Carregando...
 
 
Brasília-DF, 01 de Dezembro de 2011. Ano 7
Hoje
DEZEMBRO/2011
D S T Q Q S S
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
Total de 33219 notícias
RELIGIÃO
Igreja Quadrangular publica “cancelamento do inferno” no Diário Oficial
Da redação em 31/12/2011 19:49:42

Uma Igreja do Evangelho Quadrangular resolveu decretar todos os decretos do inferno contra seus membros, mas ao invés dos métodos religiosos convencionais usou o Diário Oficial do Estado de Pernambuco para o feito.

Publicado na página 83 do Diário Oficial do Estado no dia 15 de dezembro, o Edital de Proclamas publicado pela igreja cancela “todo decreto de inferno contra o povo da Igreja”.

O texto completo encontrado no Diário Oficial diz: “Em 13 de dezembro de 2011, às 20h35min, nesta IEQ, foi cancelado todo decreto de inferno contra o povo da Igreja do Evangelho Quadrangular no bairro da Torre, conforme foi escrito e selado. Em Nome de Jesus, Amém”.

Fonte: Gospel+


ECONOMIA
Força Aérea dos EUA compra 20 aviões Super Tucano da Embraer
Da redação em 31/12/2011 19:12:57

A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) anunciou que fechou contrato para vender ao governo dos Estados Unidos 20 unidades de seu avião de treinamento militar Super Tucano pelo valor de R$ 661 milhões (US$ 355 milhões).  O mais moderno dos aviões militares da Embraer foi o vencedor de uma licitação aberta pela Força Aérea dos Estados Unidos para equipar seu programa de Apoio Aéreo Rápido (AS, na sigla em inglês), conforme comunicado divulgado sexta-feira (30) à noite pelo construtor brasileiro.

Segundo a licitação, por meio de seu programa AS, os Estados Unidos pretendem habilitar uma frota versátil e resistente, com custo inferior aos caças atuais e capacidade para uma grande gama de armas e de operação em terrenos com infraestruturas precárias.

As aeronaves serão fabricadas na planta que a Embraer tem no estado americano da Flórida em associação com a companhia americana Sierra Nevada Corporation.  A Força Aérea dos Estados Unidos vai utilizar o Super Tucano para o treinamento avançado em voo de seus pilotos, assim como para operações de reconhecimento e operações de apoio aéreo.
 
Além da entrega dos aviões, o contrato prevê que a Embraer ofereça apoio terrestre para o treinamento dos pilotos, manutenção entre outros serviços. Desde que lançou o modelo no mercado há sete anos, a Embraer produziu cerca de 150 unidades do modelo Super Tucano por encomenda das forças aéreas do Brasil, Colômbia, Chile, Equador, República Dominicana e Suriname.
 
A aeronave, um turboélice, é utilizada pelo governo colombiano para combater grupos guerrilheiros. O avião brasileiro derrotou na licitação o AT-6 da americana Hawker Beechcraft.
 
O Super Tucano, uma evolução do avião brasileiro de treinamento militar Tucano, foi projetado para operar em diferentes cenários de combate e conta com visão noturna, armamento inteligente e tecnologia de enlace de dados. O avião consegue aterrissar em pistas pequenas e "conta com avançado e preciso sistema de navegação e de pontaria de armas que garante alta precisão nas missões, inclusive em condições extremas e sem apoio logístico".
 
"Estamos honrados com a oportunidade de oferecer ao Governo americano o melhor produto para a missão AS", afirmou o presidente da divisão de Embraer para Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, citado no comunicado. Informações da Agência EFE.


LOTERIAS
Prêmio da Mega da Virada subiu para R$ 173 milhões
Da redação em 31/12/2011 19:09:22

A Caixa Econômica Federal divulgou neste sábado (31) que, a Mega da Virada vai pagar R$ 173 milhões nesta noite. Até as 13h, pelo menos 75 milhões de pessoas fizeram apostas, o que gerou R$ 533 milhões de arrecadação. As apostas se encerraram às 14h. O sorteio será às 20h.Em 2010, ano que teve a maior premiação da história, os R$ 194 milhões da Mega Sena foram divididos entre quatro apostadores em Cariacica (ES), Belo Horizonte (MG), Fazenda Rio Grande (PR) e Pinhais (PR).
 
Com os R$ 173 milhões é possível se aposentar com uma “mesada” de mais de R$ 1 milhão apenas com o rendimento do prêmio aplicado na poupança, segundo estimativas da Caixa.A fortuna também é suficiente para comprar mais de 850 casas no valor de R$ 200 mil, e pagar vários luxos. Após apurado o valor total de arrecadação, a quantia final a ser paga ao ganhador será informada.


SÃO SILVESTRE
Etíope Tariku Bekele vence sem dificuldades a prova masculina
Da redação em 31/12/2011 19:03:08

O atletismo africano também venceu a disputa masculina da Corrida Internacional de São Silvestre. Mas, ao contrário da prova feminina, o etíope Tariku Bekele dominou o percurso com tranquilidade a partir da segunda metade e cruzou a linha final com 43min35 (não oficial).

Com o resultado, a Etiópia vence a São Silvestre pela segunda vez. Assim, Quênia permanece como o maior vencedor da história, 12 títulos, um de vantagem sobre o Brasil. Na sequência da classificação, vieram os quenianos Mark Korir, Matthew Kisorio e Martin Lel. Em quinto lugar, cruzou o marroquino Najin El Qady. O melhor brasileiro foi Damião de Souza, em sétimo, enquanto o atual campeão, Marilson Gomes dos Santos, foi o oitavo.

A Prova - A disputa da elite masculina foi iniciada às 17h27, junto com o todo o público e seus personagens. O queniano Mark Korir foi o destaque do início da disputa e partiu para impor um ritmo forte. Na passagem pela Rua Major Natanael, na região do estádio do Pacaembu, os representantes encontraram uma chuva mais forte. Hafid Chani, do Marrocos, comandava o grupo da ponta que também tinha os brasileiros Marílson Gomes dos Santos e Damião de Souza.

No fim da Avenida Pacaembu, os africanos começaram a apertar o ritmo. Matthew Kisorio estava à frente em um grupo com quatro africanos. Os brasileiros já amargavam cerca de 100 metros de desvantagem. No sétimo quilômetro, quatro africanos se consolidaram na frente: os quenianos Mark Korir, Matthew Kisorio e Kibet Ducan, além do etíope Tariku Bekele. Marílson Gomes dos Santos continuava perdendo terreno e tinha 120 metros de desvantagem.

Ao integrar a Avenida Rio Branco, Tariku Bekele encontrou uma chuva muito forte, contudo começou a ganhar espaço em relação aos quenianos. O etíope aparentava tranquilidade em relação à estratégia. Tariku Bekele alcançou o décimo quilômetro com 28min30 de prova. O africano mantinha entre 19 e 20 km/h antes da subida da Avenida Brigadeiro Luis Antonio. E, a partir, apenas administrou a vantagem para cruzar sem dificuldades, com o tempo de 43min35.Informações da Gazeta Esportiva.


MÚSICA
Madonna, Aerosmith e Pearl Jam preparam CDs para 2012
Enviado por Carlos Honorato em 31/12/2011 16:37:50

 

Luan Santana, Paramore, Madonna e Bruce Springsteen vão lançar discos em 2012

 
No calendário de discos da safra de 2012, ainda faltam informações detalhadas sobre vários dos lançamentos. Mesmo assim, artistas do primeiro time já garantiram que vão lançar discos nos próximos meses.  Há medalhões do pop e rock como Madonna e Bruce Springsteen, que abastecem seu repertório sem grandes pausas. No Doubt e Aerosmith fazem parte de outro time, o dos que não despejam discos de inéditas nas prateleiras há muito tempo.

Ídolos dos adolescentes como Luan Santana e Justin Bieber devem mais uma vez bater cartão nas listas de mais vendidos. Para quem gosta de rock, o ano também será imperdível. Três bandas do gênero preparam o quarto capítulo de suas discografias: The Killers, Paramore e Franz Ferdinand. Confira a lista abaixo dos principais grupos e cantores que preparam CDs para 2012:

Aerosmith
Produzido por Jack Douglas, com quem a banda trabalhou em alguns de seus discos dos anos 70, o novo trabalho do Aerosmith será lançado por volta do mês de maio. Em entrevista ao site Blabbermouth, o produtor afirmou que o álbum, o primeiro de inéditas desde "Just push play" (2001) será "sujo e cru". A banda já se reuniu em estúdios em 2011.

Pearl Jam
Em março, o baixista Jeff Ament confirmou à revista "Billboard" que a banda havia feito metade do novo álbum. Ainda sem título e data de lançamento, o décimo disco de estúdio do Pearl Jam está sendo produzido por Brendan O'Brien, responsável por trabalhos do grupo como "Vs.", "Vitalogy" e "No code". Em 2011, o vocalista Eddie Vedder lançou disco solo.

Luan Santana
Depois do disco ao vivo no Rio de Janeiro, em 2011, o cantor sul-matogrossense prepara novo CD para 2012. Anunciada como "novo hit do verão", "Nega" mantém a mesma pegada pop rock acelerada de hits anteriores como "Meteoro" e "Adrenalina". Sorocaba, autor dessas duas faixas, está entre os produtores do novo CD, sem previsão de lançamento.

Madonna
Sai em março o 12º álbum da cantora pop, quatro anos após o lançamento de "Hard candy". Mas já em janeiro os fãs poderão ouvir oficialmente o single "Give all your luvin", que vazou na internet no fim de 2011. Além do novo disco, Madonna vai se apresentar no intervalo do Super Bowl, a final do futebol americano, em 2012. São esperadas novas canções no show.

Paramore
O sucessor de "Brand new eyes", de 2009, será o primeiro sem os irmãos Josh e Zac Farro. "Monster", faixa da trilha de "Transformers: O lado oculto da lua" (2011), mostrou que a banda não perdeu tanto assim. Lançados no site do grupo, os singles "Renegade", "Hello cold world" e "In the mourning" vão pelo mesmo softcore com bons vocais dos três CDs anteriores.

Bruce Springsteen & The E Street Band
Por meio de comunicado postado no site oficial em novembro, Springsteen confirmou os rumores de turnê e novo disco em 2012. O cantor de 62 anos disse que seu próximo álbum está quase pronto, apesar de ainda não ter título ou data de lançamento. Springsteen lançou seu último disco e fez sua última turnê mundial em 2009.

No Doubt
O sucessor de "Rock steady", de 2001, deveria ter sido lançado em 2011, mas o No Doubt não conseguiu finalizar o álbum a tempo. Até o momento, 10 músicas do sexto disco de estúdio estão prontas e, ao que tudo indica, os fãs devem tê-lo em mãos em 2012.

Franz Ferdinand
O trabalho mais recente da banda escocesa é "Tonight:: Franz Ferdinand", lançado em 2009. Pouco se sabe sobre o novo disco do grupo, mas o guitarrista Nick McCarthy confirmou que o Franz Ferdinand vai voltar à ativa em 2012 após um período sabático.

Thiaguinho
O primeiro DVD-CD solo do cantor vai ser gravado em São Paulo, em abril. O disco sai no começo do segundo semestre e deve incluir músicas gravadas com o Exaltasamba e os dois primeiros sucessos sem os colegas de banda. "Mamão com mel", de Gonzaguinha, foi parar na novela "Aquele beijo", e "Buquê de flores" toca em "Malhação".

Paula Fernandes
Depois de mais de um milhão de discos vendidos em 2011, a maior estrela sertaneja dos últimos meses pretende retornar com CD de inéditas. De concreto, por enquanto, há apenas o dueto com a cantora americana Taylor Swift, em "Long live".

Justin Bieber
O astro teen canadense lançou disco de natal no começo de novembro, mas isso não o impede de já estar preparando novo álbum de estúdio para o primeiro semestre de 2012. Chris Brown, Kanye West, Will.i.am e Drake devem coloborar com Bieber no disco "Believe".

Linkin Park
Produzido por Rick Rubin, o quinto disco de estúdio do Linkin Park vai "dividir opiniões", de acordo com o vocalista Chester Bennington. Embora o músico tenha dito à revista "Rolling Stone" que "ficaria surpreso" se o novo trabalho não fosse lançado 2012, até o momento não foram divulgadas informações sobre título ou data de lançamento.

The Killers
O disco que vai romper o hiato de dois anos do grupo americano deve sair em 2012. Em junho, o vocalista Brandon Flowers disse que a banda já tinha cinco inéditas. Durante a pausa, Flowers e o baterista Ronnie Vannucci lançaram CDs solo. O álbum, sem data para chegar às lojas, é o quarto de estúdio do quarteto de Las Vegas. O mais recente é "Day & age" (2008).

Leonard Cohen
O primeiro disco de estúdio do compositor e cantor desde "Dear heather" (2004) é uma compilação com dez faixas nunca antes lançadas. "Old ideas" tem lançamento confirmado para 31 de janeiro de 2012. A primeira música divulgada foi "Show me the place", em novembro passado. "Amen" e "Banjo" são outras das faixas do canadense de 77 anos. As informações são do G1.


IMPRENSA
Jornalista e escritor Daniel Piza morre aos 41 anos
Enviado por Carlos Honorato em 31/12/2011 12:51:37

O jornalista Daniel Piza, 41 anos, morreu na noite desta sexta-feira, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) em Gonçalves (MG), onde passava as festas de fim de ano com a família. Paulistano de 41 anos, Piza era colunista do jornal O Estado de S.Paulo, onde começou a carreira em 1991. Escrevia aos domingos no Caderno 2 e, desde 2004, assinava também uma coluna sobre futebol, além de manter um blog no portal estadão.com.br.

Advogado, formado no Largo de São Francisco, era escritor, com 17 livros publicados, entre eles Jornalismo Cultural (2003), a biografia Machado de Assis - Um Gênio Brasileiro (2005), Aforismos sem Juízo (2008) e os contos de Noites Urbanas (2010). Traduziu títulos de autores como Herman Melville e Henry James, e organizou seis outros, nas áreas de jornalismo cultural e literatura brasileira. Fez também os roteiros dos documentários São Paulo - Retratos do Mundo e Um Paraíso Perdido - Amazônia de Euclides.

Daniel Piza deixa mulher, Renata Gonçalves Piza, e três filhos. O sepultamento, ainda sem horário definido, será no Cemitério de Congonhas, em São Paulo.

Carreira. Nos anos de 1990, Piza trabalhou nas editorias de Cultura do O Estado de S.Paulo, Folha de S. Paulo e Gazeta Mercantil, na cobertura de literatura e artes visuais. Em maio de 2000, retornou ao "Estado" como editor-executivo e colunista cultural. No Estado, também foi o responsável por reportagens exclusivas, como o anúncio da aposentadoria do jogador Ronaldo. Entre as grandes coberturas que participou, está a Copa do Mundo de 2010.Em seu último post, escreveu um breve recado aos leitores, desejando feliz 2012 e anunciando sua volta no dia 11. Informações da Agência Estado.


DISTRITO FEDERAL
Agaciel comemora aprovação do orçamento 2012 sem veto e por unanimidade
Da redação em 31/12/2011 12:44:18

 O presidente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Agaciel Maia (PTC), comemora um bom desempenho dos trabalhos durante o ano de 2011. Um dos grandes feitos foi a aprovação do orçamento do DF para 2012 por unanimidade.

“O governador Agnelo Queiroz aprovou o orçamento sem veto”, comemora Agaciel Maia. Isto porque no geral o governador sempre promove alterações no texto. Só que desta fez o projeto passou pela CEOF e pelo plenário da Câmara Legislativa sem que fosse feito qualquer alteração.

De acordo com o novo orçamento que deverá ser aberto nos primeiros dias e janeiro de 2012, o GDF poderá investir R$ 16,85 bilhões do orçamento próprio, R$ 10 bilhões do Fundo Constitucional do DF (FCDF) e R$ 1,6 bilhão de recursos das empresas estatais, totalizando cerca de R$ 28,5 bilhões. O montante representa um acréscimo de 7% em relação ao recurso investido em 2011.

Tendo como base o orçamento, o governador do DF, Agnelo Queiroz, anunciou no  último programa de rádio de 2011, que foi exibido na última terça-feira (27), investimentos para as áreas de saúde, transporte e desenvolvimento do Entorno. Agnelo destacou que 2012 será marcado por "muitas realizações".


ARTIGO/CORREIO BRAZILIENSE
Em defesa de Brasília!
Enviado por Carlos Honorato em 31/12/2011 12:10:49

 Joaquim Roriz ( *)

 O Fundo Constitucional do Distrito Federal é uma conquista de todos os brasilienses, alcançada depois de inúmeras e incansáveis negociações com os diferentes presidentes da República, desde a autonomia política da Capital do Brasil em 1988 – Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

Primeiro, Brasília ganhou a autonomia política deixando de ser – como bem definia o saudoso presidente Tancredo Neves – a “cidade cassada” – para depois obter a completa independência financeira, com o Fundo Constitucional e seu justo método de correção anual.

         No exercício do cargo de governador do Distrito Federal nestes anos, pude discutir o assunto com cada um deles, de maneira independente e deixando de lado eventuais divergências político-partidárias. Acima de tudo estava o interesse dos brasilienses e dos brasileiros, como também eles entenderam.

A todos demonstrei, com a ajuda do pessoal técnico, a necessidade vital e inquestionável do Distrito Federal receber recursos da União para manter-se e manter a qualidade de vida, a Educação, Saúde e Segurança da população – e também dos integrantes dos Três Poderes da República, bem como dos embaixadores.

Recordo-me que no começo do governo Collor o então Presidente assinou um decreto eliminando o repasse obrigatório para essas três áreas. Depois de lhe explicar as razões e as justificativas da existência da obrigação da União, o ex-presidente revogou o decreto.

Já no final do Governo Fernando Henrique, depois de intensas reuniões, chegou-se a um consenso para a criação do Fundo Constitucional, garantindo-se a autonomia financeira do Distrito Federal e evitando-se eventuais e futuros impasses de ordem política, provocados por visões distintas político-administrativas.

         Um dos principais itens em toda a negociação foi a de definir e garantir um fator de reajuste anual do Fundo que evitasse a repetição de intermináveis e desgastantes reuniões – que se sucediam ano a ano – sobre a quantia que o GDF receberia para atender as áreas essenciais de Educação, Saúde e Segurança.

Isso obrigava o governador da Capital da República a visitar os gabinetes dos ministros da área econômica e pedir o aumento desse ou daquele valor para poder bem atender a população nessas áreas. Apesar de sempre ser recebido respeitosamente pelos ministros, naturalmente havia um desgaste, até se chegar a um número comum.

         Por consenso, a União, o GDF e a bancada do Distrito Federal no Congresso Nacional definiram que o fator de reajuste anual do Fundo seria o percentual do aumento da arrecadação da União – uma solução adequada e importantíssima para o futuro do Distrito Federal.

         Em contínuo crescimento populacional e econômico, o Distrito Federal precisa, também, de um contínuo crescimento de sua receita oriunda do Fundo para atender aos novos desafios de seu desenvolvimento.

Cumprindo o sonho visionário de Juscelino Kubitscheck, Brasília se desenvolve, assim como toda uma região entorno dela e que utiliza de sua infraestrutura. Esse crescimento não para e nem vai parar. Ou seja, ao longo dos próximos anos precisaremos de mais recursos para atendermos a população.

         Mas, infelizmente, nos últimos dias, a imprensa tem veiculado que o atual Governo do Distrito Federal está negociando com o Governo Federal a mudança do fator de correção do Fundo Constitucional de Brasília.

Em troca, o GDF garantiria a permanência do valor das contribuições previdenciária e do Imposto de Renda para o Distrito Federal. Não sou economista, mas o bom senso de administrador me sinaliza que esse tipo de barganha não ajudará a população e sua qualidade de vida. O bom senso não aconselha ninguém a abrir mão de recursos que já lhe pertencem – ainda que haja disputa judicial – em uma troca que representa uma perda de receita – a mudança do fator de correção anual do Fundo.

Se isso de fato ocorrer, será um retrocesso inaceitável, uma perda de receita incalculável, um prejuízo inestimável para os mais de dois milhões de moradores do Distrito Federal. Como faremos para atender aos nossos filhos e netos e dar-lhes a mesma qualidade de vida que no passado conhecemos em Brasília?

A sociedade brasiliense, os empresários, os sindicatos da Educação, Saúde e Segurança, a bancada no Congresso Nacional, a Câmara Legislativa não podem aceitar a continuidade dessa negociação sob o risco de comprometermos, irremediavelmente, o futuro do Distrito Federal e de sua população.

Precisamos defender Brasília!     

Joaquim Roriz é ex-governador do Distrito Federal


POLÍTICA
Governo deu ‘bônus’ de R$ 300 milhões a parlamentares para aprovar Orçamento
Da redação em 31/12/2011 10:38:54

Christiane Samarco, de O Estado de S. Paulo

 Para aprovar o Orçamento de 2012 às 23h50 da antevéspera do Natal, o governo pôs na mesa de negociação mais de R$ 300 milhões, destinados a atender às demandas das bases eleitorais dos 82 deputados e senadores que compõem a Comissão Mista de Orçamento (CMO). Cada um dos titulares e suplentes da comissão custou individualmente ao governo o compromisso de liberação imediata de R$ 3 milhões em emendas parlamentares.

Mas o "preço por cabeça" na operação política que brecou os reajustes salariais dos servidores públicos e o pretendido aumento real das aposentadorias acima do salário mínimo acabou ficando mais alto, por conta da oposição. Preocupado com as eleições municipais do ano que vem e com o baixo poder de fogo da bancada oposicionista diante da maioria governista, o DEM aproveitou a oportunidade e exigiu que a cota de R$ 3 milhões fosse estendida a cada um de seus 27 deputados, e não apenas aos seis que são da comissão.

"O que o nosso pessoal fez foi negociar a liberação de um limite mínimo de recursos ao partido, e o governo cumpriu o compromisso", conta o presidente nacional do DEM e senador José Agripino (RN). Apesar de a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, ter saído de férias depois de comandar os acertos na Comissão de Orçamento, Agripino atesta que o governo está empenhando os R$ 3 milhões em emendas individuais da oposição e diz que isto não é favor nenhum. "A base pediu muito mais."

Na primeira quinzena de dezembro, a presidente Dilma já havia aberto o cofre e empenhado R$ 1,596 bilhão das emendas de deputados e senadores apresentadas ao Orçamento de 2011 para votar a Desvinculação de Receitas da União (DRU), mecanismo que garante ao governo a possibilidade de movimentar livremente 20% das verbas públicas. O bônus prometido e liberado aos integrantes da Comissão do Orçamento foram somados a essa liberação.

Impacto. Um integrante do primeiro escalão diz que o Planalto ainda não contabilizou o custo da aprovação do Orçamento do ano que vem, mas destaca que os acordos e promessas envolvem cifras elevadas, especialmente em se tratando dos aliados.

O corte de R$ 50 bilhões do Orçamento de 2011, promovido pela presidente Dilma Rousseff diante das ameaças da crise fiscal na Europa, gerou um passivo político com a base aliada. A escassez de recursos para bancar as emendas dos parlamentares acirrou os ânimos no Congresso e na Comissão do Orçamento.

Na reta final da votação da proposta orçamentária, o deputado Danilo Forte (PMDB-CE), por exemplo, "levou no grito" a inclusão na peça orçamentária de R$ 53 milhões em obras de infraestrutura urbana da área metropolitana da capital cearense. O peemedebista confirma que brigou para levar dinheiro ao Ceará.


LOTERIAS
Mega da Virada paga mais de R$ 170 mi; apostas vão até as 14h
Da redação em 31/12/2011 08:31:19

As apostas da Mega-Sena da Virada podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) em todas as casas lotéricas do País. Segundo a Caixa Econômica Federal, a previsão é que o prêmio ultrapasse R$ 170 milhões.Se aplicado na poupança, a fortuna renderia o equivalente a outro prêmio de loteria por mês: pouco mais de R$ 1 milhão. A bolada é suficiente ainda, segundo a Caixa Federal, para comprar 850 casas no valor de R$ 200 mil cada, ou 6,8 mil carros populares.
 
A aposta simples custa R$ 2 e pode ser feita nos volantes especiais da Mega da Virada e também nos volantes comuns da Mega-Sena. O sorteio acontece a partir das 20h deste sábado, em São Paulo, e terá transmissão ao vivo pela televisão.O maior valor registrado pela Mega-Sena ocorreu na última edição da Virada, quando quatro apostas dividiram pouco mais de R$ 194 milhões. Informações do Terra.


RIO DE JANEIRO
Publicidade turbina Eduardo Paes e amplia força do PMDB
Da redação em 31/12/2011 00:42:40

 Alfredo Junqueira, de O Estado de S. Paulo

Embalado por uma coligação de 18 partidos, obras monumentais para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 e por investimentos recordes em publicidade institucional, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), é candidato favorito à reeleição na disputa eleitoral do ano que vem. Na mais recente pesquisa do Ibope, encomendada pela Band e divulgada esta semana, Paes lidera com 36% das intenções de voto e tem a mais baixa rejeição entre os candidatos, com apenas 29%. A vitória do peemedebista representaria a consolidação da hegemonia do partido no Estado, onde já controla desde 2007 o governo, com Sérgio Cabral, e administra outros 35 dos 92 municípios fluminenses – que reúnem 57,47% da população.

Paes aplicou R$ 98,42 milhões em publicidade em seus três primeiros anos de gestão – os dados de 2011 estão consolidados até dezembro.Outros R$ 28,74 milhões estão reservados no orçamento municipal. O valor já usado pelo atual prefeito em propaganda representa uma elevação de 2.450% em comparação com o que foi gasto pelo seu antecessor, Cesar Maia (DEM), entre 2005 e 2008. "Pensei até que fosse mais. Ele (Cesar Maia) não fez publicidade nenhuma nos últimos quatro anos dele", alegou. "Eu acho importante o governo se comunicar e vou continuar comunicando", afirmou o prefeito.

O cenário político permite ao prefeito até ironizar quando fala sobre a campanha eleitoral: "Quem disse que eu sou candidato à reeleição?" Mas Paes é candidato. A interlocutores, diz que gostaria de ser prefeito do Rio para sempre.

"Vamos lá. A vida como ela é: eu não perco um minuto da minha vida pensando em adversários. Eu cuido do meu governo. Tenho um ano e 16 dias de mandato para cumprir. Vou trabalhar para fazer tudo direitinho até o fim", disse o prefeito ao Estado no dia 14 de dezembro.Ao avaliar seu governo, Paes comemorou: "Eu não vou ser modesto. São tantas mudanças, tantos avanços, que posso dizer que arrebentamos". Apesar do entusiasmo, reconhece ter problemas a resolver nas áreas de saúde e transporte.


GOVERNO FEDERAL
Rigidez contra corrupção marca primeiro ano de Dilma
Da redação em 30/12/2011 21:27:16

A rigidez diante da corrupção se tornou uma das bandeiras mais fortes do primeiro ano do governo da presidente Dilma Rousseff, que encerra 2011 com índice de aprovação recorde. Embora tenha perdido sete ministros nos últimos meses, seis deles sob suspeita de envolvimento com irregularidades, a petista não só conseguiu se “descolar” das acusações, mas também ganhou fama internacional com sua política de “tolerância zero”.
Galeria de fotos: o primeiro ano de Dilma no governo

Não por acaso, a luta da presidente brasileira contra políticos corruptos ganhou as páginas dos principais veículos de comunicação do mundo, como as revistas americanas Time e New Yorker, a britânica The Economist e o jornal espanhol El País. A “faxina” de Dilma ficou famosa principalmente durante o escândalo no Ministério dos Transportes, em julho, cujo desfecho foi a queda do então ministro Alfredo Nascimento (PR-AM) e a demissão de pelo menos 24 servidores da pasta.

Para o cientista político Celso Roma, doutor pela USP (Universidade de São Paulo), Dilma não ficou com fama de “durona” à toa. Na avaliação dele, a presidente foi mais rígida que seus antecessores, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

- A forma como a presidente Dilma lidou com denúncias de corrupção em seu governo a diferenciam dos antecessores. Em primeiro lugar, ela não menosprezou as denúncias envolvendo seus ministros [...] Em segundo lugar, resistiu à pressão por parte dos líderes dos partidos da base aliada no Congresso, para manter os acusados no ministério. Em terceiro lugar, e talvez o mais importante, ela se destaca por ter afastado o maior número de ministros em um governo durante a Nova República.

Outra característica que se tornou uma “marca de Dilma” foi o fato de a presidente ter dado a todos os ministros a chance de se defenderem, como ressalta Renato Janine Ribeiro, professor titular de Ética e Filosofia Política na USP.

- O primeiro traço da Dilma como presidente é que primeiro ela deixa a pessoa se defender e, depois, se a pessoa não responde a contento, é demitida. [...] Nenhum deles [dos seis ministros que caíram após denúncias] conseguiu, até agora, provar que eram inocentes. Não quer dizer que eles sejam culpados. Mas, na política, se você não consegue passar para a sociedade a convicção de que é inocente, acabou.

Os especialistas ouvidos pelo R7 alertam que, para manter a fama de “inimiga da corrupção” em 2012, Dilma precisará escolher bem quem entra e quem sai na reforma ministerial planejada para o início do ano. Além disso, sustentam os analistas, o governo deveria pôr em prática uma completa reforma administrativa, que resulte não só na diminuição do número de ministérios (hoje são 38), mas também no fim da divisão de pastas entre os partidos aliados. Essa é a opinião do cientista político Rogério Schmitt, de São Paulo.

- O Lula construiu um modelo, e a Dilma manteve, que praticamente torna os partidos aliados proprietários de determinados ministérios. [...] Quase todos os ministros que caíram foram substituídos por pessoas do mesmo partido. Num sistema presidencialista, tem de haver mais equilíbrio, para que seja exclusivo da presidente o direito de nomear e demitir os ministros que quiser a qualquer momento.Informações do R7.


INTERNACIONAL
Protestos contra Assad se espalham por toda a Síria; 35 morreram
Da redação em 30/12/2011 19:51:00

Em meio à visita da Liga Árabe, milhares de manifestantes civis saíram às ruas de diversas províncias da Síria, em um dos maiores protestos desde o início da revolta popular. O objetivo seria colocar à prova as forças de segurança do regime do ditador Bashar al Assad para demonstrar aos monitores árabes a gravidade da repressão que, de acordo com a ONU, já deixou mais de 5.000 mortos.
 
Estimativas de ONGs internacionais como a Avaaz, que mantém ativistas na Síria, e o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede em Londres, estimam que ao menos 35 pessoas morreram durante confrontos só nesta sexta-feira. Mais de meio milhão de civis foram às ruas, sendo 100 mil somente na cidade de Homs, relatam as organizações.
 
Cerca de 250 mil se reuniram depois das tradicionais orações muçulmanas de sexta-feira na província de Idlib, no norte do país, em 74 locais diferentes, segundo o Observatório.
 
"Esta sexta é diferente de outras sextas. É um passo transformador. As pessoas estão ansiosas em alcançar os monitores e contar seu sofrimento a eles", disse o ativista Abu Hisham em Hama.  Um vídeo divulgado por ativistas no YouTube mostra a delegação da Liga Árabe cercada por milhares de manifestantes na província de Idlib.Informações da Folha.

 


MATO GROSSO
Educação fica com R$ 1,589 bilhão
Da redação em 30/12/2011 17:16:01

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) é a que receberá mais recursos em 2012, seguida das secretarias de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu) e de Administração (SAD). Para a educação, estão previstos de R$ 1,581 bilhão, enquanto a pasta de transporte receberá R$ 1,526 bilhão e a de Administração, R$ 1,242 bilhão.

Em seguida, aparecem as Secretarias de Saúde e Segurança Pública, para as quais serão destinados R$ 987 milhões e R$ 918 milhões, respectivamente.

A Casa Civil ocupa o sexto lugar no ranking, com previsão de repasse na ordem de R$ 749 milhões, enquanto a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) receberá pouco mais de R$ 733 milhões.

O orçamento destinado ao gabinete do vice-governador será de R$ 61,8 milhões, dos quais R$ 8,7 milhões serão repassados à Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager), R$ 42, 2 milhões ao Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat) e R$ 14 mil para a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A (MT Fomento).

Sob a gestão do secretário José Domingos Fraga (PSD), a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf) terá um orçamento de mais de R$ 189 milhões. O valor deixou o secretário satisfeito, já que é bem superior aos R$ 13 milhões que tinha disponível em 2011.

A escassez de recursos para a Pasta foi alvo de reiteradas reclamações feitas por Fraga. Ele inclusive ameaçou deixar o cargo sob a alegação de que não possuía recursos suficientes para executar os trabalhos necessários, mas voltou atrás e resolveu permanecer no staff após receber a garantia de acréscimo em 2012.

Insatisfeito com a previsão inicial para sua Pasta, o secretário de Estado de Esportes, Antônio Azambuja (PP), conseguiu uma complementação de R$ 8 milhões para 2012. Na proposta inicial da LOA de 2012 estavam previstos R$ 16 milhões para a secretaria, orçamento idêntico ao de 2011, que, na opinião do secretário, não seria suficiente para execução dos projetos previstos para o próximo ano. Informações do Diário de Cuiabá.


DISTRITO FEDERAL
Agaciel acha cedo para trocar de partido
Da redação em 30/12/2011 15:20:51

Hoje no nanico PTC, que conta com um único deputado federal, o distrital Agaciel Maia não nega a possibilidade de se transferir um dia para o PMDB, no rumo das composições sucessórias. Só acha muito cedo para tomar qualquer decisão como essa. Afinal, Agaciel só precisa se redefinir partidariamente – caso opte por essa alternativa – em outubro de 2013, um ano antes da próxima eleição brasiliense. Por enquanto, garante, está muito confortável no PTC.

Mesmo assim, Agaciel admite sua longa vinculação com o PMDB. Na Assembleia Nacional Constituinte trabalhou no time de Ulysses Guimarães, que presidiu o partido por duas décadas. Mais tarde, no Senado, foi muito próximo aos peemedebistas. “Vi n c u l a d o ao PMDB eu não vou ser, eu sempre fui”, comenta ele. Informações do Jornal de Brasília.



< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >
416 registros

Edição:


Sem frase

Sem enquetes no momento.

Sem broncas

Enviar bronca
MP3 Player


Iniciar sessao