Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Julho de 2008. Ano 4
Hoje
JULHO/2008
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31
Total de 33219 notícias

Elizabeth Taylor é internada e respira com ajuda de aparelhos
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 23:10:54

Foto: Divulgação

 A lenda do cinema americano, Elizabeth Taylor, 76 anos, está internada em estado grave e respira com a ajuda de aparelhos, segundo informações do jornal britânico Daily Mail.

Liz Taylor deu entrada no hospital no último dia 15, apresentando um quadro de pneumonia e insuficiência cardíaca.

Os filhos da atriz teriam sido avisados que ela corre risco de morte.

Em 1997, Elizabeth Taylor fez uma cirurgia para retirar um tumor no cérebro. Nos últimos anos, ela só consegue se locomover usando cadeira de rodas.

Em abril, Elizabeth Taylor foi internada apresentando uma suposta mistura de remédios e álcool. Os médicos da atriz não quiseram divulgar o diagnóstico final, na época. As informações são do Terra



Goleada para espantar a crise vascaína
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 23:01:37

Nada como sonoros 6 a 1 sobre um respeitável adversário, o Atético-MG, para evitar a crise que rondava São Januário. E foi desta forma que o Vasco afastou a crise que havia se iniciado 24 horas antes, com o protesto da torcida na porta da sede do clube e o abandono do meia Morais da concentração vascaína. Com os gols de Wagner Diniz (2), Edmundo, Madson, Eduardo Luíz e Leandro Amaral, o Gigante da Colina não só sai da zona de rebaixamento como pula para o 12º lugar no Brasileiro, passando a ter o melhor ataque da competição, com 30 tentos marcados.



Naomi Campbell faz topless em Saint-Tropez
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 22:56:23

Foto:Reprodução

 Naomi Campbell foi fotografada de topless enquanto tomava sol no iate do namorado, em Saint-Tropez, na última segunda-feira.

A top model primeiro aparece em pé com um comportado biquíni azul, com os cabelos soltos, falando ao celular e observando o mar.

Em seguida, ela se senta, prende os cabelos e tira a parte de cima do biquíni, deixando os seios à mostra.

Naomi está namorado o bilionário russo Vladislav Doronin.

As informações são do Terra



Tarso Genro defende punição contra torturadores da ditadura militar
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 17:07:56

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou nesta quinta-feira que os atos de tortura cometidos durante o período da ditadura militar no Brasil não se classificam como crimes políticos e devem ser punidos com todo rigor do Código Penal Brasileiro. Segundo ele, os agentes públicos que os cometeram são torturadores e não devem ter nenhum privilégio.

“Esse agente, que entrou em uma casa à noite cumprindo um mandato superior, que realizou uma prisão ilegal mas que a realizou dentro das normas do regime autoritário, e levou o prisioneiro para um local de interrogatório, até esse momento, estava de acordo com o regime vigente e, por esse ato, não pode ser responsabilizado. Mas, a partir do momento em que esse agente pega o prisioneiro, leva para um porão e o tortura, ele saiu da própria legalidade do regime militar.”

Ao participar de audiência pública que discute a responsabilização de crimes cometidos durante o período, ele lembra que, atualmente, qualquer agente público que cumpra um mandato precisa obedecer os limites jurídicos e, caso não o faça, será responsabilizado. “Esse raciocínio serve para o regime democrático, mas não serve para um regime ditatorial?”

Para Tarso Genro, o debate acerca da responsabilização de agentes públicos é “muito significativo” pois, durante todo o período do regime militar, não havia nenhuma norma legal que permitisse atos de tortura. “Essa discussão é democrática. Não são as Forças Armadas que estão em jogo aqui. Não é a a postura dos comandantes, dos presidentes ou dos partidos que apoiaram o regime militar. Estamos discutindo o comportamento de um agente público dentro de uma estrutura jurídica.”  Agência Brasil


Revista colombiana
Farc tentam influenciar alto escalão do governo Lula
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 16:52:19

 A revista colombiana Cambio publicou hoje que a presença das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no Brasil "chegou até as mais altas esferas" do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao PT, aos líderes políticos brasileiros e ao Poder Judiciário.A conclusão da revista, que entrou em circulação hoje, foi tirada de supostos e-mails encontrados no computador do ex-porta-voz internacional das Farc Raúl Reyes. A publicação afirma que o governo colombiano, no entanto, "usou seletivamente os arquivos do computador de Raúl Reyes".

Segundo a Cambio, os dados sobre o governo brasileiro foram manuseados "por baixo da mesa" para não comprometer o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto as informações sobre os presidentes da Venezuela e Equador, Hugo Chávez e Rafael Correa, foram divulgadas. Com "Equador e Venezuela, (os arquivos) foram usados para colocar em contradição (o presidente venezuelano Hugo) Chávez e (o presidente equatoriano Rafael) Correa, hostis a (o chefe de Estado colombiano Álvaro) Uribe".

Com o Brasil, "a articulação foi feita embaixo da mesa para não comprometer Lula, que se mostrou mais hábil e menos combativo com a Colômbia", destacou a revista Cambio. Nos e-mails de "Reyes" - cujo nome verdadeiro era Luis Edgar Devia e que foi morto por tropas colombianas em solo equatoriano em primeiro de março - são mencionados "cinco ministros, um procurador-geral, um assessor especial da Presidência, um vice-ministro, cinco deputados, um vereador e um juiz superior" brasileiros, acrescentou a revista.

A mesma reportagem diz que "a expansão das Farc na América Latina não incluiu apenas funcionários dos governos de Venezuela e Equador, mas também comprometeu importantes dirigentes, políticos e altos membros do PT". De acordo com a revista, algumas mensagens foram escritas durante o governo do então presidente colombiano Andrés Pastrana "e envolvem um prestigioso juiz e um alto ex-oficial das Forças Armadas brasileiras".

A Cambio cita o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-ministro de Ciência e Tecnologia Roberto Amaral, a deputada distrital Erika Kokay e o chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Também são mencionados nesses e-mails o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, o assessor especial de Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, o subsecretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Perly Cipriano, o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, e o assessor presidencial Selvino Heck.

A Cambio disse que teve acesso aos 85 e-mails trocados entre 1999 e fevereiro de 2008. Dentre eles, há correspondências entre Reyes e o líder máximo das Farc, Manuel Marulanda ou "Tirofijo", cujo nome verdadeiro era Pedro Antonio Marín e que morreu este ano.

Ainda segundo a Cambio, há mensagens de Reyes para o chefe militar das Farc, Mono Jojoy - cujo nome verdadeiro é Jorge Briceño -, e para Francisco Antonio Cadena Collazos - conhecido como padre Olivério Medina e "Cura Camilo" e que atua como delegado das Farc no Brasil - e de todos eles com dois homens identificados como "Hermes" e "José Luis".

José Dirceu

Em um dos e-mails, endereçado a Reyes em 4 de junho de 2005 por uma pessoa identificada como "José Luis", aparece o nome do ex-ministro José Dirceu. "Chegou um jovem de uns 30 anos e se apresentou como Breno Altman (ligado ao PT). (Ele) me disse que vinha por parte do ministro José Dirceu". Segundo a revista, o remetente afirma que as relações deveriam ser feitas através do ministro com a representação de Altman, por motivos de segurança.

No fim da mensagem, José Luis diz que o governo brasileiro e o PT dará proteção a Medina enquanto avançava o trâmite da extradição do padre Olivério Medina, "chefe de imprensa das Farc", preso em São Paulo. Em uma correspondência de 24 de junho de 2004, Reyes comenta a medida sobre a possível saída de Dirceu do governo Lula e diz: "pode afetar a abertura das relações conosco".

Gilberto Carvalho e Marco Aurélio

Em uma correspondência, com data de 23 de dezembro de 2006, do padre Olivério Medina a Reyes, há referências de Lula e de Marco Aurelio García, Gilberto Carvalho e Silvino Heck. Medina afirma que mandou um presente de Natal a Lula e dois de seus assessores

"É possível que um assessor especial de Lula, chamado Silvino Heck, que, junto Gilberto Carvalho, é outro que nos tem ajudado bastante"."Estive falando com a deputada federal María José Maninha. Combinamos que ela vai me abrir caminho rumo ao presidente via Marco Aurélio Garcia", diz Medina a Reyes em outro e-mail, esse sem data.

No fim da mensagem, José Luis diz que o governo brasileiro e o PT dará proteção a Medina enquanto avançava o trâmite da extradição de Cura Camilo, "chefe de imprensa das Farc" preso em São Paulo. Em uma correspondência de 24 de junho de 2004, Reyes comenta a Medina sobre a possível saída de Dirceu do governo Lula e diz: "pode afetar a abertura das relações conosco".

"Porta-voz" das Farc no País

Cura Camilo, preso em São Paulo em agosto de 2005, vivia no Brasil há oito anos e foi beneficiado com uma proteção especial por ser casado com uma brasileira. Em 2006, o Comitê Nacional para Refugiados (Conare) concedeu a "Cura Camilo" o status de refugiado, decisão que pesou bastante para o Supremo Tribunal Federal (STF) negar seu pedido de extradição para a Colômbia.

Camilo foi "chefe de imprensa" da guerrilha colombiana no início dos frustrados diálogos de paz em San Vicente del Caguán. O chamado "dossiê brasileiro" diz que estas mensagens "revelam a importância do Brasil na agenda externa das Farc (...) para dar suporte à estratégia continental da guerrilha".

As Farc, acrescenta a Cambio, aproveitaram "a conjuntura criada pela chegada de Lula e do influente PT ao poder para chegar até as mais altas esferas do governo". A revista também disse que, "apesar de os e-mails serem apenas indícios de um possível comprometimento do governo Lula com as Farc - pois nenhum dos funcionários enviou mensagens pessoais a algum dos membros do grupo guerrilheiro - despertam muitas dúvidas que exigem uma resposta do governo" brasileiro.

Em depoimento à Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados em abril, Garcia disse repudiar os métodos usados pelas Farc, como seqüestros, ataques terroristas e uso de dinheiro do narcotráfico. Naquela oportunidade, Garcia afirmou que o Brasil tem que assumir uma posição de não interferir no conflito colombiano, mas que também não pode ficar indiferente.Recentemente, Garcia classificou como "irrelevantes" as mensagens encontradas no computador periciado pelo governo colombiano. Consultada, a assessoria da imprensa da Presidência da República disse que desconhecia o conteúdo da matéria da Cambio. Com informações da EFE



Cristovam: "Athos não morre"
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 16:09:45

“Um artista que deixou tantas obras espalhadas por Brasília não morre. Para sempre Athos Bulcão estará com os brasilienses e aqueles que nos visitam”, afirmou agora há pouco o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) ao receber a notícia da morte do artista plástico Athos Bulcão. Cristovam refere-se às obras do carioca que estão presentes em vários espaços públicos da capital: na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, no Parque da Cidade, no Palácio do Itamaraty, no Congresso Nacional, na Câmara Legislativa, na Universidade de Brasília, no Teatro Nacional, entre outros lugares.

Por não estar em Brasília, o pedetista não poderá participar do sepultamento. Caberá ao coordenador de comunicação do gabinete, Marcos Linhares, transmitir os sentimentos de Cristovam para a família do artista. Entre as obras de Athos, Cristovam também lembrou os anjos da Catedral Metropolitana de Brasília. “Ao entrarmos na Catedral e vermos os anjos que ele esculpiu, como se estivessem soltos no ar, é como se víssemos Athos Bulcão olhando para nós desde o alto”.


DISTRITO FEDERAL
Morre Athos Bulcão
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 15:47:02

Morreu na manhã desta quinta-feira (31/07) o artista plástico Athos Bulcão. Ele estava internado no Hospital Sarah Kubitschek da Asa Sul, em Brasília, e faleceu às 9h20 devido a complicações por mal de Parkinson. O velório será hoje, no Palácio do Buriti. O início está previsto para às 17h e atravessará a madrugada. Amanhã, por volta das 10h, o corpo sairá em cortejo em um carro do Corpo de Bombeiros e seguirá pela W3 Sul até o cemitério Campo da Esperança, onde será sepultado na área dos pioneiros. O sepultamento deverá ser por volta das 13h.

"Ele terá todas as homenagens que merece", disse Cláudia Pereira, membro do conselho curador da Fundação Athos Bulcão. Apoiada pela vice-governadoria do GDF, a fundação está sendo a responsável pelos trâmites legais para a liberação do corpo do artista, já que ele não possui nenhum familiar em Brasília.

Athos, que havia completado 90 anos no dia 2 deste mês, é conhecido pelos belos azulejos que colorem diversos monumentos da capital federal. Mas sua obra vai muito além. Para celebrar o aniversário e revelar ao público todas as facetas do criador, as fundações Athos Bulcão e Assis Chateaubriand abriram na data de seu aniversário a exposição Vida, arte e movimento. Vinte e dois trabalhos do artista, entre máscaras, serigrafias, aquarelas e os famosos azulejos, podem ser vistos no Espaço Chatô, no prédio anexo ao do Correio Braziliense.

Athos Bulcão nasceu em 2 de julho de 1918, no Rio de Janeiro. Aos 18 anos, ingressou na Faculdade de Medicina, que abandonou três anos depois quando decidiu se dedicar à carreira artística. Foi na casa do paisagista Burle Marx que conheceu o arquiteto Oscar Niemeyer, de quem se tornou amigo e parceiro de muitos trabalhos. Em 1957, recebeu um convite de Niemeyer: colaborar na construção da nova capital da República. Em agosto do ano seguinte, mudou-se definitivamente para a cidade pela qual se apaixonou.

O artista também tem forte ligação com a Universidade de Brasília (UnB), onde trabalhou entre 1963 e 1965 como professor do Departamento de Desenho do Instituto Central de Artes. Ele pediu demissão com outros 200 docentes em um protesto coletivo contra a repressão da ditadura militar. Em 1988, voltou a lecionar no instituto. Para cuidar do importante acervo do mestre, um grupo de amigos e admiradores de sua obra fundou, em 1992, a Fundação Athos Bulcão, destinada a preservar e divulgar sua arte e seu nome. Em agosto, Athos Bulcão celebraria 50 anos desde que escolheu Brasília como sua casa. 

Nota do governador

 

O governador do DF, José Roberto Arruda, divulgou a seguinte nota sobre o falecimento do artista plástico Athos Bulcão:

"Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento de um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos: Athos Bulcão.Nascida sob a égide da invenção e utopia, Brasília, em seus primeiros passos, foi palco para o florescimento de uma genial geração de artistas brasileiros. À inventividade de Lucio Costa, somou-se a inquietação criativa de gente do porte de Niemeyer, Darci Ribeiro, Anísio Teixeira, Burle Marx, Athos Bulcão e tantos outros. Athos Bulcão, que hoje deixa enlutados Brasília e o Brasil, inscreveu definitivamente seu talento no mosaico formador da identidade da única cidade contemporânea reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

A obra de Athos Bulcão guarda a ternura e o vigor da obra de São Francisco, que tomou as ruas e foi abraçada pelo povo, assumida pelo povo. 

Dentre os grandes artistas que construíram Brasília ao lado das gentes que compartilharam o sonho de JK, Athos foi o mais brasiliense de todos. Não apenas por escolher a Capital da Esperança para fixar-se com sua família, mas fazendo de Brasília um ateliê a céu aberto, vivo, pulsante, habitat natural de seu imenso talento. Aqui, o povo e sua obra construíram uma relação de comovida intimidade.Junto-me ao sentimento de pesar de toda a população do Distrito Federal pela perda de um de nossos maiores patrimônios e rogo a Deus para que conforte sua família neste momento tão doloroso".

 José Roberto Arruda
Governador do Distrito Federal

 Com informações do Correio Braziliense e Agecom.


SÃO PAULO
Candidatos se enfrentam hoje em debate na televisão
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 08:20:48

 Oito candidatos à Prefeitura de São Paulo se enfrentam hoje no primeiro debate do ano na TV. Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Gilberto Kassab (DEM), Paulo Maluf (PP), Soninha Francine (PPS), Renato Reichmann (PMN), Ciro Moura (PTC) e Ivan Valente (PSOL) responderão a perguntas da produção, dos próprios candidatos e de jornalistas, ao longo das duas horas e meia do programa, com início às 21h30, na Band. Com mediação de Boris Casoy, o debate terá cinco blocos. No primeiro, a produção faz uma mesma pergunta para todos. No segundo e terceiro blocos, candidato pergunta para candidato. No quarto, jornalistas perguntam. A última parte é a das considerações finais.

Dificilmente haverá agressões, diz o diretor de jornalismo da Band, Fernando Mitre, para quem "o telespectador espera soluções para problemas", não grosserias e frases de efeito. Para Mitre, o programa permitirá avaliar vários indicadores da campanha, além das propostas. A Band também fará debates, a partir das 22 horas de hoje em Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre e Manaus. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


DISTRITO FEDERAL
Arruda pede explicação à PM
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 08:16:25

Ana Maria Campos, Renato Alves e Adriana Bernardes, do Correio Braziliense 
 
A suspeita de ocorrência de gastos excessivos da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) com a compra de munição preocupou ontem o governador José Roberto Arruda (DEM). De manhã, ele pediu um relatório ao comandante-geral da PM, coronel Antônio Cerqueira, sobre a investigação, aberta a pedido do Ministério Público para apurar a aquisição de seis milhões de cartuchos calibre .40, de uso restrito da força policial, uma quantidade considerada seis vezes acima da necessidade anual da corporação. Arruda também pediu ao corregedor-geral do DF, Roberto Giffoni, uma avaliação sobre o caso. Os dois se reuniram na noite de ontem para tratar do assunto.

De Hong Kong, onde se encontra em viagem oficial, o secretário de Transportes, Alberto Fraga, também reagiu à reportagem publicada ontem. Ele disse que não teve nada a ver com a compra dos projéteis, já que o comando da PM tem autonomia administrativa para tomar decisões. O Correio mostrou que a fornecedora da munição, a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), é uma das principais colaboradoras das campanhas eleitorais de Fraga à Câmara dos Deputados. “Como alguém pode vincular a compra de munição à doação de campanha do deputado Alberto Fraga? Isso é de uma bestialidade tão grande. Não escondo de ninguém que meus doadores de campanha foram a Taurus e a CBC. O que é isso gente? Daqui para frente toda vez que alguém comprar munição vão citar o nome do Fraga?”, questionou.

As munições foram compradas e pagas pela PMDF quando o comandante da instituição era o coronel Antônio Serra, indicado por Fraga. Ele foi exonerado do comando em março passado. Arruda tomou a decisão um dia antes, após ser informado do relatório da Promotoria de Justiça Militar do DF em que Serra é acusado de acobertar PMs envolvidos em diversos crimes. Quando soube da troca de comando, Fraga mostrou irritação e anunciou a saída da secretaria de Transportes. Depois, recuou e voltou ao GDF.

O procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bandarra, disse ontem que tem conhecimento da suspeita de irregularidades na compra da munição desde o início do ano e acompanha o caso. Há indícios de que o excesso de balas acabe provocando prejuízo aos cofres públicos, já que o prazo de validade definido pela fornecedora é de seis meses. “Queremos que a PM individualize a conduta de cada pessoa envolvida na compra, para que o Ministério Público ajuíze as ações de improbidade para responsabilização de quem cometeu irregularidades”, afirma Bandarra.

Resposta
Em nota, a PM afirmou que a munição adquirida é compatível com o efetivo da corporação e será usada nas instruções de tiro, que serão realizadas no decorrer de todo o ano. “A vida útil da munição armazenada em condições adequadas pode se prolongar por vários anos”, acrescenta. A forma de pagamento à CBC, segundo a corporação, é alvo do Inquérito Policial Militar (IPM) em curso.


DISTRITO FEDERAL
Agenda do governador José Roberto Arruda
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2008 06:09:15

10h – Entrega da Medalha Parceiros da Escola e comemoração de um ano do programa
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães

14h – Posse do novo secretário de Segurança Pública, delegado Valmir Lemos de Oliveira
Local: Centro Administrativo do GDF, em Taguatinga,,



Agenda do presidente Lula
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2008 05:31:45

09:30 - Miguel Jorge
      Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

09:45 - Arlindo Chinaglia
      Presidente da Câmara dos Deputados

10:15 - Despacho Interno

10:30 - Dilma Rousseff
      Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da República

11:00 - Geddel Vieira
      Ministro da Integração Nacional

12:00 - Cerimônia de assinatura do decreto de regulamentação do Serviço
      de Atendimento ao Consumidor - SAC
      Salão Leste
 
16:00 - Apresentação de cartas credenciais de embaixadores

17:00 - Deputado Jorge Bittar

17:30 - Cezar Alvarez
      Chefe de Gabinete-Adjunto de Agenda do Gabinete Pessoal
      do Presidente da República

18:00 - Cerimônia de sanção da lei que cria a empresa Centro Nacional
      de Tecnologia Eletrônica Avançada (CEITEC
)
      Sala de Audiências
 
19:00 - Despacho Interno

19:15 - Swedenberger Barbosa
      Chefe de Gabinete-Adjunto de Gestão e Atendimento
      do Gabinete Pessoal do Presidente da República


GOVERNO FEDERAL
Medida provisória cria 268 novos cargos
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 04:26:23

O governo aproveitou a medida provisória que transforma a Secretaria Especial da Pesca em ministério para criar mais 268 cargos comissionados em cinco pastas, na Secretaria Especial dos Direitos Humanos, ligada à Presidência, e no Banco Central. O custo mensal dos novos cargos será de R$ 1,070 milhão, sem contar benefícios sociais, 13º salário dos novos funcionários e férias.

A Folha apurou que o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), reclamou com o presidente Lula. Por isso, o governo considerou revogar o texto e apresentar as novas contratações por projeto de lei. Mas, até a noite de ontem, a decisão era de manter a MP. O ministro da Pesca, Altemir Gregolin, disse à Folha que foi informado da possibilidade de a MP ser retirada. Ele disse que não ficará preocupado se a criação do ministério for encaminhada ao Congresso por projeto de lei. "Teve esse comentário [de retirar a MP], mas eu estou em Recife, não sei qual foi a decisão. Posso dizer que não se perde agilidade porque o Congresso se comprometeu a votar em 60 dias os projetos de lei", disse o ministro.

A maioria dos cargos instituídos na MP são para o Ministério da Pesca. Gregolin explicou que foram criadas 150 vagas comissionadas para as superintendências nos Estados. Segundo ele, o ministério vai abrir concurso para contratar 600 funcionários até 2010. Até lá, fará um concurso de 400 vagas temporárias. A MP, publicada ontem no "Diário Oficial", concede 27 gratificações para funcionários da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, que variam de R$ 472,18 a R$ 846,35.

Os 12 cargos criados no Ministério da Fazenda se destinam à nova Secretaria Extraordinária de Reformas Institucionais, comandada por Bernard Appy, com equipe de 11 assessores. Até a tarde de anteontem, a equipe de Appy iria contar com seis técnicos. No fim do dia, o ministro Guido Mantega (Fazenda) decidiu ampliá-la. Segundo o PSDB, os novos cargos irão custar R$ 14 milhões por ano aos cofres públicos. "Esse valor pode ser muito maior. Se for somar gasto com telefone, energia, viagens, a despesa, com certeza, dobra", disse o líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP).

Gregolin disse que a criação do ministério não representa aumento de gasto para o governo. Ele informou que o Orçamento da pasta neste ano é de R$ 100 milhões, dos quais R$ 30 milhões são de custeio e R$ 70 milhões de investimentos. A segunda área que ganhou mais cargos com a MP foi a Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Foram criadas 66 vagas comissionadas. O Ministério do Desenvolvimento terá mais 8 vagas para dar apoio ao Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação. O Ministério da Saúde ganhou 8 cargos; o Ministério da Integração Nacional, mais 16. Informações de Folha.



Mangabeira diz que Sivam foi um "equívoco"
Enviado por Da Redação em 31/07/2008 04:22:26

O ministro de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, disse ontem, em Manaus, que o Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia) foi um "equívoco do passado". O ministro defendeu que o Brasil tenha seu próprio satélite para monitorar a região. O Sivam é formado por um sistema de software, radares transportados, aviões e bases fixas e móveis. Mas, para realizar o monitoramento de desmatamentos e queimadas, o sistema usa imagens de satélites estrangeiros, como o americano Land-sat. Informações da Folha.



Comissão responsabiliza ex-servidor da Casa Civil por vazamento de dossiê
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2008 02:47:16

Da Agência Brasil

O relatório da Comissão de Processo Administrativo Disciplinar da Casa Civil que apurou possíveis infrações cometidas pelo ex-secretário de Controle Interno José Aparecido Nunes, apontado como responsável pelo vazamento do suposto dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sugeriu de uma advertência simples até suspensão temporária para o ex-funcionário da Casa Civil.

A conclusão do trabalho foi entregue nesta quarta-feira à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que criou a comissão no dia 29 de maio. No entanto, caberá ao TCU (Tribunal de Contas de União) definir qual punição será aplicada, já que Aparecido é servidor do tribunal e estava cedido à Casa Civil na época do vazamento. Conforme a Casa Civil, o relatório final da comissão será encaminhado nesta quinta ao TCU, seguindo determinação da ministra Dilma Rousseff.

Um laudo preliminar do ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação), vinculado à Casa Civil, apontou José Aparecido Nunes como o vazador dos dados. Ele pediu exoneração do cargo e voltou para o TCU (Tribunal de Contas da União). José Aparecido encaminhou os dados da gestão de Fernando Henrique Cardoso, via e-mail, para André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR).



Fla volta a perder no Brasileirão: 1 a 0 Palmeiras
Enviado por Carlos Honorato em 31/07/2008 00:22:07

Cinco jogos sem vitória. É esse o atual panorama atual do rubro-negro no Brasileirão. O Flamengo voltou a perder, desta vez para o Palmeiras por 1 a 0, no Palestra Itália, e agora soma derrotas e dois empates nos últimos cinco compromissos na competição. Com o resultado negativo, o Fla cai para a quarta posição na tabela, sendo ultrapassado por Cruzeiro e Vitória.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
368 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao