Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Junho de 2006. Ano 2
Hoje
JUNHO/2006
D S T Q Q S S
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30
Total de 33219 notícias

'Hasta luego Argentina'
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 16:19:53


Do Diário OnLine


O talento Argentino não foi o suficiente para vencer o pragmatismo, a força e a vontade de vencer da Alemanha. Em um jogo bem disputado, digno de duas das melhores seleções desta Copa do Mundo, a 'Mannschaft' mostrou frieza nesta sexta-feira e, depois de um empate por 1 a 1 nos 120 minutos de bola rolando, derrotou os 'hermanos' nos pênaltis por 4 a 2 diante de 72 mil torcedores que lotaram o Estádio Olímpico de Berlim.

Dois personagens foram fundamentais para a conquista alemã. O primeiro foi o goleiro Lehmann, que defendeu dois pênaltis e deixou o gramado como herói nacional. O segundo foi o técnico argentino José Pekerman, que depois de construir a vantagem por 1 a 0, fez modificações equivocadas que resultaram no crescimento adversário dentro de campo e no gol adversário. Antes mesmo dos 30 minutos do segundo tempo, ele simplesmente tirou Riquelme e colocou o volante Cambiasso para segurar o resultado e jogar como time pequeno.

Com a vitória dramática, a Alemanha mantém um tabu interessante no futebol. A 'Mannschaft' nunca perdeu nenhuma das quatro disputas de pênaltis que enfrentou nos Mundiais que participou: Alemanha 5 x 4 França (Espanha/82); Alemanha 4 x 1 México (México/86); Alemanha 4 x 3 Inglaterra (Itália/90); Alemanha 4 x 2 Argentina (Alemanha/2006). O interessante é que, até hoje, a Argentina também não havia perdido em disputas de penalidades máximas: Argentina 3 x 2 Iugoslávia (Itália/90); Argentina 4 x 3 Itália (Itália/90); Argentina 4 x 3 Inglaterra (França/98).

De quebra, os alemães também passaram na frente nos duelos contra os 'hermanos' em Copas do Mundo. O primeiro aconteceu na final do Mundial de 1986, no México. Naquela oportunidade, a Argentina venceu por 3 a 2 e conquistou o bicampeonato. Quatro anos depois, na Itália, as duas seleções voltaram a se encontrar na final. No entanto, desta vez, a Alemanha não perdoou e venceu por 1 a 0, levantando assim o seu terceiro 'caneco' na história. O detalhe é que o gol alemão foi marcado por meio de um pênalti inexistente no fim da partida.

A Alemanha volta a campo no dia 4 de julho (terça-feira), às 16h (horário de Brasília), em Dortmund, para enfrentar o vencedor do confronto entre Itália e a zebra Ucrânia, que se enfrentam ainda nesta sexta-feira, na cidade de Hamburgo.

Pekerman – Depois de fazer muito mistério em torno da escalação, José Pekerman resolveu promover algumas alterações no time que sairia jogando. No lugar de Saviola, ele colocou o corintiano Tevez para jogar ao lado de Crespo. No meio-campo, ele promoveu o retorno de Lucho González e devolveu Cambiasso para o banco de reservas. Na defesa, Burdisso não se recuperou de contusão e foi trocado por Coloccini, que é zagueiro de oficio.

1° tempo – A partida começou de um jeito diferente. Antes do hino, o capitão de cada seleção leu uma mensagem pedindo o fim do racismo no futebol. Depois, posaram juntos para uma foto ostentando uma faixa com a frase: 'Diga não ao racismo'. No entanto, quando a bola começou a rolar, a cordialidade e diplomacia dos jogadores foram esquecidas, em especial por parte da Alemanha. Logo no primeiro lance, o volante Mascherano levou uma entrada violenta de Podolski. Na seqüência, Klose e Riquelme trocaram empurrões fora da jogada.

Os primeiros 45 minutos foram bem disputados, apesar de apenas os donos da casa terem criado jogadas de perigo. A Argentina sequer ameaçou a meta adversária, transformando o goleiro Lehmann em mais um dos 72 mil torcedores que lotaram o Estádio Olímpico de Berlim.

O primeiro lance de perigo do jogo nasceu de uma bola parada. Aos 7 minutos, em falta na entrada da área, Podolski chutou com violência no canto de Abbondanzieri. O goleiro do Boca Júniors fez a defesa sem dificuldades. Em seguida, Schneider cruzou na área pela direita, Ballack se antecipou à marcação, mas cabeceou a bola pela linha de fundo. E os lances de gol acabaram por ai.

Apesar dos ataques da 'Mannschaft', a Argentina mantinha a posse de bola por maior tempo. Ao todo, os 'portenhos' ficaram com 65% do tempo com a redonda nos pés, contra apenas 35% da Alemanha. Com toque de bola cadenciado na defesa e no meio-campo, os 'hermanos', de forma inteligente, aniquilaram o início arrasador dos alemães, momento em que eles adiantam a marcação e tentam de todas as formas o gol logo nos minutos iniciais.

Com dificuldades de furar o bom sistema defensivo dos comandados de José Pekerman, a Alemanha se retraiu na defesa e chamou a Argentina para o seu campo, a espera de encaixar um contra-ataque fulminante. Os 'hermanos' arriscavam algumas investidas pela esquerda com Tevez e Sorín. No entanto, elas paravam na sólida defesa alemã. Nas poucas chances que tiveram de contra golpear a Argentina, Ballack, Schweinsteiger, Podolski, Klose e Lahm não conseguiam articular a jogadas.

2° tempo – No segundo tempo, a Argentina atacou pela primeira vez no jogo e, com a competência que a Alemanha não teve, abriu o placar. Na cobrança do escanteio, Riquelme atravessou o campo 'desfilando' com a bola debaixo do braço, transmitindo um ar de quem tinha certeza de que iria fazer a assistência do gol. E foi exatamente o que o camisa '10' fez. Na cobrança, ele colocou a bola na cabeça do zagueiro Ayala, que se antecipou à marcação de Klose e estufou a rede do até então coadjuvante Lehmann.

Pela primeira vez na Copa, a Alemanha estava atrás no marcador.

Com 1 a 0 no placar, a Argentina se fechou na sua defesa. No entanto, ao contrário do que aconteceu no primeiro tempo, a 'Mannschaft' veio para a pressão. No entanto, faltava qualidade no passe final para Podolski e Klose. Diante dessa falta de eficiência, Klinsmann entrou em ação. Ele sacou o meia Schneider e colocou o atacante Odonko. Com isso, a Alemanha abriu mais o jogo pelas pontas e obrigou a defesa latina a se abrir também.

Aos 20 minutos, a Alemanha quase chegou ao empate. Depois de escanteio pela esquerda, o goleiro Abbondanzieri saiu estabanado do gol, se chocou com Klose e ficou no chão. A bola sobrou para Ballack, que dominou dentro da área e chutou. No entanto, ela explodiu na defesa e foi pela linha lateral. No lance, o arqueiro argentino se machucou e foi substituído por Franco.

Diante da pressão dos donos da casa, foi a vez de Pekerman aparecer no jogo. Ele sacou o meia Riquelme, que puxava os poucos contra-ataques que a Argentina tinha, e promoveu a entrada do volante Cambiasso. A alteração surtiu um efeito maléfico para os próprios 'hermanos', já que continuaram pressionados, só que agora sem uma 'válvula de escape' que era exatamente o camisa '10'. Em seguida, Pekerman voltou a se equivocar. Ao invés de promover a entrada de Messi para dar velocidade ao ataque, ele trocou 'seis por meia dúzia' sacando Crespo e colocando Júlio Cruz.

O resultado das substituições equivocadas veio na seqüência, aos 35 minutos. E da pior maneira possível para os 'hermanos'. Em jogada pela esquerda, Lahm cruzou na área. Podolski desviou de cabeça e a bola sobrou para Klose, que marcado por Sorín, se antecipou com um belo 'peixinho' e venceu o goleiro Franco. Esse foi o quinto gol do atacante alemão na Copa.

Prorrogação – Na prorrogação, as emoções foram poucas. Com as duas equipes exaustas, o jogo ganhou em luta, suor e garra. Tevez e Coloccinni ainda tentaram levar perigo para a meta de Lehmann com chutes de longa distância. No entanto, o goleiro alemão estava bem nos lances e evitou qualquer tipo de surpresa desagradável para a 'Mannschaft'. O resultado foi a disputa nos pênaltis.

Pênaltis – Nos pênaltis, a Alemanha mostrou sua eficiência. Os donos da casa converteram as quatro cobranças que fizeram, incluindo o meia Ballack, que durante a prorrogação chegou a ser atendido fora de campo. No entanto, a eficiência alemã contrastou com a incompetência latina. Ayala, autor do gol com a bola rolando, foi do céu ao inferno no momento em que errou sua cobrança. Depois foi a vez de Cambiasso bater e errar, colocando assim um ponto final na história na Copa do Mundo da Alemanha 2006.

Ficha:
Alemanha: Lehmann; Friedrich, Mertesacker, Metzelder e Lahm;Frings, Ballack, Schneider (Odonkor) e Schweinsteiger (Borowski); Klose (Neuville) e Podolski
Técnico: Jürgen Klinsmann

Argentina: Abbondanzieri (Franco); Coloccini, Ayala, Heinze e Sorín; Mascherano, Lucho González, Riquelme (Cambiasso) e Maxi Rodriguez; Crespo (Cruz) e Tevez
Técnico: José Pekerman

Local: Olympiastadion, em Berlim (ALE)
Árbitro: Lubos Michel (SVK)
Assistentes: Roman Slysko (SVK) e Martin Balko (SVK)



Lula assina decreto com padrão japonês para TV digital
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 02:09:55


PATRÍCIA ZIMMERMANN, da Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta a escolha do padrão japonês para a TV digital brasileira.

O padrão é o preferido das emissoras de televisão brasileiras. A escolha, no entanto, gerou críticas dos representantes dos padrões americano e europeu, que afirmam que a decisão isola o Brasil, afasta investimentos e reduz o potencial de geração de empregos.

O decreto prevê que a implantação do sistema digital deverá levar sete anos e que o desligamento da versão analógica ocorrerá dentro de dez anos.

O acordo prevê o uso de tecnologia japonesa com a incorporação de inovações desenvolvidas por pesquisadores brasileiros. Entre essas inovações estão o sistema de compressão de vídeo (MPEG-4), o sistema operacional (middleware) e aplicativos (softwares, por exemplo), que seriam agregados ao sistema de modulação japonês no Brasil.

Também haverá financiamento do JBIC (banco japonês de fomento) para a implantação da TV digital no Brasil e uma proposta de trabalho conjunto para viabilizar a modernização da indústria eletrônica brasileira.

Sobre a instalação de uma fábrica de semicondutores (chips) no Brasil, o documento trata de um compromisso de formação de mão-de-obra especializada e criação de condições no país que viabilizem a implantação dessa indústria.

O governo também planeja criar quatro novos canais públicos de televisão com a implantação do sistema brasileiro de TV digital. A digitalização também deverá permitir a concessão de canais para novas emissoras comerciais, possivelmente dois no caso de São Paulo.

Os novos canais públicos ficarão a cargo do Executivo. Eles serão um espaço garantido para a transmissão de programações alternativas (além da Radiobrás que já opera hoje), e voltadas para a educação (viabilizando a educação à distância), a cultura (programação regional) e a cidadania (que poderá veicular programação comunitária e de Câmaras Municipais, por exemplo).

As primeiras transmissões da TV digital deverão começar por São Paulo, mas o prazo para que isso ocorra vai depender das próprias emissoras de TV.

Para implementarem a TV digital, as redes receberão um novo canal, com 6 MHz (intervalo do espectro idêntico ao atual), para fazer a migração de um sistema para o outro.

As redes de TV serão obrigadas a usar todo o espectro, sob pena de perderem o direito à freqüência, de acordo com regras que serão definidas pelo Ministério das Comunicações.

A idéia é incentivar a multiprogramação (o espectro permite a transmissão de até quatro canais) quando as emissoras não estiverem transmitindo em alta definição (de qualidade superior, que ocupa uma faixa maior do espectro).

Depois que solicitarem o novo canal digital, as redes de TV terão um prazo de seis meses para apresentarem ao Ministério das Comunicações um projeto de viabilidade técnica. Após a aprovação desse projeto, elas terão mais 18 meses para iniciarem as transmissões, sob pena de perderem o novo canal.

O Ministério das Comunicações vai regulamentar, no prazo de 60 dias após a publicação do decreto, o cronograma de implementação da TV digital, e também vai definir como será a atuação do operador de rede para os canais públicos.



PF descobre esquema de fraudes de empréstimos na Assembléia de Rondônia
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 02:07:29


Da Folha Online

A Polícia Federal de Rondônia cumpriu hoje 11 mandados de busca e apreensão, como resultado de investigações que teriam comprovado a existência de uma quadrilha que fraudava empréstimos de crédito em folha de pagamento. Segundo a PF, as investigações apontam para indícios de envolvimento de deputados estaduais de Rondônia. Ainda foram efetuadas prisões.

A PF afirma que conseguiu comprovar a participação de funcionários da Assembléia Legislativa de Rondônia, bem como de funcionários fantasmas e empresários da região, no esquema fraudulento.

O esquema funcionava da seguinte forma: os parlamentares supostamente envolvidos conseguiam, por meio da Mesa Diretora da Assembléia, celebrar convênios com instituições financeiras que fariam os empréstimos. Laranjas contraíam os empréstimos aparecendo como funcionários da Casa, utilizando holerites com uma remuneração falsa. O total, artificialmente aumentado, permitia que os servidores contraíssem empréstimos maiores nas instituições financeiras.

Nessa modalidade de crédito, o funcionário público somente pode comprometer até um determinado porcentual de seu salário com os empréstimos desse tipo.

A comparação dos holerites usados nos empréstimos dessas instituições financeiras e a folha de pagamento da Assembléia mostrou discrepâncias. Ainda de acordo com a polícia, a "esmagadora maioria" dos contratos financeiros dos 4 bancos foram celebrados com base em documentação falsa e inserção de dados falsificados no sistema de informações da Assembléia.

Pelas investigações da polícia, a quadrilha conseguiu levantar R$ 4,695 milhões por meio de esquema de empréstimos fraudulentos, comprometendo a Assembléia em R$ 7,307 milhões, já contabilizados os juros das operações.



Klinsmann garante: alemães ganham a Copa
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 02:05:08

Em entrevista à revista esportiva Kicker, o técnico Jurgen Klinsmann esbanjou otimismo quanto ao desempenho de sua seleção. Segundo o treinador alemão, as quatro vitórias convincentes dos anfitriões até aqui dão o respaldo para uma campanha mais sólida no Mundial. Ou seja: Klinsmann já admite a possibilidade do título.
“Uma nação do futebol como a Alemanha não pode ficar satisfeita por chegar às quartas-de-final. Nós estamos concentrados em apenas uma coisa: vencer a Argentina e ficar entre as quatro melhores”, disse o técnico da nationalelf, cuja cotação aumentou, depois de balançar no cargo antes do Mundial.

Se o desempenho dos alemães tem agradado a Klinsmann, a responsabilidade "cai" sobre o físico dos jogadores. Para o ex-atacante campeão do mundo em 90, o preparo de seus comandados é fundamental.

“Sempre tive a convicção de que, uma vez que conseguíssemos a forma necessária, as coisas caminhariam. É por isso que sempre falamos para os jogadores trabalharem mais, e que não haveria tempo para regeneração quando estávamos na nossa preparação”, explicou.

Com o Mundial chegando à sua reta final, alguns favoritos já começam a aparecer. Ou deveriam. Mas, segundo o treinador dos anfitriões, não é o que vem acontecendo ainda.

“O torneio ainda não encontrou uma lógica, e qualquer surpresa ainda pode acontecer. A França, por exemplo, ainda não convenceu. Apesar disso, eles chegaram às quartas e podem bater o Brasil”, disse.

Apesar da falta de “lógica”, Klinsmann garante que seu time é o melhor do Mundial. “Não vimos nenhum elemento novo nesta Copa do Mundo, exceto o fato de que os alemães estão jogando um futebol inspirado”, disse o treinador. Perguntado sobre quem seria o campeão desta edição, ele não titubeou: “Nós”, disse ele. A declaração, evidentemente, ganhou a capa da revista.



Maradona quer Ronaldo mesmo "gordo, bêbado ou em coma"
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 02:03:56


O ex-ídolo do futebol argentino, Diego Armando Maradona, disse ontem que, a despeito das críticas que o brasileiro Ronaldo recebeu no início da Copa do Mundo, colocaria o Fenômeno em seu time mesmo “gordo, bêbado ou em coma”.
“Gostaria de ter o Ronaldo no meu time gordo, bêbado ou em coma. Gostaria de tê-lo sempre na minha equipe”, afirmou El Pibe à rede de televisão TyC Sports, de Buenos Aires. Ele se reuniu com atletas da seleção argentina em Herzogenaurach, um dia antes do jogo válido pelas quartas-de-final do torneio, contra a Alemanha.

“Vi os jogadores muito bem, com muita vontade de escrever uma nova página na história do futebol argentino. Eu confio muito na força psicológica deles e sei que irão defender nossa história”, declarou Diego, para quem os alemães ainda precisam mostrar força contra uma seleção mais tradicional.

Ao se referir à decisão da Copa de 90, quando os argentinos perderam por 1 a 0 diante dos adversários desta sexta, Maradona lembrou que os alemães lhe “roubaram” a taça e o “fizeram chorar” . Argentina e Alemanha se enfrentam à partir das 12 horas, em Nuremberg.



Com “mau pressentimento”, Pelé aposta na França
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:59:14

Da Gazeta.Net


As declarações do ex-jogador Pelé sobre a seleção brasileira sempre causam controvérsias entre os jogadores da equipe. Mesmo assim, o Rei revelou nesta quinta-feira que está com um “mau pressentimento” e deixou claro que acredita em uma vitória da França sobre o Brasil nas quartas-de-final da Copa do Mundo.
“A França ganhou as últimas duas partidas de Copa contra o Brasil. Além disso, só uma vez uma seleção sul-americana conseguiu ganhar uma Copa na Europa”, justificou o ex-craque, recordando a conquista canarinho na Copa de 1958, na Suécia, quando ele próprio fazia parte da seleção.

Os dois últimos jogos entre Brasil e França válidos em Mundiais acabaram em derrota para a equipe verde-amarela. Em 1986, a seleção de Michel Platini eliminou os brasileiros nas quartas-de-final. Já em 1998, os Bleus desbancaram a “Amarelinha” na decisão.

Antes mesmo da estréia da seleção de Carlos Alberto Parreira na Alemanha, Pelé já havia alfinetado o Brasil ao advertir que “o favorito nunca vence”.



TAM compra 37 aviões Airbus para ocupar espaço da Varig
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:56:16


A TAM Linhas Aéreas fechou um contrato bilionário e adquiriu mais 37 aeronaves Airbus para atender a demanda do mercado doméstico e internacional, principalmente, com os espaços deixados pelos cancelamentos e rotas suspensas da Varig. Serão 15 Airbus A319, 16 A320 e seis A330 para entregas até 2010. A empresa não divulgou o investimento nas aquisições.

Analisando os valores de tabela, a encomenda da TAM pode chegar a US$ 2,4 bilhões. Considerando o Airbus A319 a US$ 40 milhões, o A320 a US$ 60 milhões e o A330 a US$ 150 milhões. Um consultor avalia, no entanto, que a empresa tenha adquirido as aeronaves pelos valores praticados no mercado. Com isso, a compra chega a US$ 1,5 bilhão, considerando que um Airbus A319 custe US$ 30 milhões, um A320 seja negociado por US$ 35 milhões e o modelo Airbus A330 saia por US$ 85 milhões.


Esses novos aviões somam-se a outros 29 Airbus A320 de um contrato anterior assinado no ano passado para entregas no mesmo período. Esse mesmo contrato permite à TAM, se houver necessidade, garantir até 20 aeronaves a mais do mesmo modelo.

A TAM informou que, com a nova aquisição, amplia seu plano de frota programado até 2010. O objetivo segundo a empresa, é atender a crescente demanda do mercado doméstico e a estratégia da companhia de crescimento seletivo com rentabilidade no segmento internacional.

Segundo a empresa, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) calcula o crescimento do mercado doméstico em 21,2%, de janeiro a maio. Por isso, a TAM resolveu substituir a atual frota de Fokker-100 pelos modelos A319 (144 no caso do A319 e 174 do A320) para substituir a atual frota de Fokker-100.

“A decisão está alinhada com nossa proposta de ser companhia de baixos custos operacionais, com serviço diferenciado e preços competitivos. O aumento da densidade de tráfego justifica operarmos com aviões maiores, o que também resultará em menor custo assento quilômetro”, disse o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna. A TAM é a maior operadora de Airbus da América Latina, atualmente com 64 aeronaves desse fabricante (41 A320, 13 A319 e 10 A330).



CNBB convida eleitor a ‘varrer’ político corrupto
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:53:31


Da AE



Um convite para varrer da vida pública os políticos envolvidos nos escândalos do mensalão e dos sanguessugas foi feito nesta quinta-feira pelo presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), cardeal Geraldo Majella Agnelo, arcebispo primaz do Brasil, responsável pela Arquidiocese de Salvador, para quem a corrupção é endêmica e histórica no país. “O eleitor precisa estar atento nestas eleições e analisar detidamente a conduta ética para que essa gente não retorne ao parlamento e também para não se deixar comprar por promessas e vantagens pessoais”, defendeu o religioso.

Numa referência à denúncia feita pela Procuradoria Geral da República contra 40 envolvidos no mensalão, vários deles candidatos nesta eleição, dom Geraldo acha que a justiça deveria vetar as candidaturas até que o STF (Supremo Tribunal Federal) os julgue.

“Talvez eles devessem ser impedidos de se apresentar nesta eleição”, defendeu o presidente da CNBB, referindo-se a mensaleiros e sanguessugas com indício de culpa bem fundamentado no processo. A entrevista foi concedida por ocasião do encerramento da reunião anual do Conselho Permanente da CNBB.

O cardeal defendeu uma profunda reforma política e eleitoral como a primeira tarefa do novo governo. Apesar de ver raízes históricas na corrupção há quase 500 anos no país, o primaz do Brasil acha que isso não absolve o atual governo, que tem usado esse argumento em seu favor. “Nada justifica que a corrupção continue e que o governo e a classe política cruzem os braços. É urgente que a corrupção seja truncada, vencida, para o bem geral do país”, enfatizou.

Mas, segundo o religioso, o Congressso – e não o governo – é o principal responsável pela manutenção do sistema político propício à corrupção. “Não é um problema exclusivo do governo, mas da sociedade e da classe política em geral, que sempre obstruiu as tentativas de moralização”, enfatizou.

O vice-presidente da entidade, dom Antônio Celso de Queirós, bispo de Catanduva (SP) completou o raciocínio com uma observação curiosa. “Se todo o dinheiro roubado no país fosse esse (o dos mensaleiros e de outros acusados em escândalos no governo Lula), o Brasil seria o país menos corrupto do mundo”. Ele sugeriu que se somasse tudo e se contextualizasse o valor com os saques promovidos no Brasil ao longo da história.

Para dom Antônio, de vez em quando, em momentos como o atual, o Brasil vive “surtos de moralidade” apenas porque interessa a alguém denunciar. “Se a corrupção tivesse começado no governo Lula, seríamos o país que menos desviou dinheiro”, disse ele, insistindo que “a corrupção é endêmica no Brasil e não há vontade efetiva na classe política em estabelecer a ética pública”.

Os dois prelados criticaram também o sistema representativo brasileiro, no qual a população é excluída das decisões. “O governo é dominado por uma pequena elite que manda, tem dinheiro e o controla dos meios de comunicação, constatou dom Geraldo”. Para ele, o governo Lula errou por não rompeu essa lógica.

Dom Geraldo disse que a CNBB não recomendará o voto em favor de algum candidato em detrimento do outro e negou que, em 2002, a instituição tenha feito opção por Lula. Ele admitiu, porém, que parte expressiva do clero tenha feito opção pessoal pelo petista, mas não sabe se isso se repetirá.

O cardeal aproveitou para puxar a orelha dos candidatos que, como Lula, estão apelando para a fé do eleitorado para tirar vantagens eleitorais, mediante o uso de slogans com citações de Deus. “Não usem o santo nome de deus em vão”, disse o cardeal, numa referência ao segundo mandamento da lei divina.



PMDB fracassa na tentativa de antecipar cota de cargos
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:52:21


Da AE



Fracassou a ofensiva do PMDB para adiantar as negociações com o governo e garantir desde já sua cota de poder no eventual segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sem ter de disputar espaço com o PT. Como o Palácio do Planalto adotara o discurso da coalizão de governo, defendida pelo ministro da Coordenação Política, Tarso Genro, e pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), governistas do partido movimentaram-se, sem sucesso, para emplacar o novo ministro da Saúde e dirigentes de estatais.

Termina nesta sexta-feira o prazo legal para nomeações antes das eleições de outubro, sem que a proposta de coalizão com o PMDB, para dar estabilidade política ao eventual futuro governo, saísse da retórica. A indefinição agrava o clima de desconfiança na relação do partido com o Planalto e preocupa dirigentes petistas.

O secretário-geral do PT, Raul Pont, afirmou que, se reeleito, Lula não conseguirá obter maioria no Congresso e que não haverá como garantir a governabilidade. Além de não avançar na negociação com o PMDB, o PT também não conseguiu fechar uma aliança formal com aliados tradicionais como o PSB e ainda terá de administrar as mágoas eleitorais depois da eleição.

“As dificuldades no relacionamento entre o partido e o governo se repetem”, constata o vice-líder do PMDB, deputado Henrique Alves (RN). Ele lembra que, a despeito das manifestações favoráveis do presidente Lula, as ações concretas do governo para prestigiar seu partido não acontecem. “O exemplo disso é a indefinição no ministério da Saúde, que expõe a fragilidade nas relações com o governo e levanta dúvidas sobre a proposta de coalizão”, lamenta o deputado.



Ex-assessores incriminam Palocci no inquérito do lixo
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:51:09


Da AE



A Polícia Civil de Ribeirão Preto recebeu nesta quinta-feira os interrogatórios de dois ex-assessores do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci que contradizem o que ele havia afirmado em sua defesa, no inquérito que apura a suposta formação de quadrilha para fraudar e superfaturar o contrato de varrição e limpeza na cidade para alimentar o caixa 2 do PT. O delegado que investiga o caso, Benedito Antonio Valencise, considera que o documento mais importante é o interrogatório da ex-superintendente do Daerp (Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto) Isabel Bordini.

“No interrogatório ela contraria o que foi dito por Palocci na defesa. Ele alegou que não tinha atuação direta nas contratações e decisões do Daerp. Mas, segundo ela, Palocci tinha conhecimento das decisões importantes tomadas em seu órgão bem como participava de todas as reuniões em que eram tomadas as decisões centrais do contrato do lixo”, afirmou o delegado. Ele recebeu o interrogatório, que foi ouvido por carta precatória, em Brasília.

A polícia sustenta que na gestão do petista em Ribeirão dobraram os pagamentos relativos ao mesmo espaço de limpeza de ruas e parques. O serviço que teria sido superfaturado foi entregue pela Prefeitura à empresa Leão Leão, maior doadora de campanha de Palocci na eleição de 2000. Cálculos feitos no inquérito apontam um rombo de quase R$ 50 milhões nos cofres públicos de Ribeirão entre 2001 e 2004.

O Daerp era o órgão responsável pela contratação dos serviços de varrição e limpeza da cidade. Apesar de dizer que Palocci tinha conhecimento dos passos dados no órgão, Isabel negou no interrogatório qualquer esquema de superfaturamento. Ela diz que a varrição foi maior naquele período por causa de um surto de dengue.

O outro interrogatório que chegou ao delegado Valencise foi o do ex-secretário de Governo da gestão Palocci Donizete Rosa. Além de superior imediato de Isabel Bordini na prefeitura, ele é casado com ela. Atualmente, Donizete ocupa uma diretoria no Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) – por indicação de Palocci.



STJ cassa liminar e Suzane voltará para prisão
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:50:28


Do Diário OnLine
Com Agências



Por três votos a um, a Sexta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou nesta quinta-feira o habeas corpus a Suzane von Richtofen, acusada de participar do assassinato dos pais, em outubro de 2002. Com isso, fica cassada a liminar concedida anteriormente pelo relator, ministro Nilson Naves, que havia beneficiado a jovem, temporariamente, com a prisão domiciliar.

Suzane ficará na Penitenciária de Rio Claro, no interior de São Paulo, onde já esteve presa. A ex-universitária voltará para a cadeia ainda nesta quinta-feira, já que os advogados da jovem se comprometeram a levá-la pessoalmente a Rio Claro.

Na quarta-feira, a ex-universitária mudou de endereço pela quarta-vez desde que obteve o beneficio, em maio deste ano. Suzane será julgada, junto com Daniel e Christian Cravinhos, também réus confessos do crime, no dia 17 de julho.

Para o advogado de defesa de Suzane, Mauro Nacif, a prisão teve apenas apelo público. Nacif afirma que entrará, ainda nesta noite, com pedido de habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal).
Assassinato - O crime que matou o casal Manfred e Marísia Richthofen aconteceu dentro da casa deles, na Zona Sul de São Paulo, em 30 de outubro de 2002. Segundo o depoimento dos acusados à polícia, Suzane levou o irmão Andreas, então com 15 anos, a uma lan house. Em seguida, a estudante e o namorado encontraram Christian e seguiram para a residência da família.

Suzane foi para o quarto dos pais constatar que eles dormiam e deixou o caminho livre para os irmãos Cravinhos. Manfred e Marísia foram golpeados com barras de ferro. A casa ainda foi revirada para simular um assalto. Christian levou o dinheiro guardado no local.

Após se livrarem das armas do crime, Suzane e Daniel foram para um motel onde ficaram por duas horas, para simular um álibi. Depois eles pegaram Andreas e seguiram para a casa, onde encontraram os corpos e chamaram a polícia. Dois dias após o assassinato, foi descoberto que a jovem era a mandante das mortes.

O crime teria sido motivado pela proibição do namoro de Suzane e Daniel pelos pais, além da herança que seria herdada com a morte deles. Os três acusados vão responder por duplo homicídio qualificado.



Festival de Parintins
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:48:52

Do Amazonas em Tempo

Faltando apenas dois dias para o início do 41º Festival Folclórico de Parintins, a movimentação no Porto da Manaus Moderna é intensa. As embarcações estão com suas capacidades praticamente esgotadas e faltam apenas alguns lugares menos privilegiados para os retardatários. A fiscalização do Juizado de Menores é intensa e as autoridades pedem que os pais ou responsáveis observem a autorização para viagem de menores de 18 anos, obtida no PAC do Roadway.

O maior barco da região, o Amazon Star, com capacidade para 850 pessoas, já tinha vendido por volta de 800 passagens até as 16h de ontem. Com saída prevista para as 18h, o vendedor Ednaldo Santos garantia que as passagens seriam rapidamente vendidas. “As pessoas nos procuram mais na quarta-feira, que é o dia ideal para sair e chegar a tempo para a Festa dos Visitantes”, disse.

Ontem (28), o número de embarcações aumentou para poder atender à demanda extra de passageiros. Hoje, as pessoas que resolveram viajar de última hora, contarão com mais cinco barcos. Para os mais apressados e que não podem se ausentar por muitos dias da capital, existe a opção das lanchas, previstas para saírem amanhã (30).

A autônoma Kathyuscia Souza Rodrigues, 25, vai a Parintins (a 325 km de Manaus) pela primeira vez. Às 16h30, ela e um grupo de amigos ainda não haviam comprado as passagens. “Estamos esperando chegar mais amigos para podermos fazer um pacote só e termos mais desconto”, disse. Kathyuscia e os amigos encontraram passagens em torno de R$ 160, mas queriam um preço mais em conta, devido ao grande número de amigos que viajariam juntos – por volta de dez pessoas. Ela disse que estava ansiosa para chegar à ilha tupinambarana e conhecer as belezas do festival. “Nunca tinha oportunidade de ir, mas dessa vez deu. Espero ver muita gente, muita festa e alegria”, declarou.

A estudante Ana Cristina Batista, 20, que viaja com a irmã e sobrinhos, é outra pessoa que visita Parintins pela primeira vez. De acordo com a estudante, a irmã passou a semana toda providenciando os documentos necessários para a viagem dos sobrinhos. “Está tudo certo, viajaremos sem problemas”, ressaltou.


Visitantes


O movimento de ontem na Manaus Moderna é uma prova de que o festival continua atraindo visitantes de outros Estados e de outros países. A engenheira de pesca Karina Oliveira, 27, e seu marido, o militar André Oliveira, 37, são naturais do Recife (PE), mas moram em Manaus há quatro anos. “Sempre ouvíamos falar do festival, e neste ano tivemos a oportunidade de ir. Sabemos que é uma festa linda, e eu já tenho até meu boi”, contou, revelando que ela é Caprichoso e o marido é Garantido.







‘Call center’ entra na mira do MPF
Enviado por Carlos Honorato em 30/06/2006 01:45:52


ALECY ALVES, do Diário de Cuiabá


Depois da ação que resultou na liminar suspendendo a cláusula de fidelização nos contratos de prestação de serviço de celular, concedida há 13 dias pelo juiz federal Marcos Alves Tavares, o procurador da República em Mato Grosso, Gustavo Nogami, prepara uma nova medida contra as operadoras de telefonia móvel pessoal.

Agora Nogami vai propor uma ação para tentar obrigar todas as empresas a manterem lojas de atendimento ao público em Cuiabá e outros municípios mato-grossenses.

De acordo com o procurador, atender o consumidor exclusivamente por telefone, como faz a maioria das empresas, contraria até mesmo determinações do contrato firmado pelas operadores com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Nagami disse que já estão em andamento os procedimentos necessários à propositura da ação. O procurador enviou pedido de informações às operadores sobre os endereços dos locais de atendimento ao público, mas as respostas que obteve deixou lacunas que agora ele espera preencher com os dados complementares que requisitou.

Gustavo Nogami quer impedir que continuem acontecendo situações como a vivida pelo servidor público aposentado Hermenegildo Alves dos Santos, de 58 anos. Ele teve o telefone celular roubado num assalto e passou dias tentando negociar a compra ou transferência da linha para um outro aparelho.

Ele diz que até esteve na loja da operadora com a qual mantêm contrato, mas lá foi informado que a solução de seu problema somente seria encaminhada através do telefone da central de atendimento. “Essa central me parece que funciona em Goiânia, outro estado, e é uma enrolação só”, reclamou. Um dos motivos de sua revolta foi o fato de descobrir, no prédio da empresa, que a solução só poderia vir por meio de uma ligação telefônica.

Conforme o aposentado, nas vezes em que ligou passou longos minutos num jogo de empurra-empurra. “’Digita isso e aquilo, espere aí que vou passar o senhor para um de nossos atendentes’. E assim foi passando a hora e nada de resolverem”, recordou.

Quase seis meses depois, Hermenegildo dos Santos ainda convive com o problema. “Nós precisamos ter um local onde há pessoas nos atendendo, como era antigamente”, sugeriu.

A estudante Gislene Gomes dos Anjos, 21 anos, diz que freqüentemente têm dúvidas sobre o valor da conta, taxas novas que aparecem na fatura e não tem onde reclamar. Gislane acha que o atendimento por telefone deveria ser somente mais uma opção de serviço, não uma imposição.



Maradona aponta inglês Rooney como um dos melhores do mundo
Enviado por Carlos Honorato em 29/06/2006 15:57:31


Agência EFE

O ex-jogador argentino Diego Maradona afirmou nesta quinta-feira (29) que o atacante inglês Wayne Rooney é "um dos melhores jogadores do mundo", segundo uma entrevista publicada hoje pelo jornal sensacionalista britânico "Daily Express". "Colocaria Rooney no mesmo nível de Ronaldinho Gaúcho, Riquelme e Messi, jogadores com muitos recursos e talento", afirmou o ex-capitão da Argentina.

O ex-jogador também considera que o artilheiro do Manchester United, de 20 anos, se parece com ele quando jovem: "Rooney lembra a mim mesmo em muitas coisas, porque é arrogante em campo e quer a bola o tempo inteiro".

Na opinião de Maradona, o inglês "possui talento para fazer mágica em campo". Além disso, Maradona critica a decisão do técnico da Inglaterra, o sueco Sven-Goran Eriksson, de escalá-lo sozinho no ataque na partida das oitavas-de-final contra o Equador, vencida pelos ingleses por 1 a 0.

O argentino disse que, dessa forma, o técnico não aproveita todas as habilidades de Wayne Rooney. "Acho que Eriksson foi muito cauteloso ao jogar com um só atacante. Ele precisa colocar Peter Crouch e Rooney juntos para marcar gols".

Maradona também afirma que Rooney "terá que aprender" a controlar sua forte personalidade, embora adverte que "isso não é fácil". O ex-jogador argentino também elogiou outros jogadores ingleses como Steve Gerrard, Joe Cole, David Beckham e Frank Lampard, qualificando-os como "alguns dos melhores meiocampistas do mundo".



Goldman será vice na chapa de Serra; Afif Domingos disputa Senado
Enviado por Carlos Honorato em 29/06/2006 15:54:49


O deputado Alberto Goldman foi indicado, na noite de quarta-feira, para ser o vice na chapa do candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra. Já Guilherme Afif Domingos (PFL) foi o escolhido para disputar o Senado, fechando a aliança entre os dois partidos para as eleições de outubro.

Goldman foi indicado pelo próprio Serra, que optou por uma chapa totalmente tucana depois que não conseguiu um acordo com o PMDB. Além disso, um candidato a vice do mesmo partido facilita os planos de Serra para disputar as eleições presidenciais de 2010.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
166 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao