Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Julho de 2007. Ano 3
Hoje
JULHO/2007
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
Total de 33219 notícias

PT diz que imprensa manipula a sociedade com o acidente da TAM
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 20:20:10



da Folha Online

A Executiva Nacional do PT criticou nesta terça-feira a imprensa brasileira e os partidos da oposição ao dizer que ambos estão promovendo a manipulação da sociedade com o acidente com o Airbus-A320 da TAM. Para o secretário de relações internacionais do partido, Valter Pomar, houve um "aproveitamento indevido" do acidente, que matou cerca de 200 pessoas no dia 17 de julho. "Existe uma tentativa da oposição de rearticular ataques ao governo", disse Pomar. Para o partido, as vaias que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu na cerimônia de abertura dos jogos Pan-Americanos-2007 é resultado de uma articulação dos partidos oposicionistas.

Questionado se estão fazendo um complô contra o PT ou o presidente Lula, Pomar afirmou: "Não, complô é secreto. Neste caso, é tudo às claras". Segundo ele, a "grande imprensa" está abordando fatos importantes, como o acidente da TAM, de acordo com interesses da oposição.

No documento publicado hoje pela Executiva Nacional, o PT cita a palavra mídia nove vezes, sempre atrelando o setor à oposição. O partido também aprovou nota de solidariedade a Marco Aurélio Garcia, o assessor especial da Presidência, flagrado fazendo gestos obscenos ao assistir uma reportagem sobre a responsabilidade da TAM no acidente há duas semanas.



Governador lança Parceiros das Escolas
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 19:00:44

Do Jornal Coletivo

Discurso emocionado do governador José Roberto Arruda e a apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional marcaram o lançamento do programa Parceiros da Escola, na manhã de hoje, na Sala Villa Lobos do Teatro Nacional.
O programa começa com um efetivo sucesso. Das 620 escolas públicas do Distrito Federal, 350, ou seja, mais da metade delas, já estão apadrinhadas por cerca de 700 parceiros entre empresários, embaixadas, organizações internacionais, associações e clubes sociais.

“Chegamos à conclusão que nós tínhamos de nos impor um desafio. Já que o governo sozinho não poderia dar a prioridade que deseja, a aprioridade que prometera à educação pública, vamos chamar quem pode nos ajudar.

Daí começamos a andar pela cidade com o pires na mão, de coração aberto, perguntando aos empresários pequenos , médios e grandes, olha nós temos um desafio pela frente. Quem sabe você não adota uma escola!?!”, contou o governador Arruda acerca da concepção do projeto.

Embora admita que a idéia não é original, o governador ressalta seu orgulho em estimular a iniciativa. “O que posso dizer aos senhores empresários, àqueles que prestam serviço ao governo, é que na prestação de serviço ao governo não há propina e que portanto esse dinheiro se algum dia foi usado pra isso usem agora para ajudar as escolas do DF”, ressaltou.

Diante de uma sala de teatro lotado por cerca de 1300 pessoas, Arruda lembrou da infância e das dificuldades enfrentadas para estudar e também demonstrou orgulho pela superação que o tornou um idealista. “Eu acho que a mudança que o mundo espera de nós é a pequena mudança.

É o gesto solidário e participativo”, afirmou. Para Arruda, cada parceiro que se envolver neste projeto vai estabelecer uma concorrência saudável entre as escolas sobre quem ajuda mais, qual a escola está mais bonita e que pode melhorar mais.

“E eu tenho certeza que no coração desse parceiro vai nascer aquela alegria gostosa de saber que com seu gesto e a sua participação ele está ajudando a mudar o mundo”, reforçou.

Futuro melhor para crianças da rede pública

Para Arruda, Brasília hoje é um retrato três por quatro das desigualdades sociais brasileiras, com muita pobreza, miséria e carências, mas ele diz que é possível assegurar um futuro melhor para as 530 mil crianças que hoje estudam na rede pública de ensino.

“Se nós, com programas como esse, tivermos a coragem de dividir de forma um pouco mais justa os recursos que existem e estão concentrados nesta cidade, poderemos ser um exemplo para o Brasil inteiro de solidariedade, de sociedade participativa. Os méritos não serão do governo.

Os méritos serão de todos nós e a vitória não será do governo, a vitória será de 530 mil crianças que, se Deus quiser, vão poder ter um futuro melhor porque vocês um dia resolveram ajudar”, concluiu.



Procon multa Gol por falta de assistência ao consumidor em aeroportos
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 14:02:58


O Globo Online

A Fundação Procon-SP aplicou multa de R$ 672 mil à empresa Gol Transportes Aéreos LTDA. por omissão em relação ao direito à informação e à garantia de assistência adequada ao consumidor. Todos os prazos legais para defesa foram respeitados e não cabe mais recurso administrativo.

A decisão foi publicada no "'Diário Oficial do Estado de São Paulo" desta terça-feira. A aplicação da sanção administrativa é decorrente de auto de infração lavrado em 22/11/2006 e leva em conta os transtornos causados aos consumidores nos aeroportos do país entre outubro e novembro de 2006.

Os técnicos do Procon argumentam que, apesar de existirem normas que regulam o setor aéreo, a aplicação do Código de Defesa do Consumidor é obrigatória sempre que o serviço prestado se destinar a consumidores.. Eles alegam que diversos passageiros que foram submetidos a um regime de espera excessiva para embarcar e cancelamento dos vôos tinham o direito ao acesso à informação, o que não ocorreu.

Na segunda-feira, o Procon-SP instaurou processo administrativo contra algumas empresas aéreas que não estão promovendo o imediato reembolso dos valores pagos pelas passagens em casos de vôos cancelados. O Procon também tem um processo contra outra companhia aérea por falta de acesso à informação e assistência aos consumidores; outra ação administrativa referente à prática de sobrevenda de passagens (overbooking) e uma ação civil pública contra oito companhias aéreas e órgãos governamentais.



Um dia depois de Bergman, cinema mundial chora a morte de Michelangelo Antonioni
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 14:01:30

O Globo Online com agências internacionais Foto de arquivo do diretor italinano Michelangelo Antonioni diante do cartaz de sue filme 'O passageiro'/Reuters Um dia depois da perda de Ingmar Bergman , o cinema mundial volta ao luto com a notícia da morte do cineasta italiano Michelangelo Antonioni. Diretor de "Blow-up: Depois daquele beijo" (1996) e "Profissão: Repórter" (1975), ele tinha 94 anos e faleceu esta segunda-feira à noite em casa em Roma, junto a mulher Enrica Fico. A notícia só foi divulgada esta terça-feira pelos familiares. Antonioni será enterrado na quinta, em Ferrara, onde nasceu.

Antonioni é considerado um dos principais cineastas do movimento neorealista italiano. O diretor iniciou a carreira nos anos 40, alcançando sucesso internacional com "A aventura", de 1960.

Seu último trabalho foi aos 93 anos, com "Eros". O longa lançado no Festival de Veneza de 2004 como uma tríplice investigação audiovisual sobre o desejo. Três curtas formavam a jornada erótica: "A mão", de Wong Kar Wai; "Equilibrium", de Steven Soderbergh; e "O fio perigoso das coisas", de Antonioni. O episódio do diretor italiano trazia um exagero de cenas de nudez dos protagonistas, o que dividiu a opinião dos críticos.

Cena de 'Eros', último trabalho de Antonioni/ ArquivoCom "Blow-up: Depois daquele beijo", de 1966, seu primeiro filme em língua inglesa, Antonioni ganhou a Palma de Ouro em Cannes e teve duas indicações ao Oscar, entre elas a de melhor diretor. Mas a estatueta só chegou a ele em 1995, quando foi homenageado pelo conjunto de sua obra.

Com "Blow-up", Antonioni escandalizou os mais puritanos ao levar à tela a primeira cena de nudez frontal feminina (da cantora-atriz Jane Birkin) em um filme não-erótico. A história gira em torno de um fotógrafo, que pode ou não ter fotografado o assassinato do namorado de uma mulher misteriosa (vivida por Vanessa Redgrave). O filme foi fonte de inspiração para obras de dois grandes nomes de Hollywood. Em 1974, Francis Ford Coppola rodou "A conversação" e, em 1981, Brian DePalma homenageou Antonioni com "Blow out".

Sua obra seguinte, "Zabriskie point", filmada nos Estados Unidos em 1970 mostrando o movimento da contracultura americana, também foi aclamada pela crítica internacional. A trilha sonora trazia canções de vários artistas, incluindo Pink Floyd, Grateful Dead e Rolling Stones ("You got the silver").

"Zabriskie Point" conta a história de um jovem casal - uma secretária idealista e um militante radical - para passar uma mensagem "anti-establishment". O filme é assim chamado em lembrança do monumento natural Zabriskie Point, no Vale da Morte, na Califórnia, EUA.

Outro grande trabalho do diretor italiano foi "Profissão: Repórter" (1975). O longa com Jack Nicholson e a bela Maria Schneider (de "O último tango em Paris") é um dos maiores melodramas da história do cinema, riquíssimo em suspense e grandes representações. Para muitos, é um dos maiores filmes de todos os tempos.

A história do jornalista (Nicholson) que decide trocar de identidade para tentar recuperar a paixão pela vida foi lançada no Brasil há um ano em DVD, mostrando que as imagens captadas pela câmera elegante e original do diretor continuavam inquietantes. Algumas das cenas mais marcantes de "Profissão: Repórter" são as que mostram Nicholson "voando" sobre Barcelona e a bela Maria Schneider encarando o passado no banco de trás de um conversível.

Em entrevista dos extras do DVD, Nicholson garante que nenhum filme atual chega aos pés de "Profissão: Repórter".

- Os filmes de hoje parecem videogames . O cinema de Antonioni está em outro nível - diz Nicholson.

O diretor Ingmar Bergman, que morreu na segunda-feira aos 89 anos, era um dos grandes admiradores da obra de Antonioni. Segundo o cineasta sueco, os filmes do Antonioni eram "desinteressados e algumas vezes visionários".

De uma beleza visual rara, as obras de Antonioni tinham poucos planos planos e diálogos. Muitas seqüências era longas e lentas, o que poderia entendiar algumas pessoas. Mas uma qualidade era inquestionável. Poucos cineastas conseguiram captar tão perfeitamente a alienação de seus personagens.



Alckmin lidera corrida pela Prefeitura de São Paulo
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 13:57:44


O ex-governador e candidato derrotado à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), aparece como favorito a substituir Gilberto Kassab (DEM) na Prefeitura de São Paulo. Faltando pouco mais de um ano para as eleições municipais, pesquisa Vox Populi, encomendada pela Força Sindica e publicada nesta terça-feira pelo jornal 'O Estado de S.Paulo', revela que 31% do eleitorado votaria em Alckmin se o pleito fosse hoje.

Na segunda colocação aparece a atual ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), com 28% das intenções de voto. Na seqüência aparecem o deputado federal Paulo Maluf (PP), com 10%, e a também deputada federal Luiz Erundiza (PSB), 9%. O atual prefeito Gilberto Kassab (DEM), que já tornou público seu desejo de ser reconduzido ao cargo por mais quatro anos, aparece apenas na quinta colocação, com 7% dos votos, empatado com o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT), o 'Paulinho da Força'.

Apesar de próxima a Alckmin, Marta carrega um alto índice de rejeição, boa parte provocada pelo infeliz "relaxa e goza" proferido por ela em meio à maior crise aérea da história da aviação brasileira. A petista tem 18% de rejeição, ficando atrás somente do ex-prefeito e governador Maluf (39%) e logo à frente de Kassab (15%) e Erundina (8%). Geraldo Alckmin aparece com somente 4% de rejeição – índice considerado baixíssimo.

Essas não são as únicas vantagens de Alckmin. De acordo com o levantamento, 54% dos paulistanos afirmaram que são grandes ou médias as chances de votar no tucano em 2008. Já o eleitorado que declarou não votar de forma alguma em Marta Suplicy chegou a elevados 47%.

Fora Alckmin – Na simulação em que Geraldo Alckmin não é candidato, a ministra do Turismo, Marta Suplicy, venceria o primeiro turno com 33% dos votos. Maluf e Kassab ficaram empatados na segunda colocação com 14% e Erundina com 13%, na quarta colocação. Já quando Marta e Kassab estão fora da disputa, Alckmin é soberano. Ele ficaria em primeiro lugar com 40% das intenções de votos. Erundina pularia para a segunda colocação, com 22% e Maluf despencaria para o terceiro posto, com 13% apenas.

A pesquisa Vox Populi entrevistou 1.010 eleitores paulistanos entre os dias 13 e 18 de julho. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos.



CPI recebe transcrição de diálogos de pilotos do Airbus
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 13:55:52



Da Agência Câmara

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do 'Apagão Aéreo' na Câmara recebeu a transcrição das conversas entre os pilotos do avião da TAM que explodiu no dia 17 de julho e os controladores da torre do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que preside a reunião da CPI, disse que espera receber ainda nesta terça a transcrição da caixa-preta da aeronave.

Eduardo Cunha decidiu remarcar para a próxima terça o depoimento do diretor-presidente da Pantanal Linhas Aéreas, Marcos Sampaio Ferreira. O diretor deveria prestar depoimento hoje, mas apresentou à CPI atestado médico informando que está impossibilitado de exercer atividades profissionais durante 60 dias, por motivo de estresse. Eduardo Cunha afirmou, no entanto, que o atestado não o impediria de prestar esclarecimentos e, por isso, vai solicitar à Polícia Federal que traga o depoente. O deputado também requisitará ao Departamento Médico da Câmara uma avaliação do atestado e do estado médico do diretor da Pantanal.

O presidente da CPI, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), está internado com crise de diverticulite em um hospital em Brasília e, por isso, estará ausente nesta semana. A comissão ouve neste momento o superintendente de Empreendimentos de Engenharia da Infraero, Armando Schneider Filho. A reunião ocorre no plenário 2.



Processo contra Passos na pauta da Câmara
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 06:10:11


O processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Pedro Passos (PMDB), que pode resultar em cassação, será instaurado na Câmara Legislativa até a próxima semana. O corregedor substituto designado especialmente para apreciar o caso, Raad Massouh (DEM), está em fase final de elaboração do parecer. O prazo para conclusão do relatório sobre o suposto envolvimento de Passos com a construtora Gautama, apontada durante a Operação Navalha, expira no dia 12 de agosto. Mas a presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, Érika Kokay (PT), deve convocar sessão para abrir a investigação a partir da próxima sexta-feira, com o sorteio do relator que ficará encarregado de conduzir os trabalhos.

O entendimento da petista, que tem como base um parecer da Procuradoria Geral da Câmara Legislativa, é de que a Comissão de Ética não precisa aguardar o parecer da corregedoria para começar a trabalhar. Pelo regimento interno e o Código de Ética da Casa, o prazo para início da investigação vence 25 dias úteis depois da notificação do deputado acusado de quebra de decoro parlamentar. Essa contagem ficou suspensa no período do recesso parlamentar, em julho, e volta a ser computada amanhã, com o reinicio das sessões. “A partir do dia 3 de agosto (sexta), a Comissão de Ética pode designar relator. Não precisa esperar o parecer da corregedoria, que é meramente opinativo”, afirma Érika Kokay. “Quem decide se haverá ou não processo é a Comissão de Ética”, acrescenta.

A abertura do processo acabou sendo retardada porque todo o trabalho do corregedor da Câmara, Rôney Nemer (PMDB), foi anulado pela Mesa Diretora, que acatou argüição de suspeição contra o peemedebista alegada por Pedro Passos. Em fase final de elaboração do relatório, Nemer foi afastado do caso e Raad Massouh virou corregedor ad hoc, para apresentar um parecer favorável ou não à abertura de investigação contra o distrital. Leia mais



Congresso volta ao trabalho com foco em Renan e crise aérea
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2007 01:16:05


Após um recesso de cerca de 15 dias, o Congresso Nacional retomará seus trabalhos nesta quarta-feira em Brasília. Com isso, devem voltar a pauta de discussões o caso do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que sofre um processo no Conselho de Ética da Casa por quebra de decoro parlamentar, e a crise no setor aéreo que toma conta do Brasil, agravada agora devido ao acidente com os Airbus da companhia aérea TAM no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, que deixou 199 pessoas mortas no último dia 17.

Nesta semana, o clima deve ficar quente entre os parlamentares depois que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciar as esperadas trocas no comando da Infraero (Empresa Brasileira de Ibfra-Estrutura Aeroportuária) e, possivelmente, no seu próprio ministério.

Além disso, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Apagão Aéreo da Câmara dos Deputados irá ouvir nesta semana o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, e o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito. Eles falarão justamente sobre a tragédia com o avião da companhia aérea na capital paulista.

Renan – Mesmo antes da conclusão da perícia da PF (Polícia Federal) nos documentos apresentados pelos advogados de defesa de Renan Calheiros, o assunto deve voltar a ser debatido no Senado.

De acordo com o líder do DEM na Casa, senador José Agripino Maia (RN), a oposição irá primeiro permitir a desobstrução da pauta no Senado, travada por quatro MPs (Medidas Provisórias), para depois retomar o ‘caso Renan’.

O presidente do Senado é acusado de ter as contas de pensão de uma filha que teve em um relacionamento extraconjugal com a jornalista Mônica Veloso pagas pela Construtora Mendes Júnior, por meio do amigo e lobista Cláudio Gontijo.

Para comprovar que tinha renda suficiente para arcar com esta despesa, Renan apresentou documentos alegando ter obtido dinheiro com venda de gado. E são estes papéis que estão sendo analisados pela PF.



Governador da Paraíba perde o mandato
Enviado por Carlos Honorato em 30/07/2007 23:11:43


O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) da Paraíba cassou na noite desta segunda-feira o mandato do governador do Estado, Cássio Cunha Lima (PSDB), acusado de abuso de poder político durante o período eleitoral no ano passado. Com isso, deve assumir o cargo agora o segundo colocado no pleito de outubro de 2006, José Maranhão (PMDB). Já Lima terá ainda que pagar uma multa de R$ 100 e está inelegível por três anos. No entanto, ele ainda pode recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

De acordo com o TRE, um órgão do governo do Estado distribuiu cerca de 30 mil cheques à população antes das eleições no ano passado, sem que nenhuma lei regulamentasse esta prática. Como Lima já era governador e concorria à reeleição, foi acusado de uso indevido da máquina pública. denúncia contra o tucano havia sido feita pelo MPE (Ministério Público Eleitoral) e foi aceita nesta segunda pelo TRE. De acordo com o relator do processo no Tribunal, Carlos Eduardo Lisboa, não houve nenhum amparo legal na distribuição dos cheques.



Relatora quer ouvir Renan no Conselho de Ética
Enviado por Carlos Honorato em 30/07/2007 22:07:00

Agência Senado

A senadora Marisa Serrano pretende ouvir Renan Calheiros no Conselho de Ética

A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), que relata o processo por quebra de decoro parlamentar contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) no Conselho de Ética juntamente com Renato Casagrande (PSB-ES) e Almeida Lima (PMDB-SE), afirmou, nesta segunda-feira, que o presidente do Senado deveria ser ouvido pelo colegiado assim que for finalizada a perícia que a PF realiza em documentos que comprovariam a movimentação de compra e venda de gado supostamente realizada pelo senador.

As transações seriam, segundo a versão de Renan, a origem dos recursos destinados à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha. O processo por quebra de decoro, movido pelo PSOL, baseia-se na acusação de que o senador teria tido essas despesas pagas por um funcionário da empreiteira Mendes Júnior.

- Precisamos dar a ele a oportunidade de se defender, de confirmar ou não as conclusões da PF. Pelo menos o convite será feito - disse Marisa.

De acordo com a senadora, o trio de relatores deverá se reunir nesta quarta-feira com o presidente do conselho, senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), para, em primeiro lugar, verificar se todos os documentos solicitados pela PF para a conclusão da perícia foram entregues pelos órgãos competentes.

Marisa disse ainda que irá propor a audição, ainda nesta semana, da gravação do depoimento ao conselho de Cláudio Gontijo. Segundo a senadora, novas questões foram enviadas ao funcionário da Mendes Júnior, que, em resposta, afirmou que apenas confirmava o que já havia dito.

O colegiado também não teria recebido, ainda de acordo com Marisa Serrano, nenhuma resposta às questões complementares enviadas à jornalista Mônica Veloso. Por isso, Marisa afirmou que os relatores e o presidente deverão analisar ainda o depoimento prestado por seu advogado, Pedro Calmon Mendes, sem descartar a possibilidade de se convocar a própria Mônica Veloso.

A senadora disse também considerar pertinente, neste momento, a análise dos seis CDs entregues por Pedro Calmon Mendes ao Conselho de Ética no fim de junho. De acordo com o advogado, o material conteria conversas de sua cliente com o senador Renan Calheiros e com o funcionário Cláudio Gontijo, gravações essas que comprovariam as relações entre o presidente do Senado e o funcionário da Mendes Júnior.

Técnicos estiveram nesta segunda nos dois maiores frigoríficos de ALTécnicos da Secretaria de Fazenda e da Agência de Inspeção Agropecuária de Alagoas fiscalizaram, nesta segunda-feira, os dois maiores frigoríficos do estado. No Mafrips e no Mafrial foram solicitados documentos relacionados às operações de abate. Os fiscais querem saber quais empresas negociam com os dois frigoríficos, que têm até quinta-feira para entregar a documentação. O Mafrial foi envolvido nas investigações sobre Renan.

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, confirmou, na semana passada, ao senador Renato Casagrande (PSB-ES) a abertura de investigação sobre a Carnal Carnes e a G.F. da Silva, frigoríficos identificados como fantasmas por técnicos do Conselho de Ética do Senado. Os técnicos estiveram em Maceió em busca de documentos complementares sobre as operações de compra e venda de gado apresentados pelo senador Renan Calheiros, como fonte de rendimentos para o pagamento de pensão à jornalista Mônica Veloso, com quem teve uma filha.



Piquet perde carteira de habilitação
Enviado por Carlos Honorato em 30/07/2007 21:22:34

Do G1

Tricampeão mundial de Fórmula 1, Nelson Piquet ultrapassou, desde junho deste ano, o limite de pontos aceitos pelo Departamento de Trânsito (Detran) para infrações, que são 20. Ele tem, pelo site do Detran-DF, 128 pontos na carteira de habilitação, apesar de o piloto afimar que só foi informado de ter 29 pontos. Sua mulher, Viviane Piquet, também está na mesma situação. Dessa forma, o piloto e a mulher não podem dirigir pelas ruas do país até que regularizem a situação junto ao órgão. Para resolver o problema, o casal Piquet participou nesta segunda-feira (30) da primeira aula da escola do Detran. Ele terá que percorrer todo o trâmite burocrático exigido atualmente pelo órgão para reaver a habilitação – escola com aula teórica e, depois, uma prova.

O piloto, que transita pelas ruas de Brasília em carros possantes – Fusca com motor de Porsche, M3 conversível da BMW e um Ford GT, entre outros -, está há quase três meses com a carteira suspensa.

Aluno dedicado

Sentado na primeira fila, acompanhado de outros 30 motoristas na mesma situação, o tricampeão assistiu à primeira aula: direção defensiva. E outra virão: primeiros socorros, relações interpessoais e legislação de trânsito. Serão oito dias de curso, 30 horas/aula no total, só 15 minutos diários de intervalo.

"Eu acho que a gente tem que pagar pelos atos que a gente faz, é não é nem o problema de alta velocidade, é multa em geral, parar em lugar que não pode, aeroporto, isso e aquilo, então eu acho que é válido", confessou Nelson Piquet.

Um colega de turma do tricampeão está empolgado com a presença ilustre. "Ele está bem comportado na aula", declarou o representante comercial Marco Túlio Vieira.

Sem regalias

No final do curso, Nelson Piquet e os colegas vão ter que fazer uma prova. Serão 40 questões. Para conseguir a carteira de motorista de volta, é preciso acertar pelo menos 70% das perguntas. "Ele tem que cumprir toda a carga horária, como determina o Código de Trânsito. Não tem nenhuma regalia, como nenhum brasileiro haverá de ter", garante o diretor do Detran-DF, Délio Cardoso. "Vamos tirar um bom proveito disso e aprender alguma coisa", conforma-se Piquet.

Sua esposa também está conformada. "Não tem como fugir. Lei é lei. A gente tem que cumprir e é isso aí", disse Viviane Piquet.

Espontaneamente

Segundo a assessoria do Detran, o piloto se apresentou ao órgão espontaneamente para requerer a nova habilitação, ou seja, a carteira de motorista dele não foi cassada, o que, geralmente, acontece com motoristas que são pegos em blitz e têm excesso de pontos.

Piquet tem carteira de motorista categorias A (motos) e B (carros). Ele cometeu, segundo o site do Detran, infrações médias e graves, cujos preços variam de R$ 80 a R$ 191,53.

O órgão, no entanto, não informou quais foram as irregularidades cometidas pelo tricampeão, mas, pela Legislação de Trânsito, infrações graves são, por exemplo, ultrapassar outro veículo pelo acostamento. Já as médias, podem ser deixar de dar passagem pela esquerda quando solicitado.



Juiz Nicolau volta a cumprir pena em regime fechado
Enviado por Carlos Honorato em 30/07/2007 15:09:51



O juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto voltou a cumprir pena em regime fechado, na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, nesta segunda-feira. O pedido para que 'Lalau' voltasse à carceragem partiu do MPF (Ministério Público Federal) e foi acatado pela 1ª Vara Criminal Federal do Estado.

O MPF argumentou que o juiz aposentado não sofre de depressão grave, conforme atestou um laudo da Coordenação de Saúde da Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo. Essa era a alegação da defesa para mantê-lo em prisão domiciliar. Nicolau dos Santos Neto foi condenado a 26 anos de prisão pelo desvio de cerca de R$ 170 milhões das obras do Fórum Trabalhista de São Paulo.



Cana avança na Amazônia apesar de governo federal negar
Enviado por Carlos Honorato em 29/07/2007 13:53:37

Globo Online

A euforia do etanol já chegou à região amazônica. Segundo reportagem publicada no jornal O GLOBO neste domingo, projetos sucroalcooleiros instalados em Acre, Maranhão, Pará e Tocantins estão vivendo um momento de expansão acelerado, apesar da afirmação peremptória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que a Amazônia não se presta à cultura da cana-de-açúcar e da proibição de plantio anunciada este mês pelo Ministério da Agricultura .

Segundo o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, a safra de cana na Amazônia Legal - que compreende estados como Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins -, aumentou de 17,6 milhões de toneladas para 19,3 milhões de toneladas no período 2007/2008. Em Mato Grosso, por exemplo, foi registrada expansão da área plantada de 10%, enquanto no Tocantins esse aumento foi de 13% e no Amazonas, de 8%.

Segundo o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Judson Ferreira, a produtividade média do Acre é de 80 a 100 toneladas de cana por hectare, igual a de tradicionais estados produtores, como São Paulo e Pernambuco.

Tradicional plantador de cana e responsável por uma produção anual de nove milhões de toneladas, o grupo Farias pretende quintuplicar esse volume até 2015. O objetivo de Eduardo Farias, presidente do grupo, é lançar mão do projeto Álcool Verde, instalado no município Capixaba, no Acre, para atingir essa meta.

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, insiste em afirmar que a cana-de-açúcar ainda não chegou à Amazônia.

- Não existe cana na Amazônia. Não temos conhecimento de nenhum projeto na região, nem recente nem antigo - disse o ministro, dando respaldo à tese de que a cana se mantém longe da floresta, como quer fazer crer o presidente Lula.

O governo está trabalhando com o conceito de bioma amazônico, já que, segundo o ministro, a Amazônia Legal é apenas uma mera figura administrativa para viabilizar financiamento da Superintendência de Desenvolvimento Amazônico (Sudam) à região.



Para o presidente da Anac, renunciar seria um ato de covardia
Enviado por Carlos Honorato em 29/07/2007 13:42:54

O Globo; O Globo Online

Apontado como um dos vilões do caos que atinge o setor aéreo há mais de dez meses, marcado por duas tragédias que mataram mais de 350 pessoas, o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, afirma, em entrevista ao jornal "O Globo deste domingo", que renunciar ao cargo seria um ato de covardia.

- Covardia com o povo brasileiro porque nós, mais do que ninguém, somos sabedores das soluções que podemos ter para o problema aéreo e também por estarmos entregando a alguém que não tenha essas soluções. É um ato de covardia com a gente mesmo. Eu não sou covarde comigo e não serei com o povo brasileiro. Não sou apegado a cargos, e o que me mantém na Anac não é esse apego, mas a responsabilidade. Seria irresponsabilidade eu simplesmente virar as costas e ir embora, na hora em que o país mais precisa de mim e do nosso trabalho - disse o presidente da Anac.

Zuanazzi admite que a agência que preside não tem força de atuação, mas afirma que a culpa não é das pessoas que estão lá. Segundo ele, todas as agências reguladoras foram criadas dentro de um marco regulatório para o setor que deveriam supervisionar. A Anac, não. Respondendo a pergunta sobre o que ele acha de uma possível alteração na legislação para mudar a diretoria das agências, o presidente afirma ainda que o investidor prefere que a agência não sofra interferências políticas.



Brasil é ouro no basquete
Enviado por Carlos Honorato em 29/07/2007 13:40:20

O Globo Online


A seleção brasileira masculina de basquete conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio ao vencer Porto Rico por 86 a 65, neste domingo, na Arena Multiuso, e se tornou tricampeã panamericana. O bronze ficou com o Uruguai, que derrotou a Argentina por 99 a 93, na prorrogação, depois de empate em 81 a 81 no tempo normal, e levou a inédita medalha para o país.

Marcelinho, que estava nas conquistas de Winnipeg-1999 e Santo Domingo-2003, se tornou o primeiro atleta tricampeão panamericano em esportes coletivos. Ao todo, o Brasil tem cinco títulos em Pans.

Os porto-riquenhos, por sua vez, depois de dois bronzes nas duas últimas edições do Pan, subiram um degrau no pódio ao ganharem a medalha de prata. No primeiro confronto entre as duas seleções, na fase de classificação, os brasileiros encontraram resistência muito maior por parte dos rivais e venceram por 97 a 94.

O Brasil começou o jogo arrasador e, liderado por Marcelinho, abriu boa diferença no primeiro quarto. Curiosamente, o técnico de Porto Rico decidiu trocar todos os titulares, mas não adiantou e o Brasil venceu por 32 a 15. Com a equipe principal novamente em quadra, os portarriquenhos melhoraram no segundo quarto e, a partir daí, fizeram um jogo equilibrado, mas não o suficiente para ameaçar o placar. O Brasil fechou o primeiro tempo em 50 a 34.
Depois de um momento de instabilidade, em que Porto Rico conseguiu diminuir a vantagem brasileira de 16 para 12 pontos no terceiro quarto, a equipe de Lula Ferreira conseguiu se recuperar e manter a diferença do placar, fechando em 66 a 50.

Embalados pela torcida, que gritava 'É campeão!', o Brasil abriu vantagem de 21 pontos no último quarto e fechou o jogo em 86 a 65.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
229 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao