios de 20 Estados -, ele fixou esse cronograma para a tomada de testemunhos por juízes delegados, com o "cuidado de se basear nos critérios geográficos para permitir o deslocamento de advogados e réus".

Barbosa afirmou que a informação de que o juiz Alexandre Buck, de Uberaba, havia antecipado as audiências na cidade, remarcando-as para 2 de abril, foi introduzida no acompanhamento processual, publicado na página da Corte na internet. Na sessão que sustentou a resolução do ministro-relator, somente o ministro Marco Aurélio Mello votou contra o indeferimento do recurso, justificando que "a complexidade do caso não pode levar ao desprezo de certas formalidades legais". Informações da AE.



Deputado quer reapresentar proposta do terceiro mandato
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 14:00:46

Depois que a oposição e até integrantes da base aliada retiraram as assinaturas, o deputado Jackson Barreto (PMDB-SE) afirmou nesta sexta-feira que vai coletar novas adesões para reapresentar a emenda constitucional que permite um terceiro mandato ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Inicialmente, Barreto, autor da PEC, obteve a adesão de 194 deputados federais, acima das 171 necessárias para que o projeto comece a tramitar na Câmara. Após ser protocolada na quinta-feira, no entanto, a Mesa Diretora validou apenas 183 assinaturas.

A lista foi ainda reduzida com a desistência de 17 deputados, sendo oito do Democratas, dois do PMDB, um do PMN, um do PP e cinco tucanos.O PSDB ameaçou expulsar os parlamentares da legenda caso não recuassem. Barreto não precisará colher todas as assinaturas novamente, apenas aquelas que faltarem para uma nova apresentação. A assessoria do deputado informou que ele está fora de Brasília e que deve começar a coleta na próxima semana.

A proposta prevê a realização de um referendo popular no segundo domingo de setembro e concede duas reeleições, além do primeiro mandato, a presidentes da República, governadores e prefeitos. O caminho da proposta é longo. Tem que passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e por uma comissão especial para então ir ao plenário da Câmara em duas votações e, se aprovada, segue para o Senado. O presidente Lula tem negado que tenha interesse de concorrer a um novo mandato nas eleições do ano que vem. Informações de O Globo.



Senado aprova redução de pena para presos que estudam
Enviado por Da Redação em 29/05/2009 13:03:43

Agência Senado

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou na quarta-feira proposta que permite ao preso descontar um dia de pena para cada três que dedicar aos estudos. Atualmente, a chamada remição da pena é válida apenas para dias trabalhados. O projeto ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pelo plenário.

O texto aprovado torna obrigatória a oferta de vagas a detentos pelas escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); do Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac); do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat). Na proposta original, essa oferta era facultativa e deveria ser acertada por convênio.

A proposta é um substitutivo do deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) ao projeto de lei 4202/08, da CPI do Sistema Carcerário. O novo texto modificou, basicamente, alguns dos mecanismos previstos para alcançar metas como capacitação de servidores e atendimento de saúde do preso.

Pelo novo projeto, a assistência de saúde passa a ter caráter público nas penitenciárias, a oferta compulsória, integral, multidisciplinar e multissetorial. O texto fixa ainda em seis meses o prazo em que o egresso do sistema penitenciário terá assistência pelo Estado, que passa a incluir alimentação e alojamento. Também se tornou obrigatória a inclusão das regras do regime disciplinar, em que fique explícita a natureza das condutas caracterizadas como infrações, se leves, se médias ou graves, bem como as sanções a serem impostas em cada caso.

- A inexistência de normas gerais para a aplicação dos regimes disciplinares pode proporcionar a ocorrência de uma série de abusos - justificou Biscaia.

Permaneceram no substitutivo as mudanças para promover a capacitação dos servidores do sistema e modernizar os conselhos penitenciários dos estados e o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. Biscaia, porém, suprimiu os Centros de Monitoramento e Acompanhamento da Execução de Penas e Medidas Alternativas à Prisão, previstos no projeto.

- Entendemos que o sistema não necessita crescer em sua estrutura e sim de uma reorganização dos elementos já existentes - afirmou o relator.

O substitutivo também inovou o projeto ao prever a criação do Sistema Nacional de Avaliação da Execução Penal. O monitoramento vai se dar em três dimensões: na gestão do sistema; na qualidade dos estabelecimentos e serviços penais; e nos resultados da execução.

Os órgãos e servidores que descumprirem as regras previstas serão punidos, conforme o caso, com advertência, afastamento provisório, afastamento definitivo ou suspensão total ou parcial do repasse de verbas públicas. Os estabelecimentos que não se adequarem às normas poderão ser fechados ou interditados.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
217 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao