Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Outubro de 2011. Ano 7
Hoje
OUTUBRO/2011
D S T Q Q S S
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31
Total de 33219 notícias
RIO DE JANEIRO
Ameaçado de morte, deputado Marcelo Freixo deixará o país
Da redação em 31/10/2011 18:30:28

A assessoria de imprensa do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) confirmou a informação de que, a convite da Anistia Internacional, o parlamentar e pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro nas próximas eleições deixará o país ainda nesta terça-feira.

Responsável pelo indiciamento de cerca de 220 pessoas ligadas a grupo paramilitares no período em que presidiu a CPI das Milícias na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Freixo recebeu sete ameaças de morte em apenas um mês. A última delas na sexta-feira. Por motivos de segurança, o destino da viagem é mantido sob sigilo. Sabe-se apenas que é na Europa.


SÃO PAULO
Lula tem “muito boa” chance de cura, dizem médicos
Da redação em 31/10/2011 16:20:25

A equipe médica que acompanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira (31) que as chances de cura do tumor na laringe são “muito boas”. Isso porque o tumor foi diagnosticado relativamente cedo, está concentrado e não se espalhou para outras regiões. Os especialistas evitaram, no entanto, falar em porcentagens.
 
O oncologista Paulo Hoff informou que o câncer está em estágio intermediário, relativamente inicial. O tumor está na região supraglótica (mais perto da boca) e não dificulta o movimento das cordas vocais. Outra vantagem é que o câncer é o tipo mais comum.

O cardiologista e médico pessoal de Lula, Roberto Kalil Filho, disse que as chances de cura são muito boas e não há qualquer outro problema que pudesse piorar o prognóstico ou aumentar os efeitos colaterais.
 
Os médicos optaram por combater o problema com quimioterapia e radioterapia. A cirurgia foi descartada por enquanto, porque poderia causar danos à laringe, e os outros tratamentos são igualmente eficazes.
 
O oncologista Artur Katz explicou que não é um tumor que cresce de forma muito rápida, mas como a laringe é uma região pequena e sensível, foi preciso agir imediatamente.
 
 Caso a quimioterapia tenha bons resultados – o que poderá começar a ser percebido em 40 dias – e o tumor seja eliminado, o ex-presidente terá de ser acompanhado pelos próximos dois anos, no mínimo. As chances de um tumor desse tipo voltar são pequenas, mas existem.

Até janeiro, Lula será submetido à quimioterapia, depois passará pela radioterapia. Ele deve sofrer efeitos colaterais comuns, como perda de cabelo. O câncer do ex-presidente Lula atinge, em média, seis ou sete homens para cada 100 mil ao ano no mundo. Em São Paulo, a incidência é muito maior: 16 casos para cada 100 mil, de acordo com o cirurgião especialista em cabeça e pescoço Luiz Paulo Kowalski.
 
A doença tem diversas causas, mas as mais comuns são o tabagismo e uso de álcool. O cirurgião diz que a melhor forma de preveni-la é evitar os cigarros e ter uma boa alimentação.Informações do R7.


GOVERNO FEDERAL
Em despedida no Planalto, Orlando Silva diz que é inocente
Da redação em 31/10/2011 16:17:08

O ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, foi aplaudido de pé no discurso que fez hoje na cerimônia de posse do novo titular, Aldo Rebelo, no Palácio do Planalto.- Eu fico feliz de olhar para minha mãe, para minha esposa , minha filha e à senhora, presidente, e dizer: eu sou inocente. Eu fico feliz de poder olhar e dizer, eu sou inocente. Os dias vão passar, evidências vão surgir e a verdade vai prevalecer.
 
Orlando Silva deixa o governo depois de denúncias de envolvimento em esquema de corrupção no ministério, mas nega as acusações.Ele agradeceu o apoio de todos os segmentos envolvidos na atuação da pasta e em especial prestou homenagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por mais um desafio, na luta contra o câncer na laringe. Informações do R7.


CULTURA
As sem-razões do amor
Enviado por Carlos Honorato em 31/10/2011 14:43:23

Carlos Drummond de Andrade
 
Eu te amo porque te amo,
 Não precisas ser amante,
 e nem sempre sabes sê-lo.
 Eu te amo porque te amo.
 Amor é estado de graça
 e com amor não se paga.
 
Amor é dado de graça,
 é semeado no vento,
 na cachoeira, no eclipse.
 Amor foge a dicionários
 e a regulamentos vários.
 
Eu te amo porque não amo
 bastante ou demais a mim.
 Porque amor não se troca,
 não se conjuga nem se ama.
 Porque amor é amor a nada,
 feliz e forte em si mesmo.
 
Amor é primo da morte,
 e da morte vencedor,
 por mais que o matem (e matam)
 a cada instante de amor.


ARTIGO
Um governo na encruzilhada: para onde vai?
Da redação em 31/10/2011 14:39:34

 
José Serra (*)

A crítica ao loteamento político desenfreado dos cargos federais foi um ponto que repisei bastante na última campanha eleitoral. A necessidade de alianças para obter maioria parlamentar acabou gerando no Brasil um desdobramento nefasto: a partilha da máquina estatal por grupos políticos interessados apenas em se servir dela, e não em servir ao povo.

O caso do Ministério do Esporte foi o mais recente e emblemático. Dia após dia, as notícias brotaram, trazendo exemplos de iniciativas nas áreas que receberam o dinheiro, mas nada fizeram. Ou fizeram muito menos do que os recursos permitiriam fazer.

O problema não é monopólio de um partido ou de uma orientação ideológica. Da direita à esquerda, passando pelo centro e também por quem não chega a ter ideologia, a coisa se repete como um script pré-ensaiado. A turma instala-se na máquina e passa a ordenhá-la em benefício próprio.

A versão supostamente benigna diz que é para turbinar campanhas eleitorais, mas será legítimo desconfiar. É provável, como, aliás, o noticiário também começou a mostrar, que os desvios de conduta estejam a abastecer o patrimônio privado dos envolvidos. Ou, então, talvez estejamos diante de um modelo misto. Uma parte para a legenda e outra para quem coloca a mão na massa.

Mas, se o problema não está localizado numa sigla, ou num ponto do espectro ideológico, onde estará? A resposta é simples: na atitude de quem governa. As pressões são parte da política, mas ceder a elas e dar até o mau exemplo não é uma fatalidade. O governante tem margem de escolha, pode fazer ou não fazer. O partido pedir um ministério “de porteira fechada” é do jogo, mas quem governa deve ter força e convicções para conseguir dizer “não”. E vejam bem: daria na mesma se, em vez da porteira fechada para um partido, se dividisse cada ministério ou empresa estatal entre vários partidos e subgrupos, como, aliás, é feito na Petrobrás e na área elétrica do governo.

O presidencialismo de coalizão não éfenômeno recente no Brasil. Foi suspenso durante o regime militar e voltou com força plena desde a redemocratização, especialmente depois da Constituinte. A pulverização partidária obriga. Mas, infelizmente, os últimos anos mostram que o sistema degenerou, degradou-se por força de circunstâncias político-policiais. Especialmente no governo anterior a este, período no qual governabilidade acabou se tornando sinônimo de reunir apoio para abafar escândalos.

Mas a nova presidente não estava obrigada a prosseguir na mesma toada. E para alguns, o início do governo parecia começar a acenar com uma diferença. Houve quem apostasse num esforço para promover cirurgias em pontos críticos da máquina, drenar abcessos, acabar com a “porteira fechada”. Segundo os portadores dessa boa vontade, isso seria natural, pois a presidente precisava mostrar capacidade de comando, alguma ascendência sobre uma administração praticamente organizada pelo antecessor.

Mas, agora, no caso do Ministério do Esporte, evidenciou-se a fraqueza dessa tese. Precisou o STF agir para que o Planalto se mexesse. Talvez não estivesse convencido das vantagens do trade-off na relação com um velho aliado, flagrado em meio a todo tipo de malfeitoria. E ia cedendo à tentação dos panos quentes, que não resolve problema nenhum.

O STF acabou ajudando o governo. Um mau desfecho para a crise no Esporte representaria a renúncia definitiva da presidente da República à ideia da “faxina”, que tão útil tem sido para implantar uma marca. E teria sido assim, não fosse o tribunal. No mundo político os limites da presumida “faxina” presidencial são bem conhecidos, mas, agora, tratar-se-ia de escancará-los ao grande público.

Mais grave, porém, seriam as consequências no médio e no longo prazo. As diversas facções e grupos instalados na máquina olhariam a coisa como uma senha para a impunidade. Construa uma blindagem formal, e seu feudo político estará protegido. Fale grosso e sobreviverá, independentemente do que você fez. O resultado seria acelerar a degeneração.

O governo Dilma Rousseff está numa encruzilhada, num daqueles pontos onde as coisas se definem para o futuro. Ou mostra que tem força para fazer as coisas acontecer na administração e para continuar dissecando os abscessos – e, portanto, sinaliza que está no controle da situação – ou acaba abrindo um período de vale-tudo. Perto do qual o que vimos até agora parecerá brincadeira de criança.

A política é relação de forças e não admite o vácuo. Ou a presidente manda no governo dela, ou saberemos que alguém está a mandar.

(*) José Serra, ex-prefeito e ex-governador de S. Paulo


SÃO PAULO
Susto e exemplo de profissionalismo
Da redação em 31/10/2011 14:32:49

Durante boletim ao vivo para o “Jornal Hoje”, a repórter Monalisa Perrone foi interrompida, de forma abrupta, por vândalos na porta do Hospital Sírio-Libanês (SP), onde o ex-presidente Lula está internado. Ela voltou minutos depois e deu um belo exemplo de profissionalismo. Ela revelou que em 20 anos de profissão nunca tinha passado por algo parecido.


DISTRITO FEDERAL
Advogado de Agnelo nega denúncias de revistas
Da redação em 31/10/2011 12:36:33

O advogado Luis Carlos Alcoforado, que representa o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), negou as denúncias divulgadas neste final de semana pelas revistas “Época” e “IstoÉ”. “Essas matérias são completamente alheias à verdade dos fatos. Elas trazem testemunhos de pessoas que falam sobre fatos que não aconteceram”, disse.

O advogado nega a existência de investigação em curso a respeito do governador. “Tenho uma certidão oficial da 10ª Vara que diz que não existe nenhum fato relacionado a Agnelo nas investigações”, disse.Ele nega também que existam gravações com conteúdo comprometedor. “É estranho dizer que tem esse tipo de gravação e não apresentar. Se tem, então que apresente as gravações”, afirmou Alcoforado.

O advogado disse também que por enquanto não recebeu nenhuma orientação do governador para responder judicialmente ás acusações. “É evidente que isso não vai ficar impune, mas não vamos trabalhar com precipitações”, afirmou. Informações do G1.


CULTURA
E agora José - Carlos Drummond de Andrade
Enviado por Carlos Honorato em 31/10/2011 12:26:06

,,


SÃO PAULO
Lula chega a hospital para primeira sessão de quimioterapia
Da redação em 31/10/2011 09:59:54

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, chegou por volta das 10h desta segunda-feira (31) ao hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para a realização da primeira sessão de quimioterapia. O carro com Lula entrou pela garagem da instituição que fica na região central da capital paulista.
 
Hoje o ex-presidente inicia o tratamento contra o tumor de laringe detectado neste sábado (29). O resultado da biópsia a que ele foi submetido tem previsão de sair hoje. As sessões de radioterapia começarão em dois meses e devem durar sete semanas.
 
Tratamento deve durar 4 meses

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva suspendeu sua agenda de compromissos pelos próximos três meses por conta do câncer que ataca sua laringe.A expectativa é que a cura da doença ocorra após um tratamento com duração de quatro meses, segundo Luiz Paulo Kowalski, um dos médicos da equipe do hospital Sírio-Libanês que cuida do ex-presidente.

Por conta dos efeitos colaterais do tratamento, Lula perderá o cabelo e também sua característica barba, que cultiva desde jovem. O médico disse à Folha que o câncer do ex-presidente tem como causas o tabagismo (ele só parou de consumir cigarros há dois anos) e a herança genética. A doença levou à morte dois de seus irmãos. Informações da Folha e de O Dia.

Entenda o tumor do ex-presidente Lula

Arte: O Dia


ECONOMIA
Desemprego na zona do euro atinge recorde em setembro
Da redação em 31/10/2011 09:55:03

O número de desempregados na zona do euro atingiu 16,198 milhões de pessoas em setembro, o maior já registrado pela série, que teve início em janeiro de 1998, informou a agência de estatísticas da região, a Eurostat. O total equivale a 10,2% da população economicamente ativa.

Entre agosto e setembro, cerca de 188 mil pessoas perderam seus empregos, o maior aumento na comparação mensal desde o registrado entre esses mesmos dois meses de 2009.

O dado faz aumentar as dúvidas sobre as perspectivas para o crescimento na zona do euro, apenas alguns dias depois de líderes de governo fecharem um amplo acordo para tentar pôr fim à crise da dívida dentro do bloco e evitar que mais países sofram com a espiral do aumento dos custos de endividamento.

A maior taxa de desemprego, como de praxe, foi registrada na Espanha, de 22,6%. Áustria e Holanda, por sua vez, têm as menores taxas, de 3,9% e 4,5%, respectivamente. Informações de O Globo e Valor


CULTURA
Amar
Da redação em 31/10/2011 09:29:28

Carlos Drummond de Andrade
 
Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados amar?

Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?

Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o cru,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma ave
de rapina.Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita.   


CULTURA
Otto Lara Resende fala de Drummond
Da redação em 31/10/2011 09:23:49

 

O escritor Otto Lara Resende em depoimento sobre Carlos Drummond de Andrade em 11.11.80.
 



Drummond ganha dia em sua homenagem nesta segunda
Da redação em 31/10/2011 09:15:01

Ana Clara Brant, do Estado de Minas

No poema O tempo passa? Não passa, de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), há um verso que demonstra o quanto o escritor itabirano não dava importâncias às datas: “São mitos do calendário tanto o ontem como o agora, e o teu aniversário é um nascer toda a hora…”. E é exatamente o espírito dessa frase que os organizadores do Dia D, que será promovido amanhã, quando o mineiro completaria 109 anos, querem disseminar. “A intenção é esta: realizar esse evento todos os anos, não só aqui, já que é uma iniciativa do Instituto Moreira Salles (IMS). Queremos que a ideia se espalhe por todos os cantos e faça parte do calendário cultural do país, sem ser feriado. Que seja algo automático e corriqueiro para todos. Drummond merece ser sempre celebrado”, declara Eucanaã Ferraz, um dos curadores do projeto e consultor de literatura do IMS.
 
O Dia D Drummond é inspirado em iniciativa semelhante, quando não só os irlandeses mas gente de todo os cantos festejam o escritor James Joyce, anualmente, em 16 de junho, com o Bloomsday. Para Flávio Moura, outro curador do projeto, o objetivo do instituto é promover e difundir a obra do mineiro. E, para isso, está convocando parceiros e amigos para comemorar a data, em todo o Brasil, e até em Portugal, seja nas escolas, universidades, livrarias, museus ou até mesmo sozinho. “É mais uma oportunidade de reverenciar Carlos Drummond de Andrade. Este ano, o instituto servirá como difusor, para que, nos anos futuros, as pessoas possam organizar por conta própria suas comemorações. Vamos ter uma programação intensa em várias cidades, como Rio, São Paulo, principalmente, e também em Itabira e Belo Horizonte, com a exibição de filmes e documentários, recitais de poesia, debates. Temos despertado o interesse e a simpatia de muita gente e atraído muitos parceiros”, revela Flávio.
 
No começo do mês, foi lançado o site www.diadrummond.com.br, que traz todas as atividades ligadas ao evento e ainda oferece aos admiradores da obra do poeta oportunidade para enviar por e-mail seus próprios vídeos com leituras de poemas de Drummond. O material resultará em novo filme. “O interessante é que o que nos chegou até agora são declamações de poemas nada convencionais”, repara Flávio Moura. O site também terá conteúdo especial, como o filme Consideração do poema, produzido pelo IMS justamente para 31 de outubro, no qual nomes importantes da cultura brasileira leem poemas de Carlos Drummond de Andrade, entre eles Chico Buarque, Caetano Veloso, Fernanda Torres, Adriana Calcanhotto, Cacá Diegues, Antonio Cícero, Paulo Henriques Britto e Marília Pêra.

 
O projeto Caminhos drummondianos, nome do museu de território que resgata a história de Itabira por meio da poesia de Carlos Drummond de Andrade, está com placas novas revitalizadas pela Vale e deverá se expandir para outras cidades que têm ligação com a poesia drummondiana, como Belo Horizonte, Mariana, Rio de Janeiro e distritos de Itabira, como Senhora do Carmo e Ipoema. O projeto consiste em 44 placas com poemas de Drummond espalhadas por locais que inspiraram o poeta. “Fiz a pesquisa dos locais que tinham a ver com cada poema e alguns desses espaços como a praça onde fica a maria-fumaça, em Itabira, que tem a placa ‘O maior trem do mundo’, foi toda restaurada. Outros locais estão tendo melhorias também. A prefeitura da cidade está investindo nisso”, adianta a professora Dadá Lacerda.

110 anos
O ano de 2012 vai marcar os 110 anos de nascimento de Carlos Drummond de Andrade e os 25 de sua morte, datas que prometem uma série de novidades. O poeta vai ganhar casa nova, ou seja, depois de 27 anos tendo seus livros publicados pela Record, a Companhia das Letras começa a reeditar toda a obra do escritor, com novo projeto gráfico e conselho editorial próprio. Drummond também será homenageado em Paraty, já que será o tema da Flip do próximo ano.


DISTRITO FEDERAL
Entorno tem pelo menos 15 homicídios no fim de semana
Da redação em 31/10/2011 09:04:33

O Entorno do Distrito Federal teve pelo menos 15 homicídios registrados no último fim de semana. A polícia ainda não tinha o balanço total dos crimes no início desta segunda-feira (31).No Instituto de Medicina Legal de Luziânia, que atende dez cidades do Entorno, os peritos tiveram muito trabalho. Luziânia foi a localidade com maior número de homicídios, pelo menos cinco.

Em Valparaíso foram ao menos três e no Novo Gama e Águas Lindas, duas mortes em cada. Também foram registrados assassinatos em Padre Bernardo e Cidade Ocidental. Em Valparaíso, na região de Céu Azul, um homem foi baleado na porta de casa. O homicídio aconteceu antes do meio-dia de domingo (30). A rua ficou interditada até a chegada da perícia, que levou quase cinco horas para aparecer.

No Novo Gama, um homem foi morto a facadas depois de um bate-boca. A perícia levou mais de seis horas para chegar até o local porque os agentes tiveram que atender outras ocorrências.

Valparaíso é uma das três cidades que recebem os agentes da Força Nacional de Segurança. A ocupação no Entorno começou em abril, mas o número de homicídios continua alto. São 75 para cada cem mil habitantes, sendo que, a média nacional é de 25 assassinatos para cada cem mil habitantes.Com a greve da Polícia Civil do Entorno, algumas delegacias até funcionam, mas com pouco efetivo. A categoria está paralisada desde o dia 21 de outubro.Informações do G1.


GOVERNO FEDERAL
Dilma suspende pagamento dos convênios com ONGs por 30 dias
Da redação em 31/10/2011 00:33:33

A presidente Dilma Rousseff determinou uma devassa nos contratos firmados por todos os órgãos da administração federal (ministérios, empresas públicas, autarquias) com ONGs, que terão automaticamente os repasses suspensos a partir desta segunda-feira. O decreto, que foi publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, dá prazo de 30 dias para que seja feito um pente-fino nos convênios, com o objetivo de avaliar a regularidade da execução dos serviços das entidades privadas sem fins lucrativos.

Findo este mês de análise, as ONGs que não estiverem enquadradas terão os contratos suspensos por mais 60 dias, período no qual terão de se regularizar. Se não conseguirem alcançar este objetivo, será instaurada tomada de contas especial, com registro da irregularidade no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv) e informe dos dados das entidades irregulares e respectivas condições dos contratos à Controladoria Geral da União (CGU).

A devassa protege os programas de proteção à testemunha, os repasses do Sistema Único de Saúde (SUS) e as entidades com pelo menos cinco anos de prestação de serviço idônea. Ainda assim, a continuição dos repassses, nestes casos, terá que ser amparada por parecer técnico e assinada pelo chefe máximo do órgão da administração direta (ministro, diretor-geral, presidente de empresa etc).

Será de responsabilidade do ministro ou outro chefe máximo proibir novos convênios com entidades que entrarem para uma "lista suja" das ONGs a ser montada pela CGU no Portal da Transparência. A proibição de celebração de novos convênios será extensiva a ONGs que tenham em seu quadro diretor dirigente(s) ou ex-dirigente(s) de entidades declaradas impedidas.

O decreto também proíbe repasse para ONGs que tenham, em contratos anteriores, incorrido em omissões nas prestações de contas, descumprido exigências, fugido dos objetivos dos convênios, desviado recursos públicos ou praticado qualquer outro ato ilícito.

Dos R$ 29,788 bilhões repassados pela União em convênios em 2010, R$ 3,548 bilhões foram destinados a instituições privadas (basicamente ONGs), ou 12% do total. Entre 2008 e 2010, as ONGs receberam R$ 9,347 bilhõs em recursos federais. Os dados são da última prestação de contas consolidada do Tribunal de Contas da União (TCU). Informações de O Globo.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
400 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao